sexta-feira, 17 de maio de 2019

Azores Fringe Festival 2019


A sétima edição do festival internacional de artes nos Açores, o Azores Fringe, acontece de 24 de maio a 30 de junho com eventos nas 9 ilhas do arquipélago.

Mais de 100 artistas regionais, nacionais e internacionais mostram o seu trabalho, lideram workshops e apresentam-se no meio do Oceano Atlântico.

A secção dedicada ao cinema, Shorts@Fringe, apresenta mais de 50 filmes curtas de 30 países. Este ano, Shorts@Fringe tem apresentações em 7 ilhas: no Espaço em Cena, na Vila do Porto, Santa Maria; no La Bamba, em Ponta Delgada, São Miguel; na Biblioteca do Corvo; na Biblioteca Pública da Horta, no Faial; no Multiusos da ACDRG, na Graciosa; na Biblioteca e Arquivo Regional Luís da Silva Ribeiro, em Angra do Heroísmo, Terceira; e, no Auditório do Museu dos Baleeiros, no Pico, ilha epicentro do festival.

As apresentações de video e filme são divididas por 5 sessões distintas: uma sessão dedicada a trabalhos produzidos em Portugal, uma sessão dedicada a cenas do mundo sem barreiras de linguagem, uma sessão de curtas curtinhas, em média de 60 segundos cada, uma sessão dedicada às crianças com filmes de animação premiados pelo Bang Awards e ainda uma sessão "Around the World" com filmes em várias línguas.

Para promover toda a programação, incluindo parceiras, a MiratecArts publicou uma revista a ser distribuída pelas ilhas, assim como colocou online no site www.azoresfringe.com e nas redes sociais, onde também podem seguir todos as atualizações durante o festival [programa em anexo].

Uma centena de eventos desde cinema, literatura, fotografia, performance, dança, música, exposições, workshops e pela primeira vez uma secção dedicada à arte corporal, Azores Fringe é o único projeto cultural artístico regional que chega a todas as 9 ilhas - uma verdadeira explosão artística dos Açores para o mundo.

Vamos ao Fringe!

Haja saúde!


quinta-feira, 16 de maio de 2019

"ECO freguesias" do Pico — 2018


O concurso "ECO Freguesia, freguesia limpa", organizado pelo Governo dos Açores, tem como principal objetivo reconhecer e distinguir a limpeza das freguesias açorianas e o bom desempenho dos cidadãos e das diversas entidades na preservação da qualidade ambiental.

Na edição de 2018 deste concurso, e considerando as 17 freguesias da ilha do Pico, obtiveram-se os seguintes resultados [link para a lista completa das classificações das freguesias açorianas participantes]:
  • 7 freguesias foram premiadas com um galardão (uma bandeira e um certificado), sendo que duas delas (Prainha e Santo Amaro) obtiveram o certificado de excelência — o reconhecimento mais elevado do concurso;
  • 8 freguesias obtiveram um diploma de reconhecimento pelos esforços no âmbito do programa (atribuído nos casos em que não tenham sido cumpridos os objetivos mínimos por razões que não sejam diretamente imputáveis às juntas de freguesia);
  • 2 freguesias não atingiram os objetivos constantes no regulamento do concurso.

Destaque ainda para o facto de a freguesia da Prainha, no concelho de São Roque do Pico, pertencer ao restrito grupo de três freguesias dos Açores — a par do Corvo e da freguesia de Porto Martins (Praia da Vitória, Terceira) — que obtiveram sempre certificado de excelência de "ECO Freguesia, freguesia limpa" desde que existe este reconhecimento máximo.

Nota final para salientar que a cerimónia de entrega dos prémios "ECO Freguesia, freguesia limpa" de 2018 ter decorrido precisamente na freguesia da Prainha, ilha do Pico, no dia 15 de maio de 2019.

Haja saúde!

"ECO freguesias" do Pico em 2018.

terça-feira, 14 de maio de 2019

Rede Hidrometeorológica dos Açores


A Rede Hidrometeorológica dos Açores pretende efetuar a monitorização do ciclo hidrológico do arquipélago através de uma rede de estações udo, hidro e meteorológicas distribuídas pelas nove ilhas.

Atualmente, a rede integra 99 estações distribuídas pelas nove ilhas dos Açores. Adicionalmente, a rede foi alargada para acompanhamento dos níveis hidrométricos de 15 lagoas dos Açores, nas ilhas do Corvo, Flores, Pico e São Miguel.

Para aceder a esta rede basta clicar no seguinte link:

Haja saúde!

domingo, 12 de maio de 2019

O "Cabo-de-mar" já não está entre nós, mas os seus escritos perdurarão


Francisco Andrade de Medeiros, o antigo cabo-de-mar de São Roque do Pico, era uma pessoa muito conhecedora do património marítimo açoriano, dos seus usos e costumes. Além disso, foi correspondente de vários jornais regionais, bem como colaborou em inúmeras instituições, destacando-se aquelas mais próximas de onde residiu mais tempo — concretamente no Cais do Pico [link para a história do cabo-de-mar Xatinha].

Pessoalmente, Francisco Medeiros era, além de vizinho, um amigo, tendo também colaborado com este blog. Com o seu recente falecimento, perde-se a possibilidade de conviver e aprender com o "Cabo-de-mar", mas nunca se perderá o que ele aqui deixou!

Por essa mesma razão, anexa-se os links das colaborações efetuadas com o blog "Cais do Pico", pois os seus escritos perdurarão!

Haja saúde!

sexta-feira, 10 de maio de 2019

"Rua da Europa" no Cais do Pico


No âmbito das celebrações do Dia da Europa (9 de maio), e respondendo a um desafio lançado pelo Governo dos Açores a todos os concelhos da Região, o município de São Roque do Pico colocou, na Rua do Cais, bandeiras dos 28 estados-membros da União Europeia, bem como a própria bandeia da UE, tornando esta rua numa "Rua da Europa" [imagens em anexo].

Haja saúde!

quinta-feira, 9 de maio de 2019

Festas da Madalena 2019


Entre 17 e 22 de julho de 2019 têm lugar as "Festas da Madalena", as maiores festas do concelho homónimo da ilha do Pico.

Para além da festa em honra de Santa Maria Madalena, os cabeças de cartaz são:
  • Deejay Télio;
  • Agir;
  • Revenge of the 90’s;
  • Ana Moura.

Enquanto não chegam mais novidades, nada como ficar com o teaser [em anexo] das "Festas da Madalena 2019".

Haja saúde!

[Nota: Este post irá sendo atualizado à medida que forem surgindo mais informações relacionadas com este evento (última atualização: 14 de maio de 2019). Consulte também o Facebook oficial das "Festas da Madalena".]




quarta-feira, 8 de maio de 2019

Salomon Running Camp 2019 passou pelo Pico


Todos os anos, a marca francesa Salomon realiza um evento onde reune os seus principias atletas mundiais e onde estes preparam a nova temporada, testam equipamentos e aproveitam para socializar. Neste ano de 2019, o palco desse encontro foi o arquipélago dos Açores, mais precisamente São Miguel, Pico, São Jorge e Faial.

O Salomon Running Camp 2019, que teve lugar no passado mês de abril, mereceu uma magnífica reportagem vídeo, onde ficou documentada a qualidade dos trilhos açorianos, quer pelos desafios técnicos que oferecem, quer pela sua singular beleza, e cujo resultado final do respetivo audiovisual [em anexo] é mais uma excelente publicidade às maravilhas naturais das nossas ilhas.

Haja saúde!

terça-feira, 7 de maio de 2019

Radar da PSP no Pico — maio 2019


Segundo a PSP, neste mês de maio de 2019 serão efetuadas algumas operações de controlo de velocidade por radar na ilha do Pico, nomeadamente em:

  • 9 de maio (quinta-feira) / 08h00 / Silveira (Lajes do Pico);
  • 23 de maio (quinta-feira) / 08h00 / Monte (Madalena).

Haja saúde!

segunda-feira, 6 de maio de 2019

Piscina do Cais e Furna de Santo António com Bandeira Azul em 2019


A Piscina do Cais e a Furna de Santo António, ambas localizadas no concelho de São Roque do Pico, serão as únicas zonas balneares da ilha montanha onde estará hasteada a Bandeira Azul na época balnear de 2019.

Recorde-se que a Bandeira Azul é uma distinção atribuída anualmente pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) a praias (marítimas e fluviais) e marinas que cumpram um conjunto de requisitos de qualidade ambiental, segurança, bem-estar, infraestruturas de apoio, informação aos utentes e sensibilização ambiental.

Assim, este galardão é um símbolo de garantia de qualidade da Piscina do Cais e da Furna de Santo António, em particular, e das zonas balneares do Pico, em geral.

Haja saúde!

Piscina do Cais


Furna de Santo António

sábado, 4 de maio de 2019

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Escola de São Roque do Pico vence Jogos Desportivos Escolares — fase zonal 3.º ciclo 2019


De 29 de abril a 2 de maio deste ano de 2019, disputou-se em Santa Cruz da Graciosa a fase zonal A do 3.º ciclo da XXX edição dos JDE— Jogos Desportivos Escolares, tendo a Escola Básica e Secundária de São Roque do Pico se sagrado a grande vencedora.

A edição de 2019 deste evento, sob o lema "+ DE = + SUCESSO", mostra mais uma vez como os Jogos Desportivos Escolares continuam de forma segura a ser uma das maiores e mais valiosas expressões do Desporto Escolar Açores.

Links relacionados:

Parabéns a toda a comitiva da Escola Básica e Secundária de São Roque do Pico!

Haja saúde!


quinta-feira, 2 de maio de 2019

Projeto "Açores Canta" — o talento açoriano em ação


A MiratecArts lança o desafio a todos os açorianos que tenham entre 15 a 30 anos, que não tenham música editada em CD, e que residam nas ilhas dos Açores, a participar no projeto “Açores Canta”.

O projeto, que conta com o apoio da Direção Regional da Juventude, tem como objetivo incentivar a pesquisa e apresentação dos cantares açorianos tradicionais e das suas novas músicas.

Os interessados em participar devem fazer um vídeo simples (1 a 2 minutos), através de telemóvel, a cantar uma versão a capella (música vocal sem acompanhamento instrumental) de uma canção açoriana, ou de um dos músicos do programa Hoje Açores Today – um projeto MiratecArts de promoção de música contemporânea açoriana.

Além das músicas do cancioneiro açoriano tradicional, os participantes podem escolher trabalhos de BekaWak, Bia, Bruma Project, Bruno da Rosa, Fat of the Land, Horta G, Hugo Almeida, João da Ilha, King John, Luís Alberto Bettencourt, Luís Barbosa, Myrica Faya, Nina, Rafael Carvalho, Raquel Dutra, Ronda da Madrugada, Sara Cruz, Sonasfly, Swift Triigga e WE SEA.

Os semi-finalistas irão receber um fim de semana de workshops de canto, performance e experiência de estúdio na ilha do Pico.

A inscrição é feita até dia 15 de maio de 2019, no website oficial da MiratecArtswww.mirateca.com .

Haja saúde!

quarta-feira, 1 de maio de 2019

Escala de navios de mercadorias no Porto do Cais do Pico — maio 2019


A Transinsular publicou no seu site a escala para o mês de maio de 2019 dos navios de carga que efetuam a ligação Continente - Açores (clique na tabela seguinte para conhecer esta escala).


Os navios e as datas em que os mesmos vão visitar o Porto do Cais do Pico, na vila de São Roque do Pico, encontram-se indicados na tabela seguinte (clicando no nome do navio abre uma nova janela com a localização atual do mesmo).

DiaNavio
02 de maio (quinta-feira)Corvo
09 de maio (quinta-feira)Ponta do Sol
16 de maio (quinta-feira)Insular
22 de maio (quarta-feira)Ponta do Sol
30 de maio (quinta-feira)Corvo

Previsão de entradas e saídas de navios - Porto do Cais do Pico: Todas estas informações encontram-se igualmente disponíveis no separador "Barcos" deste blog.

Haja saúde!

terça-feira, 30 de abril de 2019

Obrigações de Serviço Público, SATA e o isolamento do Triângulo (São Jorge, Pico e Faial)


Muito se fala na criação de um hub aéreo concentrado em Ponta Delgada para minimizar custos e tornar a operação da SATA mais eficiente. Contudo, para isso é necessário que exista um incremento de frequências e na oferta de lugares nas ligações inter-ilhas entre São Miguel e as ilhas sem ligação ao exterior ou com menor número de ligações diretas com o exterior.

Na revisão das OSP (Obrigações de Serviço Público) inter-ilhas em 2015, foi reduzido o número de frequências diretas entre Ponta Delgada e as ilhas das Flores, Faial, São Jorge, Pico e Santa Maria; por outro lado, a Terceira viu disparar o número de frequências com outras ilhas. Isto demonstra a imposição de fixar uma placa giratória na ilha Terceira para distribuir o tráfego pelas restantes ilhas do grupo central (Graciosa, S. Jorge, Pico e Faial) e do grupo ocidental (Flores e Corvo). Por exemplo, no caso do Pico, as OSP pré-2015 previam, em Junho e Setembro, 7 frequências mínimas diretas com Ponta Delgada, enquanto que as OSP atuais prevêem apenas 5 frequências semanais.

Quem idealizou estas OSP esqueceu-se do impacto da liberalização do espaço aéreo e dos encaminhamentos a custo zero que fizeram disparar o número de passageiros transportados nas ligações inter-ilhas da SATA Air Açores.

Reportando novamente à situação do Pico, esta ilha movimentava, em 2014 e no caso dos voos inter-ilhas, cerca de 63.000 passageiros, valor que em 2018 ultrapassou a barreira dos 100.000 passageiros, ou seja, um incremento da ordem dos 60%. Esta evolução do tráfego de passageiros não foi acompanhada pelas atuais OSP, pois estas estão completamente desfasadas da realidade. Por exemplo, nos meses de Junho e Setembro, a SATA Air Açores está a realizar 19 frequências semanais diretas entre P.Delgada e o Pico, quando as OSP atuais só têm previstas 5 frequências semanais — dito de outra forma, a SATA está a realizar mais 14 ligações do que o previsto.

Se há 5 anos era possível reservar uma viagem com apenas um dia de antecedência, agora é praticamente impossível, especialmente nas épocas de maior procura. A falta de lugares nos voos inter-ilhas tem criado um grave problema de mobilidade para os residentes que precisam de se deslocar à última da hora por motivos de doença (por exemplo), e também aos turistas que planeiam viagens com menor antecedência.

Este problema levou o Governo Regional e a SATA a anunciar um reforço das ligações inter-ilhas neste ano, com a inclusão, pela primeira vez, de ligações diretas entre São Miguel e as ilhas do Corvo e da Graciosa, o que denota um menor peso da placa giratória da Terceira. Contudo, o que se constata é que estes reforços continuam a ser insuficientes e sucedem-se os mesmos constrangimentos para quem queira se deslocar dentro do arquipélago, principalmente de/para as ilhas Triângulo (São Jorge, Pico e Faial). O problema já se verificou nesta Páscoa e já se antevê novamente um mês de Maio bastante complicado para mobilidade dos residentes destas três ilhas.

Segundo uma pesquisa efetuada no website da SATA, quem queira se deslocar no mês de Maio de São Miguel para São Jorge, Pico ou Faial, verifica que tem 12 dias completamente esgotados de um total de 31 dias. Por outro lado, quem pretende chegar a São Miguel a partir de São Jorge depara-se com 14 dias esgotados, o Pico com 11 dias e o Faial com 5 dias. Ou seja, os (potenciais) clientes da SATA Air Açores não conseguem chegar/partir destas ilhas durante meio mês, o que demonstra claramente que estas ilhas estão “isoladas”.







Se já estamos assim no início da época média, como será nos meses de época alta (Julho e Agosto), altura das maiores festas do Triângulo? Teremos o mesmo caos de anos anteriores? Não serviu de lição a quem trata do planeamento no seio do Grupo SATA?

Estas três ilhas do Triângulo devem ver a oferta de frequências e lugares com São Miguel revista em alta, mas para isso é necessário um planeamento cuidado, em constante monitorização e equitativamente distribuído pelas três ilhas, algo que infelizmente não tem sido tido em conta pelos responsáveis da SATA, os quais continuam ano após ano a cometer os mesmos erros. Pior são os casos de reforço de frequências e lugares decididos na esfera política que não respondem à procura efetiva, ou reforços desnecessários por a oferta existente estar ajustada à procura. Estes são aspetos importantes a não esquecer aquando da revisão das futuras OSP, sobretudo no que toca à crescente importância de ter mais ligações diretas com São Miguel, bem como um número de frequências adequadas, e não estar a obrigar os clientes a “transitar” pela Terceira sem necessidade.

Haja saúde!

Luís Ferreira
Ivo Sousa
Bruno Rodrigues

Nota: Durante a escrita deste artigo foram adicionados alguns voos extra nos percursos em questão; este não só é um pequeno contributo que ainda não resolve o problema de fundo, mas também mostra como os voos regulares são insuficientes para atender à procura. Eis um exemplo da falta de resposta atempada da SATA à procura – para a última semana de Maio já não havia lugares em 5 dias consecutivos entre São Miguel e o Pico, isto desde meados de Abril, e até então nada tinha sido feito para solucionar esse problema. Só quando surgiram as primeiras queixas, lá a SATA colocou, a 23 de Abril, um voo extra para 28 de Maio, o qual esgotou em apenas dois dias. Mais uma vez, prova-se que se existissem mais voos, mais gente viajaria, porque a procura não só existe, como continua a crescer!


Post scriptum: Este artigo foi igualmente publicado na edição n.º 41.859 do 'Diário dos Açores', de 30 de abril de 2019.

segunda-feira, 29 de abril de 2019

Serão estas mós (do Pico) as mais viajadas do mundo?


No estado de Santa Catarina, no Brasil, mais precisamente em Ribeirão da Ilha, é possível encontrar o "Ecomuseu do Ribeirão da Ilha". Aqui o visitante pode conhecer parte da história da ilha de Santa Catarina através de objetos e do modo de vida dos colonizadores açorianos que chegaram à Nossa Senhora do Desterro entre 1748 e 1756.

De entre as mais de três mil peças que integram o acervo deste museu, existem umas que merecem um destaque especial: mós (pedras de moinho) feitas de rocha vulcânica da ilha do Pico. Estas peças foram esculpidas na ilha montanha em 1730 e são as peças mais antigas do museu.

Infelizmente, o futuro deste ecomuseu é incerto, pois atravessa algumas dificuldades financeiras. Mais concretamente, o professor e investigador Nereu do Vale Pereira, de 91 anos, fundador deste museu em 1971 e que o mantém com recursos próprios do investigador há muitos anos, teme que, sem apoios, tenha de fechar portas.

Em todo o caso, independentemente do futuro do museu e de estas mós serem, ou não, as mais viajadas do mundo, uma coisa é certa: estes exemplares, graças a este ecomuseu, entraram para a história por conseguirem demonstrar que a pedra do Pico tinha tanto valor que valia a pena embarcar a mesma em longas viagens de vários milhares de quilómetros — neste caso, entre os Açores e Santa Catarina, foram mais de sete mil quilómetros!

Haja saúde!

domingo, 28 de abril de 2019

Dias mundiais do jazz, da dança e do sorriso celebrados no Pico


"Todos os dias são especiais e cada dia do ano oficialmente celebra, marca ou lembra algo no mundo", recorda Terry Costa, diretor artístico da MiratecArts, entidade cultural artística que vai marcar alguns destes dias na ilha do Pico.

Hoje, 28 de abril, o Dia Mundial do Sorriso, a MiratecArts junta-se ao projeto Sorrisos de Pedra de Helena Amaral, o qual celebra este ano o seu 4 aniversário e, pela primeira vez, abre as portas da Casa dos Sorrisos e Atelier da Artista ao público em geral, pelas 16 horas.

Na segunda, 29 de abril, é o Dia Mundial da Dança. A MiratecArts marca este dia apresentando às audiências do Pico, às 21h, no Auditório da Madalena, o filme da Companhia de Dança Contemporânea Ballet Teatro Paz "Açores, uma jornada de sonho." "Esta é a forma de darmos a conhecer a coreógrafa açoriana, Milagres Paz, a novas audiências" diz Terry Costa "e esperamos, no futuro, ter a oportunidade de apresentar em pessoa, pois só assim conseguimos evoluir as relações entre os artistas e as suas audiências:" Viajando e coreografando pelas nove ilhas dos Açores, a coreógrafa dá a conhecer, duma forma artística, as belezas naturais usando a linguagem da dança contemporânea.

O último dia de abril é o #jazzday que todos os anos recebe um concerto global oficial com a presença do Embaixador do Jazz nas Nações Unidas, Herbie Hancock. Este ano, o grande espetáculo acontece na Austrália, mas a ilha montanha vai receber eventos surpresa com o saxofonista Daniel Pena, na tarde de terça feira, 30 de abril.

"Não temos os recursos para marcar todos os dias oficiais que se relacionam com as artes, nossos colaboradores e projetos" admite Terry Costa " mas cada ano vamos dando destaque a alguns, pela primeira vez, e outros ficam na programação anual, dando, assim, cada vez mais destaque às artes no dia a dia."

Haja saúde!

sábado, 27 de abril de 2019

Casa dos Sorrisos de Pedra abre ao público pela primeira vez


Sorrisos de Pedra de Helena Amaral é um projeto da MiratecArts que está a celebrar 4 anos, na ilha do Pico, este domingo 28 de abril - Dia Mundial do Sorriso.

Para marcar o acontecimento, pela primeira vez, a artista Helena Amaral vai abrir a Casa dos Sorrisos de Pedra e o seu Atelier de Artista, ao público em geral. Em forma de convívio, o público está convidado este domingo pelas 16h para entrar no mundo de esculturas que já tem presença em vários países e por todo o terreno de Portugal.

Sorrisos de Pedra de Helena Amaral são esculturas de bombas de lava da ilha montanha. Formadas de bagacina e basalto, a artista esculpe com rebarbadora. "É no rosto, no olhar, no sorriso de cada um de nós que as emoções explodem, desenham e gravam as rugas das alegrias e tristezas da vida" diz a artista Helena Amaral. "Sorrir é comunicar sentimentos íntimos e privados, é partilhar silêncios e olhares que só o rosto pode divulgar. Sorrisos de Pedra pretende oferecer o enorme potencial que é o sorriso nos rostos das crianças, dos adultos e dos mais velhos..."

Desde exposições, palestras e workshops à volta deste projeto, também já foi criada uma dança contemporânea. O roteiro, que enquadra mais de 160 esculturas dando a volta à ilha montanha, é um exemplo de como enquadrar a arte na natureza, e que surpreende os turistas que apreciam e voltam à ilha procurando conseguir encontrar mais Sorrisos. Uma exposição itinerante, que além de esculturas inclui uma série de fotografias de Pedro Silva, também já foi apresentada nas ilhas do Faial na Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça e no Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos, na ilha de São Jorge no Atelier de Kaasfabriek, na ilha Terceira na Biblioteca Pública e Arquivo Regional Luís Silva Ribeiro e, ainda, no Museu da Ilha Graciosa.

Haja saúde!

[Link para notícia relacionada da RTP-Açores]


sexta-feira, 26 de abril de 2019

"Mestre Jaime Feijó" já foi lançado à água


O novo navio da frota da Atlânticoline foi já lançado à água, no desenvolvimento normal do seu processo de construção. Após o seu lançamento à água, seguir-se-ão os acabamentos de equipamentos, máquinas e interiores, o aprestamento final, provas de mar e certificações, e posterior entrega do navio na Horta.

Tendo características muito semelhantes ao “Gilberto Mariano”, igualmente, construído pelos Astilleros Armon, o novo navio tem 41,2 metros de comprimento, ou seja, mais 120 centímetros que os navios de 40 metros e é o substituto do navio “Mestre Simão” que encalhou na Madalena do Pico. Por esse motivo, foi decidido preservar o nome de “Mestre Simão” para o navio malogrado e atribuir o nome de “Mestre Jaime Feijó” ao novo equipamento da Atlânticoline.

A atribuição desse nome, à semelhança do que acontecia com o “Mestre Simão”, pretende ser uma homenagem a uma das figuras de referência do quotidiano do transporte marítimo entre as ilhas do Faial e Pico, neste caso, também natural da ilha do Faial, e vem juntar-se ao “Gilberto Mariano”. Mestre Jaime da Rosa Lopes (Mestre Feijó), nasceu na freguesia das Angústias, no Faial, a 2 de janeiro de 1928, e destacou-se no desempenho de profissões marítimas e portuárias tendo sido estivador, baleeiro, contramestre e mestre de tráfego local.

Recorde-se que Jaime da Rosa Lopes foi Mestre da lancha baleeira “Walkiria” e, em 1964, ingressou na Empresa das Lanchas do Pico, primeiro como contramestre e depois como Mestre. Exímio navegador, conhecia como ninguém as embarcações “Calheta”, “Velas” e “Espalamaca”, bem como os portos, os canais, as marés e os ventos nas ilhas.

A coragem do Mestre Feijó foi muitas vezes testada pela necessidade de evacuação urgente de doentes em situações de muito mau tempo. Para além da sua competência e coragem, ganhou a afeição dos muitos passageiros que transportava, pela facilidade no trato com que com eles lidava. O Mestre Jaime Feijó foi publicamente homenageado por diversas vezes, no Faial e no Pico, destacando-se a sua imortalização na toponímia da cidade da Horta, com a nomeação de uma rua em sua homenagem. Foi ainda agraciado com a Medalha da Ordem de Mérito em 1989, pelo então presidente da República Dr. Mário Soares. Faleceu na Horta, a 12 de outubro de 1998.

O navio “Mestre Jaime Feijó” terá capacidade para transportar 333 passageiros e 15 viaturas, duas das quais com peso bruto até 5,5 toneladas.

[Fonte: Atlânticoline | cantabricshipping]

Haja saúde!






quinta-feira, 25 de abril de 2019

Pico Zen 2019


De 2 a 5 de maio de 2019 decorre a 3.ª edição do "Pico Zen", o festival mais saudável dos Açores. É uma iniciativa em busca do ser ligado à natureza, proporcionando hábitos, atividades e experiências saudáveis como praticas de Yoga, Meditação, Caminhadas pelos trilhos, Trail Run, workshops, palestras, alimentação saudável, terapias naturais, Coach, cozinha vegetariana, BioContrução, música e tradição da ilha montanha.

Serão, assim, 4 dias de atividades relacionadas com saúde e relaxamento, desfrutando da natureza e recursos naturais da ilha do Pico. Mais informações em:

Haja saúde!


quarta-feira, 24 de abril de 2019

Apresentação no Pico dos livros "OBAMA: An Intimate Portrait" e "SHADE: A Tale of Two Presidents"


No próximo dia 25 de abril de 2019, pelas 20:30, serão apresentadas no Auditório do Museu dos Baleeiros, nas Lajes do Pico, as obras OBAMA: An Intimate Portrait e SHADE: A Tale of Two Presidents, de Pete Souza.

Pete Souza, açor-descendente, com ascendência na ilha de São Miguel, é natural de Massachusetts, estado norte-americano onde reside uma vasta comunidade açoriana. Foi fotógrafo oficial dos Presidentes norte-americanos Ronald Reagan e Barack Obama e é ex-diretor do Gabinete de Fotografia da Casa Branca (Chief Official White House Photographer). Trabalhou ainda como correspondente do Chicago Tribune, foi freelancer e professor de fotojornalismo.

A sessão contará com uma apresentação pelo autor e com espaço aberto a debate/conversa.

Haja saúde!

terça-feira, 23 de abril de 2019

Visitarte 2019 — O Festival de Artes em Casas Rurais


A terceira edição do Visitarte, o festival de artes em casas rurais, vai ter lugar na freguesia de Santo Amaro, concelho de São Roque do Pico, nos dias 26 e 27 de abril de 2019. A MiratecArts, promotora deste evento, incentiva mais uma vez o público a conhecer as freguesias da ilha montanha de uma forma diferente, onde as casas de alojamento abrem as suas portas para mostras de arte e ações artísticas.

Na sexta-feira, dia 26, o convite é para, às 18h00, as pessoas visitarem o novo empreendimento Lava Homes e inaugurar a nova escultura de Sorrisos de Pedra de Helena Amaral na propriedade. Logo de seguida, haverá jantar no restaurante Magma (apenas com reserva prévia), o qual será acompanhado por guitarradas dos tocadores da Casa da Música da Candelária.

No sábado, dia 27, o diretor artístico da MiratecArts, Terry Costa, vai percorrer a freguesia e entrar onde for acolhido. "Vamos ver quem nos abre a porta," diz Terry Costa. "Santo Amaro é a freguesia mais criativa, per capita, por isso interessa-me imenso conhecer as pessoas e seus trabalhos, nesta que também é a freguesia com menos população na ilha do Pico." Ao final da tarde, visitas oficiais, em que o público é bem-vindo, inclui, pelas 17h00, a Adega do Canto (Casas Goulart) e, pelas 19h30, a Adega da Varanda Alta, que tem uma das melhores vistas para toda a freguesia e ilha de São Jorge. Cada evento terá surpresas artísticas e bom convívio.

Com este programa, a MiratecArts pretende incentivar a partilha e convívio através das artes, dar a conhecer melhor o local através de suas gentes criativas e abrir as portas para que os empreendedores de alojamento nas freguesias se conheçam e apoiem o desenvolvimento dos locais através da cultura. "Nos programas passados houve sempre a surpresa de encontrar artistas desconhecidos, ou aqueles que se escondem, e assim se juntarem também em futuros festivais da associação cultural", admite Terry Costa.

Haja saúde!

[Link para reportagem pós-evento; adicionadas fotos do evento em anexo]