quinta-feira, 31 de março de 2022

Lançamento dos livros 'Torna-viagem' e 'Mistérios'


No dia 1 de abril de 2022, às 20h30 no Salão Nobre dos Paços do Concelho de São Roque do Pico, Augusto Pedro lança dois livros: 'Torna-viagem' e 'Mistérios'.

Estas obras vão ser apresentadas por José Carlos Garcia e Mónica Ávila, sendo que a sessão contará também com a atuação do Trio da Associação Cultural de São Roque do Pico.

Haja saúde!




quarta-feira, 30 de março de 2022

Pico é a ilha com mais Zonas Balneares Oficiais nos Açores em 2022

Piscina do Cais do Pico

A Portaria n.º 21/2022, de 28 de março, procedeu à identificação das Zonas Balneares Oficiais dos Açores para 2022. Para o caso da ilha do Pico, as zonas identificadas são:

São Roque do Pico
Lajes do Pico
Madalena

Estas zonas têm como época balnear o período compreendido entre o início de junho e o final de setembro. Por outro lado, as zonas balneares da ilha montanha têm reconhecida qualidade superior, tal como comprovam os galardões Bandeira Azul, Qualidade de Ouro e ZERO poluição atribuídos a várias destas zonas balneares ao longo dos anos.

Face a 2021, é de salientar a inclusão de três novas zonas balneares oficiais para o caso da ilha do Pico; isto significa que o Pico é agora a ilha dos Açores com mais zonas balneares oficiais — de realçar igualmente que quase um terço (29%) de todas as zonas balneares oficiais do arquipélago açoriano (86) situam-se na ilha montanha.

Mais informações sobre as águas balneares açorianas podem ser encontradas no portal da Direção Regional dos Assuntos do Mar [www.aguasbalneares.azores.gov.pt]. Adicionalmente, alguns dados sobre a qualidade da água nestas zonas balneares (e em todas as outras de Portugal) podem ser encontrados no site do Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos [http://snirh.pt/].

Por fim, a melhor forma de averiguar a qualidade destas zonas balneares oficiais do Pico, bem como das restantes (mais de meia centena) zonas de banhos da ilha montanha, é mesmo usufruir das mesmas.

Haja saúde!

Piscina do Cais


Poças de São Roque


Furna de Santo António


Arcos


Caisinho


Poça Branca

terça-feira, 29 de março de 2022

Medidas preventivas para a expansão da pista do aeroporto do Pico


O Conselho do Governo aprovou, em 25 de fevereiro de 2022, uma Resolução que "reconhece a existência de interesse regional no projeto de expansão da pista do aeródromo da ilha do Pico, sujeitando a medidas preventivas diversas áreas identificadas no anexo à presente Resolução do Conselho do Governo"; esta Resolução foi agora publicada em Jornal Oficial — Resolução do Conselho do Governo n.º 42/2022 de 28 de março de 2022 — o que significa que não só entra em vigor no dia de hoje [29 de março de 2022], mas também os seus pormenores tornaram-se públicos, pelo que se apresenta um resumo dos mesmos de seguida, começando por citar algumas passagens do preâmbulo:
A ampliação da pista do aeródromo da ilha do Pico é uma legitima aspiração dos Picoenses e constitui uma necessidade reconhecida pelo Governo Regional dos Açores, encontrando-se prevista no Decreto Regulamentar Regional n.º 28/84/A, de 7 de agosto, que estabeleceu uma zona geral de proteção em volta do aeródromo da ilha do Pico e também no PROTA.
Com a ampliação da pista pretende-se melhorar as condições operacionais, nomeadamente em contexto de condições meteorológicas adversas e diminuir os cancelamentos, ao mesmo tempo que se pretende aumentar a capacidade comercial, com incremento da capacidade de carga e passageiros e do alcance das aeronaves com o peso máximo à descolagem.
Neste sentido, a entidade concessionária daquele aeródromo efetuou um estudo aprofundado com cálculos de performance que evidenciassem as novas condições associadas ao aumento do comprimento da pista, utilizando aeronaves consideradas críticas na operação, designadamente as que são operadas pela SATA Internacional – Azores Airlines.
No âmbito daqueles estudos, surgiu como adequada a zona a que se reporta às plantas em anexo à presente Resolução, para a qual é fundamental providenciar as medidas necessárias para disciplinar e acautelar o projeto de ampliação da pista do aeródromo do Pico. Neste sentido, impõe-se a adoção de medidas que permitam suster ações futuras ou em curso que prejudiquem, de forma grave e irreversível, a área que ficará afeta à referida ampliação. A adoção destas medidas permite evitar alterações das circunstâncias e das condições existentes, de forma a não coartar a liberdade das opções de ampliação da pista nem a comprometer a sua execução ou torná-la mais onerosa para o erário público.

Para além de reconhecer a existência de interesse regional no projeto de expansão da pista do aeroporto da ilha do Pico, o Governo Regional também decidiu então sujeitar a medidas preventivas as áreas identificadas nas figuras anexas, destinadas à ampliação da pista.

Estas medidas preventivas irão vigorar pelo prazo de dois anos, podendo este ser prorrogado por mais um ano, caso se mostre necessário (o que significa que decisões mais profundas, como por exemplo o comprimento efetivo da ampliação, terão de ser tomadas nesse espaço temporal). Entrando em detalhes, nas áreas supramencionadas fica dependente de autorização prévia do departamento do Governo Regional com competência em matéria de transporte aéreo, ouvidas outras entidades (nomeadamente outros departamentos do Governo Regional e a Câmara da Madalena), a prática dos atos ou atividades seguintes:
  • Operações de loteamento e obras de urbanização, de construção, de ampliação, de alteração e de reconstrução, com exceção das que sejam isentas de controlo administrativo prévio;
  • Trabalhos de remodelação de terrenos;
  • Obras de demolição de edificações existentes, exceto as que, por regulamento municipal, possam ser dispensadas de controlo administrativo prévio;
  • Derrube de árvores em maciço ou destruição do solo vivo e do coberto vegetal.

Em suma, estas medidas preventivas representam um passo fundamental para o tão almejado aumento da pista da infraestrutura aeroportuária da ilha montanha e merecem uma congratulação, ao mesmo tempo que, de certa forma, podem ser encaradas como um dos frutos da petição pública "Pelo aumento das condições de operacionalidade do Aeroporto da ilha do Pico", uma iniciativa da sociedade civil que teve uma enorme união pública, incluindo as vertentes empresarial e política.

Haja saúde!

Addendum:
  • A imagem no início deste post representa a "Zona de aumento da pista", a qual é caracterizada por um polígono definido pelos pontos 1 a 5 que compreende a zona de expansão do perímetro aeroportuário para possibilitar o aumento da pista, da sua faixa de proteção com características de pista de instrumentos e a zona de segurança de fim de pista (RESA).
  • A imagem inferior representa a "Zona para proteção das superfícies de limitação de obstáculos", a qual é caracterizada por um plano inclinado definido pelos pontos 4 a 7, com início à cota de 36,3 metros após a zona de aumento de pista, subindo à razão de 1.2%. Corresponde à área 2b conforme definida pelo GM4 ADR.OPS.A.005(a) Aerodrome Data da EASA onde devem ser levantados dados de obstáculos. Este plano garante ainda a proteção da superfície de descolagem da pista 27 e a superfície de aterragem da pista 09.
  • As coordenadas dos pontos 1 a 7 podem ser encontradas neste link.



segunda-feira, 28 de março de 2022

Escala do Presidente da República no Pico [vídeo]


No dia de ontem, domingo, 27 de março de 2022, Marcelo Rebelo de Sousa efetuou uma visita oficial relâmpago a São Jorge, tendo como objetivo se inteirar do estado atual da crise sismovulcânica nesta ilha.

A permanência no arquipélago açoriano por parte do Presidente da República foi de cerca de quatro horas e meia, tendo o chefe de Estado utilizado o Aeroporto da ilha do Pico como porta de entrada e de saída nos Açores.

Mais concretamente, Marcelo Rebelo de Sousa chegou num Falcon 50 da Força Aérea à ilha montanha por volta das 15:00 (proveniente de Beja), onde um helicóptero EH-101 também das Forças Armadas o aguardava; seguidamente, no espaço de pouco mais de um minuto, o Presidente da República trocou então de aeronave e, pouco tempo depois, o helicóptero levantou voo rumo ao aeroporto jorgense. Processo inverso teve lugar ao final da tarde, por volta das 19:30, com o Falcon a regressar ao continente português (neste caso a Lisboa).

Em anexo encontra-se um registo audiovisual desta escala de Marcelo Rebelo de Sousa no Pico aquando da entrada na Região Autónoma dos Açores (uma escala que durou menos de 9 minutos), onde também é possível observar a presença de outra aeronave militar — um C-295 — a qual efetuou concomitantemente uma evacuação médica a partir da ilha montanha (uma operação que durou menos de 20 minutos entre a chegada e a partida da aeronave).

Por fim, vale a pena salientar alguns factos associados a esta escala: não só ficou demonstrado, mais uma vez, a importância da infraestrutura aeroportuária do Pico no contexto do Triângulo, mas também, e pela primeira vez, um chefe de Estado da República Portuguesa veio aos Açores oficialmente e não esteve numa das antigas capitais de distrito, o que é verdadeiramente um marco histórico.

Haja saúde!











domingo, 27 de março de 2022

Horários dos aviões na ilha do Pico — início Verão IATA 2022


A mudança para a hora de verão nos Açores (último domingo de março) coincide também com o início da estação "Verão IATA", onde são reforçadas as ligações aéreas com a ilha do Pico.

Mais concretamente, o aeroporto da ilha montanha passa agora a ter (até junho de 2022):
  • 7 ligações semanais com a ilha Terceira (um voo por dia);
  • 14 ligações semanais com a ilha de São Miguel (dois voos por dia);
  • 4 ligações semanais com Lisboa (voos às segundas, quartas, sábados e domingos).

De salientar que, atendendo ao histórico das acessibilidades aéreas ao Pico na época média, este número total de voos de horário (25 ligações por semana) constituiu um novo recorde, demonstrando assim a crescente procura pela ilha montanha.

Todos horários dos aviões que servem a ilha do Pico de forma regular encontram-se disponíveis no separador "Aviões" deste blog.

Haja saúde!



Voos regulares
(clique na origem/destino para mais detalhes)

Chegadas ao Pico
 Horário Dom.2.ª3.ª4.ª5.ª6.ªSáb.
08h-11h PDL
LIS
TER
PDL
LIS
PDL PDL
LIS
PDL PDL PDL
11h-13h

TER
TER
13h-15h




PDL
15h-17h
LIS
17h-19h PDL TER
PDL
PDL TER
PDL
PDL TER
PDL
TER

Partidas do Pico
 Horário Dom.2.ª3.ª4.ª5.ª6.ªSáb.
08h-11h PDL
LIS
TER
PDL
LIS
PDL PDL
LIS
PDL PDL
TER
PDL
11h-13h
TER TER
13h-15h





PDL
15h-17h
17h-19h PDL TER
PDL
PDL TER
PDL
PDL TER
PDL
LIS
TER

Legenda: TER - Terceira | PDL - Ponta Delgada | LIS - Lisboa

sábado, 26 de março de 2022

Apresentação do livro "Uma luz na noite escura – a solidão e a capacidade de estar só"


O Museu do Pico apresenta, no próximo dia 29 de março, pelas 21h00, no Auditório do Museu dos Baleeiros, nas Lajes do Pico, o livro Uma luz na noite escura – a solidão e a capacidade de estar só, de João Carlos Melo, o qual tem a seguinte sinopse:
A solidão é o mal do século: a epidemia da COVID-19 criou desertos de solidão quase intransponíveis. Com o acesso de cada vez mais pessoas às novas tecnologias podemos estar em contacto virtual com todo o mundo, sem estarmos realmente com alguém. É cada vez mais fácil passarmos longos períodos isolados. Mas o ser humano é um animal social. Impõe-se então perguntar: Sabemos lidar com a solidão? É possível estar só e ser-se feliz? Que prejuízo pode ter para o nosso bem-estar a falta de contacto com outras pessoas?

O livro dá-nos a conhecer experiências de solidão vividas quer por personalidades quer por pessoas anónimas, introvertidas e extrovertidas, alegres e tristes, mais fortes ou mais frágeis, que sucumbiram à solidão ou que aprenderam a estar sós na sua própria companhia.

João Carlos Melo, natural da ilha de S. Miguel, é médico psiquiatra, grupanalista e membro titular didata da Sociedade Portuguesa de Grupanálise e Psicoterapia Analítica de Grupo (SPGPAG), full member da Group-Analytic Society International (GASI) e Assistente Graduado do Hospital Fernando Fonseca, onde exerce as funções de coordenador do Hospital de Dia do Serviço de Psiquiatria.

A entrada é gratuita e o uso de máscara obrigatório.

[Fonte: CulturAzores]

Haja saúde!

sexta-feira, 25 de março de 2022

Solidariedade na crise sismovulcânica de São Jorge


No passado dia 19 de março de 2022, pelas 16:05, teve início uma crise sísmica na ilha de São Jorge. Pelo facto de esta crise se situar no denominado Sistema Vulcânico Fissural das Manadas (mais propriamente entre a Fajã do Ouvidor e a Vila das Velas), a mesma passou a se designar por crise sismovulcânica, devendo ser considerados todos os cenários, incluindo um sismo de maior magnitude ou uma possível erupção.

Com o evoluir do tempo e com os dados recolhidos nesta crise (com elevada atividade sísmica, embora com magnitudes relativamente baixas), os especialistas elevaram, na tarde do dia 23 de março, o nível de alerta vulcânico para V4 [numa escala que vai até V5], isto por considerarem que houve uma reativação do sistema vulcânico. Paralelamente, nesse mesmo dia foi ativado o Plano Regional de Emergência de Proteção Civil dos Açores.

Apesar de ninguém poder prever o futuro, é de salutar as medidas tomadas tendo em vista o pior cenário, mas esperando o melhor. Nesse sentido, serve esta publicação para dar destaque a algumas medidas tomadas por várias partes, em especial à solidariedade pública demonstrada para com os jorgenses.

Começando pela ilha montanha, a eterna irmã mais próxima de São Jorge, foi criado o grupo de Facebook "Acolhimento no Pico - São Jorge", o qual pretende ser uma ponte entre quem deseja prestar auxílio e quem precisa de ajuda — aliás, esta iniciativa foi destacada a nível regional como um grande exemplo de unidade e solidariedade e um orgulho enorme para a alma açoriana.

Por outro lado, a transportadora marítima de passageiros Atlânticoline está a disponibilizar viagens extraordinárias entre as ilhas do Triângulo (São Jorge, Pico e Faial), bem como flexibilizou o transporte de animais, i.e., durante este período é permitido o embarque de animais de estimação sem caixa de transporte.

Toda a atividade sísmica pode ser acompanhada nos sites do CIVISA e do IPMA.

Mais uma vez, aos nossos irmãos jorgenses que se preparam para uma evacuação (tendo uma mochila pronta, com roupa, água, bolachas e medicamentos), votos de que tudo isto seja apenas excesso de prudência e nada mais.

Haja saúde!

Post scriptum: Câmaras Municipal de São Roque do Pico e da Madalena preparam-se para um eventual agravamento desta crise sísmica.



quinta-feira, 24 de março de 2022

Dois anos de pandemia de COVID-19 no Pico


Faz hoje precisamente dois anos que a COVID-19 chegou à ilha montanha, uma situação que veio alterar o dia-a-dia picaroto. Contudo, antes de 24 de março de 2020 já se verificava uma redução do movimento de pessoas no Pico, fruto da confirmação da chegada do vírus SARS-CoV-2 aos Açores em 15 de março desse ano — ou seja, apenas nove dias separaram o primeiro caso açoriano desta doença do primeiro caso registado na ilha montanha.

Se o primeiro ano de pandemia no Pico ficou marcado por suspensão temporária de viagens aéreas e marítimas, reorganizações do atendimento na área da saúde, bem como cancelamento de festividades — tudo isto para se aprender a lidar com algo desconhecido — também é de realçar a chegada da vacina contra a COVID-19, algo que definiu como seria passado o segundo ano de pandemia no Pico.

Em particular, houve uma consolidação e massificação da vacinação na ilha montanha, destacando-se os eventos de vacinação em massa da população ocorridos em junho e julho do ano passado. Como consequência, o Pico alcançou uma fase avançada em termos imunidade de grupo em meados de julho; no entanto, ainda não era chegada a hora de um retomar da normalidade, daí que as grandes festividades de verão tenham sido novamente canceladas, a par das festas do Divino Espírito Santo.

Embora o verão tenha decorrido de uma forma muita próxima à dos tempos pré-pandemia, havendo uma retoma significativa da atividade turística, certo é que novas variantes de COVID-19 impuseram uma nova realidade, sobretudo no final do outono / início do inverno: muitos mais casos foram registados e houve a confirmação de que havia transmissão comunitária na ilha montanha, pese embora a grande maioria das pessoas tenha recuperado rapidamente e quase sem sintomas.

Assim, o segundo ano de pandemia no Pico também ficou marcado por testagens em massa da população e o início da vacinação das crianças, tudo isto para melhor conviver com a doença, no sentido de a transformar de pandemia em endemia.

Em suma, a estratégia de combate à COVID-19 no Pico deu os seus frutos, pois esta ilha foi (e continua a ser) um dos lugares do mundo menos afetado pela pandemia. Em particular, vale a pena mencionar algumas estatísticas relacionadas [outros dados estatísticos podem ser encontrados neste link]:
  • Nestes últimos dois anos registaram-se oficialmente 2710 casos de COVID-19 na ilha montanha, sendo que, até ao momento, há apenas um óbito a lamentar;
  • Desde dezembro de 2021 houve sempre casos ativos no Pico, enquanto que, por outro lado, em junho e julho de 2020 e em abril e junho de 2021 não se registou a presença de qualquer caso de COVID-19 no Pico;
  • O dia 19 de janeiro de 2022 foi quando se registou o maior número de novos casos diários (99), enquanto no dia 24 de janeiro de 2022 foi registado o maior número de casos ativos simultaneamente na ilha montanha (318);
  • Atualmente, 12.325 pessoas no Pico têm a vacinação completa (89%), sendo que 8.651 delas (62%) têm também a vacinação de reforço.

Por fim, ninguém sabe se o pico da pandemia de COVID-19 já passou, mas uma coisa é certa: dois anos de pandemia já passaram no Pico!

Haja saúde!

quarta-feira, 23 de março de 2022

Cais Agosto 2022


Entre 27 e 31 de julho de 2022 decorre mais uma edição do festival "Cais Agosto", as maiores festas do concelho de São Roque do Pico.

Para além do Festival de Bandas Filarmónicas da ilha do Pico, os cabeças de cartaz são:
  • Gipsy Kings
  • The Code
  • Plutónio
  • Os Quatro e Meia

Este festival, que marca o seu regresso após ter sido cancelado em 2020 e 2021 devido à pandemia de COVID-19, contará igualmente com tenda eletrónica e feira gastronómica.

Haja saúde!

[Nota: Consulte também o Facebook oficial do festival "Cais Agosto".]


terça-feira, 22 de março de 2022

Ilha montanha em 2003 [vídeo]


"Descobrir Portugal" foi uma série da RTP de 2003, na qual Eládio Clímaco e Isabel Angelino estiveram à descoberta dos mais belos recantos do país, numa viagem pelo seu património arquitetónico, paisagístico e cultural.

Um dos episódio da série em apreço foi dedicado ao Pico, tendo Eládio Clímaco a solo na respetiva apresentação. Esta é uma viagem à ilha montanha que vale a pena recordar e que pode agora ser (re)vista em anexo.

Haja saúde!

segunda-feira, 21 de março de 2022

A correria para o oceano das águas das ribeiras de São Roque do Pico


Belos fenómenos da natureza também ocorrem quando chove muito, designadamente o (re)surgimento de ribeiras: acaba-se a "seca" e "dentro" do leito dos cursos de água corre este líquido precioso, como uma "fonte" a partir de uma "laje".

Mais do que descrever este acontecimento, nada como observar imagens [em anexo] que valem mais do mil palavras, desta vez referentes às águas das ribeiras da freguesia de São Roque do Pico, as quais no passado dia 20 de março de 2022 não paravam de correr para adocicar mais um pouco o oceano Atlântico.

Haja saúde!