sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Pico em grande destaque no transporte aéreo em 2018


O Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA) divulgou recentemente os dados relativos ao transporte aéreo que permitem fazer uma análise à totalidade do ano de 2018. As estatísticas mostram que houve um crescimento dos passageiros aéreos de e para todas as ilhas açorianas, o qual atingiu 3,7% como valor médio (face ao período homólogo anterior).


Analisando com mais detalhe, verifica-se que apenas duas ilhas cresceram, em termos percentuais, na casa dos dois dígitos, nomeadamente Corvo (15,5%) e Pico (12,4%). Por outro lado, e considerando números absolutos, o pódio das ilhas que tiveram maior crescimento de passageiros movimentos vai para São Miguel (+60.619), Pico (+15.054) e Terceira (+13.760).

Esta análise de tendências comprova que, mais uma vez e à semelhança do que se passou no Verão IATA 2018, a ilha montanha merece uma atenção especial no que respeita ao transporte aéreo, pois quer em termos relativos, quer mesmo em absolutos, o Pico esteve em grande destaque em 2018. Aliás, vale a pena recordar outros indicadores relativos ao que aconteceu na ilha montanha no ano passado:

Deste modo, conclui-se que o aumento da oferta aérea para a ilha montanha foi correspondido por um crescimento dos passageiros movimentados, situação que tem vindo a ser recorrente ao longo dos últimos anos e que tem de ser tida em conta no planeamento da operação aérea futura — dito de outra forma, a oferta aérea tem de continuar a aumentar para fazer face à crescente procura pela ilha montanha.

Resumindo, os números não enganam: o Pico está na moda!

Haja saúde!

Post scriptum: Este texto foi igualmente publicado na edição n.º 41.768 do 'Diário dos Açores', de 12 de janeiro de 2019.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!