domingo, 23 de janeiro de 2022

Flora vascular picoense


Um contributo interessante prestado pela Universidade dos Açores à sociedade prende-se com a elaboração de um catálogo das plantas vasculares da ilha do Pico, o qual está publicamente acessível através deste link.

A partir do documento supracitado foi igualmente elaborada uma breve caracterização da flora vascular picoense, uma análise que também se encontra disponível online através deste link e cujo resumo aqui se apresenta:
Uma breve caracterização da flora vascular da ilha do Pico é feita a partir da análise do seu catálogo de plantas vasculares (Pereira et al., 2006). A flora vascular Picoense fora de cultivo compreende no momento 642 unidades taxonómicas diferentes (taxa) representadas por 634 espécies, 375 géneros e 118 famílias. O número de taxa introduzidos representa 70,5% do total dos taxa presentes, enquanto a percentagem de taxa nativos se cifra apenas pelos 26,0%. No entanto 43,1% dos taxa nativos que ocorrem no Pico são endémicos dos Açores ou da Macaronésia. A distribuição das espécies nos grandes grupos taxonómicos (Pteridophyta, Gymnospermae, Dicotyledoneae e Monocotyledoneae) difere com significado estatístico entre as espécies nativas e introduzidas. A contribuição das espécies introduzidas é maior a nível das dicotiledóneas e menor a nível dos pteridófitos quando comparada com a distribuição das espécies nativas.

Haja saúde!

sábado, 22 de janeiro de 2022

Vista aérea das vinhas da Criação Velha [vídeo]


Apresenta-se, em anexo, um vídeo da autoria de António Faria, datado de janeiro de 2022, o qual mostra imagens aéreas da zona costeira da Criação Velha, freguesia situada no concelho da Madalena e que se destaca por ser um dos principais polos de produção de vinho na ilha do Pico — razão pela qual a esmagadora maioria do casario se encontra longe da costa, pois essa zona é maioritariamente ocupada por vinhas que são Património Mundial pela UNESCO [link para vídeo relacionado de 2020].

Haja saúde!



sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

Última chamada para os Aeroportos dos Açores Online


Começam a escassear os dias que faltam para terminar as votações para o Orçamento Participativo dos Açores 2021, pelo que em breve já não será mais possível fazer o check-in no que respeita à implementação de uma página web e uma app que disponibilizem informações relevantes e úteis sobre quatro aeroportos açorianos, incluindo o estado dos voos em tempo real.

Em particular, os pressupostos desta iniciativa são os seguintes:
- Alicerçando-se no facto de o aeroporto da ilha do Pico ser a maior infraestrutura aeroportuária totalmente açoriana, que tem registado, nos últimos anos, um crescimento muito acentuado no número de passageiros movimentados e que, sendo uma das cinco gateways açorianas, é a única que não dispõe de uma página web contendo informações relevantes e úteis sobre o aeroporto da ilha do Pico, incluindo o estado dos voos em tempo real; 
- Considerando igualmente que os restantes aeroportos geridos direta ou indiretamente pelo Governo dos Açores beneficiariam também com a existência de página web equivalente; 
A presente proposta advoga que as soluções já existentes 'web e app SATA lookup' e a solução implementada para a Aerogare Civil das Lajes sejam conjugadas e melhoradas para disponibilização aos utilizadores dos aeroportos do Pico, São Jorge, Graciosa e Corvo. 
Os benefícios a alcançar com esta proposta são: 
- Todas as gateways açorianas passam a dispor de uma página web contendo informação em tempo real sobre os voos, bem como outras informações úteis; 
- Quando os residentes, visitantes, operadores turísticos e outros agentes têm conhecimento do estado dos voos em tempo real (bem como de informações relevantes de última hora), estes podem otimizar a sua deslocação ao aeroporto, o que também permite poupança de recursos e otimização da gestão de espaços (ex., parque de estacionamento); 
- A disponibilização online de informações sobre um aeroporto, sobretudo do estado dos voos, melhora o desempenho das atividades turísticas, além de melhorar e enriquecer a qualidade da experiência turística do visitante.

Qualquer pessoa pode votar nesta proposta até ao dia 31 de janeiro de 2022; para isso, basta recorrer à informação que consta no Cartão de Cidadão ou Bilhete de Identidade e proceder de uma de duas formas:
  • Votar online diretamente a partir da informação da proposta, carregando no botão ‘Votar nesta proposta’ do seguinte linkAEROPORTOS DOS AÇORES ONLINE;
  • Em alternativa, pode-se votar através de SMS gratuito, enviando uma mensagem para o número 3838 com o seguinte texto: “OPAZORES(espaço)100(espaço)Número Identificação Civil” (por exemplo: “OPAZORES 100 123456789AB2”).
[Nota i): em ambos os casos deverá ser indicado todos os dígitos do número de identificação civil do Bilhete de Identidade ou, no caso do Cartão de Cidadão, todos os números e caracteres do número de identificação civil; no caso da votação online, esta pode ser igualmente efetuada recorrendo à Chave Móvel Digital.
Nota ii): votar nesta proposta esgota apenas um dos dois votos que cada pessoa tem; é possível usar o outro voto para uma proposta de 'Âmbito Ilha', como por exemplo a proposta BICICLETAS ELÉTRICAS PÚBLICAS INTELIGENTES NA ILHA DO PICO.]

Todo e qualquer passageiro aéreo deseja sempre que corra tudo bem na sua viagem; estando os Aeroportos dos Açores Online e à distância de um clique, mais perto se estará de uma viagem com sucesso de e para todas as ilhas dos Açores!

Em suma, colocar online os aeroporto do Pico, de São Jorge, da Graciosa e do Corvo, é fácil e está nas suas mãos; para isso basta votar!

Haja saúde!



quinta-feira, 20 de janeiro de 2022

Lagoa do Paul, um segredo ainda mal escondido


A lagoa do Paul é uma das várias lagoas que existem no interior da ilha do Pico. Não é a mais famosa, mas reúne todas as virtudes do compromisso açoriano com a natureza.
É este o mote para um artigo publicado na National Geographic Portugal sobre a lagoa do Paul [link], uma de cinco zonas húmidas próximas no Pico que constituem paraísos para a avifauna, a par da lagoa do Capitão, da lagoa do Caiado, da lagoa do Peixinho e da lagoa Rosada.

Haja saúde!

quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

Sprint final das Bicicletas Elétricas Públicas Inteligentes na ilha do Pico


Falta pouco mais de uma semana para terminar as votações para o Orçamento Participativo dos Açores 2021, pelo que se entrou no momento final de decisão no que respeita à disponibilização de bicicletas elétricas públicas inteligentes na ilha montanha.

Em particular, esta iniciativa pretende dotar o Pico de smart bikes, i.e., bicicletas partilhadas eletricamente assistidas, as quais também disponham, por exemplo, de acelerómetros, giroscópios, sensores de cadência ou de binário, de forma a detetar a velocidade de circulação, quanta força está a ser aplicada nos pedais ou a energia despendida, entre outros.

Paralelamente, prevê-se a instalação de estações, em pontos distintos da ilha, com docas de carregamento para as bicicletas supramencionadas.

A ideia é conciliar uma forma ecológica de lazer e de exercício físico, promovendo igualmente a mobilidade sem recurso a combustíveis fósseis.

Qualquer pessoa pode votar nesta proposta até ao dia 31 de janeiro de 2022; para isso, basta recorrer à informação que consta no Cartão de Cidadão ou Bilhete de Identidade e proceder de uma de duas formas: [Nota i): em ambos os casos deverá ser indicado todos os dígitos do número de identificação civil do Bilhete de Identidade ou, no caso do Cartão de Cidadão, todos os números e caracteres do número de identificação civil; no caso da votação online, esta pode ser igualmente efetuada recorrendo à Chave Móvel Digital.
Nota ii): votar nesta proposta esgota apenas um dos dois votos que cada pessoa tem; é possível usar o outro voto para uma proposta de 'Âmbito Regional', como por exemplo a proposta AEROPORTOS DOS AÇORES ONLINE.]

Em suma, aliar tecnologia, lazer e exercício físico à preservação do ambiente é fácil e está nas suas mãos; para isso basta votar!

Haja saúde!



terça-feira, 18 de janeiro de 2022

Subir a montanha do Pico durante a noite integra lista de experiências únicas em Portugal para fazer em 2022


De entre as mais variadas curiosidades sobre a montanha da ilha do Pico, talvez a que mais se destaca é o facto de ser o ponto mais alto de Portugal.

No entanto, o portal 'Sapo Viagens' adicionou mais um atributo a esta montanha: a sua subida noturna integra o restrito lote das 22 experiências únicas em Portugal para fazer em 2022!

Para todos aqueles que queiram subir ao ponto mais alto de Portugal, recomenda-se a leitura do regulamento de acesso à montanha da ilha do Pico, o qual pode ser encontrado clicando neste link.

Haja saúde!

segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

Plano Regional Anual 2022 — investimentos/ações para o Pico


O Plano Regional Anual para 2022 contempla os vários investimentos públicos e ações que estão previstos nos Açores para este ano [link para consultar este plano na íntegra].

No caso da ilha do Pico, os destaques vão para (por ordem decrescente do valor de investimento/ação):
  • Aeroporto da ilha do Pico: apoio aos investimentos a realizar no aeródromo visando a melhoria da sua operacionalidade e segurança, destacando-se os estudos, projetos e expropriações para ampliação e requalificação da pista, a empreitada de remodelação do SSCLI e a ampliação do parque de estacionamento para viaturas [2.255.000 €].
  • Porto de São Roque do Pico: apoio aos investimentos a realizar no porto, destacando-se o novo terminal de passageiros, pavimentação da atual zona do parque de contentores e criação do acesso a embarcações na área de recreio náutico [895.039 €].
  • Centro de Saúde das Lajes do Pico: início da empreitada de beneficiação deste centro de saúde [752.360 €].
  • Circular à Vila da Madalena: construção deste circuito logístico terrestre [700.000 €].
  • Porto da Madalena: apoio aos investimentos a realizar no porto, destacando-se o reordenamento do porto Velho e os trabalhos para regularização do saco do porto Velho para resolução da putrefação de algas [170.000 €].
  • Centro de Alojamento Temporário da Santa Casa da Misericórdia de São Roque do Pico: reconstrução e ampliação da Estrutura Residencial para Idosos para criação da valência do Centro de Acolhimento Temporário em São Roque do Pico [150.000 €].
  • Centro de Apoio ao Idoso da Santa Casa da Misericórdia da Madalena: ampliação deste centro [150.000 €].
  • Estradas Regionais da ilha do Pico: continuação da empreitada de consolidação do talude da Estrada Regional 1-2.ª, sobranceiro à Vila das Lajes; empreitada de construção de muros de suporte da Estrada Regional 1-2.ª; alargamento e asfaltagem de bermas da Estrada Regional 1-2.ª; reparação estrutural de pavimento nas Estradas Regionais [101.126 €].
  • Baía do Cais do Pico: projeto do ordenamento da baía e proteção da orla marítima do Cais do Pico [100.000 €].
  • Infantário da Santa Casa da Misericórdia das Lajes do Pico: reabilitação do edifício do infantário «Arco-Íris» [100.000 €].
  • Centro de Atividades Ocupacionais no Pico - Santa Casa da Misericórdia da Madalena: este investimento visa colmatar a necessidade de reinstalação da valência de Centro de Atividades Ocupacionais, uma vez que se encontra em edifício pré-fabricado [100.000 €].
  • Grua para o porto de pesca do Calhau da Piedade: aquisição de uma grua para este porto de pesca [65.000 €].
  • Orla costeira da Barca: proteção desta orla costeira [40.000 €].
  • Orla costeira do Cais Mourato: proteção desta orla costeira [20.000 €].
  • Porto das Ribeiras: projeto de requalificação deste porto [15.000 €].
  • Plataforma costeira das Lajes do Pico: construção de circuito interpretativo desta plataforma (no âmbito da rede de observação e centros de reabilitação de aves selvagens) [13.938 €].
  • Porto de São Caetano: projeto de ampliação do molhe deste porto [10.000 €].
Estes investimentos/ações perfazem assim um total de pouco mais de 5 milhões e meio de euros (mais concretamente 5.637.463 €).

Outras ações que também estão contempladas no Plano Regional Anual para 2022 e que estão associadas à ilha do Pico são:
  • Matadouro do Pico: melhoramento desta infraestrutura [6.609.500 € a dividir também pela construção do novo Matadouro de São Jorge e pela construção do Novo Edifício SERCLASM, a par da promoção de uma campanha institucional dos laticínios dos Açores].
  • Evacuações marítimas do Pico para o Faial: apoios a estas evacuações de emergência [5.160.750 € a dividir também por comparticipação nos encargos com os tripulantes de ambulância, tais como remunerações quilómetros percorridos e seguros das ambulâncias].
  • Cultura da vinha na ilha do Pico: apoios à reabilitação da paisagem tradicional da cultura da vinha em currais na ilha do Pico e à manutenção de paisagens [1.850.000 € a dividir também por sistema de incentivos à manutenção de paisagens tradicionais da cultura da vinha, em currais e em socalcos, e de pomares de espécies tradicionais, situadas em áreas de paisagem protegida e em fajãs costeiras, integradas nos parques naturais de ilha, e em reservas da biosfera].
  • Casa dos Botes nas Lajes do Pico: desenvolvimento deste projeto [663.500 € a dividir também por desenvolvimento de ações de relações públicas por ocasião da realização de eventos turísticos de grande notoriedade e dinamização de projetos de qualificação do destino e de sensibilização dos açorianos para a importância do turismo].
  • Igrejas e estruturas pastorais da ilha do Pico: apoio à reconstrução das igrejas e estruturas pastorais danificadas pelo sismo de 9 de julho de 1998 [420.000 € a dividir também pela ilha do Faial].
  • Espécies protegidas no Pico: desenvolvimento do projeto LIFE BEETLES, visando a atenuação das ameaças ambientais e ecológicas para espécies protegidas [52.126 € + 314.647 € (Componente do Beneficiário Coordenador) a dividir também pelas ilhas das Flores e Terceira].
  • Montanha do Pico: ações de busca e socorro, nomeadamente o resgate de visitantes nesta Reserva Natural e o funcionamento e monitorização do sistema de videovigilância e rastreio de visitantes na montanha (CICLOPE) [179.250 € a dividir também por outras ações de busca e socorro, apoio às atividades das Organizações Não Governamentais de Ambiente, prémios «Espírito Verde» e Linha SOS Ambiente/Na Minha Ilha, bem como pelo Galardão Miosotis Azores].
  • Lagoas da ilha do Pico: monitorização do estado trófico das lagoas através da realização de amostragens físico-químicas das massas de água das lagoas [71.240 € a dividir também pelas lagoas de São Miguel, das Flores e do Corvo, bem como pelo sistema de arejamento da Lagoa das Furnas e pelo equipamento e funcionamento do Laboratório dos Recursos Hídricos].
  • Jardim dos Maroiços: manutenção deste espaço público na Madalena [58.775 € a dividir também pelo Monumento à Autonomia e Parque Século XXI].
  • Instrumentos de Gestão Territorial do Pico: avaliação do Plano de Ordenamento da Orla Costeira do Pico e do Plano de Ordenamento das Bacias Hidrográficas das Lagoas do Caiado, do Capitão, do Paul, do Peixinho e da Rosada [5.000 € a dividir também pela avaliação do Plano Regional do Ordenamento do Território dos Açores e pelos Planos de Ordenamento das Orlas Costeiras das ilhas Santa Maria, Graciosa, Faial, Flores e Corvo].

Por fim, e para quem tiver curiosidade de verificar o que transitou do ano passado para o presente plano, aqui fica o link para os investimentos/ações para a ilha do Pico contemplados no Plano Regional Anual de 2021.

Haja saúde!

domingo, 16 de janeiro de 2022

Uma vez a caminho, não há volta atrás: a experiência de uma sedentária que subiu o Pico para ver o nascer do sol


Foi há mais ou menos um mês que subi a montanha do Pico. A experiência traz boas memórias e vontade de soltar uma gargalhada devido às alturas em que “odiei” o guia que nunca me deixou parar. É que, um mês depois, já não me lembro das dores musculares e do cansaço, só me recordo de estar no ponto mais alto de Portugal, acima das nuvens e de braços abertos para o sol que nascia e que iluminaria um dos (meus) melhores dias de 2021.

É desta forma que Ana Oliveira começa um artigo [disponível neste link] onde descreve a sua experiência de subida da montanha do Pico, um relato que certamente é comum a muitos dos que se aventuram nesta caminhada e que, regra geral, acabam no fim por dizer o mesmo do que ela: "Ao longo do caminho, disse, várias vezes, que se soubesse o que me esperava não me tinha aventurado, mas, a verdade, é que consegui e valeu a pena."

Haja saúde!

sábado, 15 de janeiro de 2022

Vinho e turismo vinícola do Pico promovidos na China


O vinho do Pico e o turismo vinícola da ilha montanha estiveram recentemente em destaque numa sessão de promoção do Turismo de Portugal no leste da China, que foi transmitida ao vivo na televisão e na internet.

Em particular, a sessão, que decorreu na cidade de Nanjing, capital da província de Jiangsu, no leste da China, foi organizada pelo Turismo de Portugal, a agência chinesa de viagens Tuniu e a NJBG, a radiotelevisão pública de Nanjing. Nesta sessão, o delegado do Turismo de Portugal na China, Tiago Brito, apresentou a Paisagem Vinha da ilha do Pico, que foi em 2004 listada como Património Mundial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

O evento foi transmitido ao vivo na plataforma da NJBG, na aplicação chinesa de transmissões ao vivo Niuka, e na plataforma da Tuniu.

O mercado chinês do vinho é já o quinto maior do mundo, embora apenas cerca de 3% dos 1,4 mil milhões de habitantes beba regularmente vinho.

[Fonte: SAPO]

Haja saúde!

sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Inspeções Técnicas de Veículos — deslocações ao Pico em 2022


Apresentam-se, em anexo, as datas das deslocações à ilha do Pico em 2022 das Inspeções Técnicas de Veículos, bem como as regras relativas à periodicidade deste tipo de inspeções.

Haja saúde!




MêsDias
Janeiro03 a 07
Fevereiro07 a 18
Março07 a 18
Abril18 a 30
Maio01 a 06
Junho07 a 17
MêsDias
Julho11 a 21
Agosto22 a 31
Setembro01 a 02
Outubro10 a 21
Novembro07 a 18
Dezembro19 a 30

Os veículos devem apresentar-se à inspeção durante o período de abertura correspondente ao dia e mês de matrícula. Caso esta data não coincida com o período de funcionamento do centro, o veículo deverá apresentar-se no período subsequente.
Marcações: 292 622 241 / www.controlautoazores.com
Fonte: ControlAuto Açores.

Outras informações:
A inspeção poderá ser antecipada até 3 meses em relação ao dia e mês de matrícula. Os veículos que reprovaram no anterior período de permanência do centro e não puderam efetuar a reinspeção até à data de encerramento do mesmo, devem realizá-la nos primeiros 3 dias úteis seguintes à data desta reabertura.

Periodicidade de acordo com a Categoria e Tipo:
― Automóveis ligeiros de mercadorias, automóveis ligeiros de passageiros, restantes automóveis ligeiros:
  • Quatro anos após a data da primeira matrícula e, em seguida, de dois em dois anos.

― Motociclos, ciclomotores e tratores agrícolas e seus reboques, independentemente do seu peso bruto:
  • Quatro anos após a data da primeira matrícula e, em seguida, anualmente.

― Reboques e semirreboques com peso bruto igual ou superior a 750 kg e não superior a 3500 kg, com exceção dos reboque agrícolas:
  • Dois anos após a data da primeira matrícula e, em seguida, anualmente.

― Automóveis pesados de passageiros, pesados de mercadorias, reboques e semirreboques com peso bruto superior a 3500 kg, com exceção dos reboques agrícolas, automóveis ligeiros licenciados para transporte público de passageiros e ambulâncias, automóveis utilizados no transporte escolar e automóveis ligeiros licenciados para a instrução:
  • Um ano após a data da primeira matrícula e, em seguida, anualmente.

Documentos a apresentar:
  • Certificado de matrícula;
  • Licenças especiais;
  • Apólice de seguro;
  • Ficha da inspeção anterior.



quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

Consulta pública do Plano Estratégico da Vitivinicultura na Região Autónoma dos Açores


Foi recentemente elaborado um Plano Estratégico da Vitivinicultura na RAA para 2022 - 2031, o qual tem como missão reunir, de uma forma integrada, os objetivos, políticas e ações a implementar com vista à rentabilidade, sustentabilidade e valorização deste setor. Em concreto, os objetivos deste documento são:
  • Constituir um importante instrumento de trabalho para o Governo Regional definir e implementar medidas que possam melhor servir o desenvolvimento estruturado e sustentado do setor vitivinícola regional.
  • Definir um rumo estratégico e de orientação a todos os agentes económicos que estão envolvidos no setor, bem como para os que a ele venham a aderir.
  • Servir a estratégia da diversificação da base da economia regional, nomeadamente do setor agrícola regional.
  • Contribuir para a valorização dos produtos agrícolas regionais, para a sua promoção e apetência dos mercados e, deste modo, para o equilíbrio da balança comercial da economia regional.

Esta proposta encontra-se agora em consulta pública até 24 de janeiro de 2022 [link], sendo que os contributos deverão ser enviados através de e-mail para info.sradr@azores.gov.pt ou por correio para:

Secretaria Regional da Agricultura e do Desenvolvimento Rural
Rua Cônsul Dabney - Colónia Alemã
Apartado 93
9900-014 HORTA

Haja saúde!

quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Trio da Associação Cultural de São Roque do Pico assinala Noite de Reis 2022


A Associação Cultural de São Roque e o Trio da Associação não quiseram deixar de assinalar, nesta quadra festiva de 2021/2022 que recentemente findou, a Noite de Reis, tendo, assim, preparado, para esse efeito, um pequeno concerto musical, o qual se disponibiliza em anexo.

Haja saúde!



terça-feira, 11 de janeiro de 2022

Governo Regional quer Instituto da Vinha e do Vinho dos Açores a funcionar “ainda este ano”


O Secretário da Agricultura e Desenvolvimento Rural do Governo dos Açores, António Ventura, disse no final da semana passada que o executivo PSD/CDS-PP/PPM pretende que o Instituto da Vinha e do Vinho dos Açores comece a funcionar “ainda este ano” [em 2022], com sede no Pico.

Ouvido na comissão de Economia da Assembleia Regional, António Ventura afirmou que entrada em funcionamento daquele instituto vai depender da “celeridade e da deliberação” do parlamento açoriano.

Caso o decreto legislativo seja aprovado na Assembleia Regional, a “responsabilidade fica” do lado do Governo açoriano (PSD, CDS-PP, PPM), disse.

“Logo que o diploma seja aprovado, vamos trabalhar para que ainda este ano possamos ter em funcionamento o Instituto da Vinha e do Vinho. É este o nosso desejo. Não podemos perder mais tempo”, afirmou António Ventura.

O secretário regional afirmou que aquele organismo, que vai ter sede na ilha do Pico, era uma “iniciativa que já estava em desenvolvimento pelo anterior executivo” liderado pelo PS.

“Encontrámos na Secretaria esta iniciativa, terminamos o seu desenvolvimento e a sua construção e apresentamos na Assembleia Regional”, acrescentou.

Para António Ventura, a criação do instituto “resulta da necessidade de unir, congregar e defender condignamente as regiões vitivinícolas dos Açores”.

O Instituto da Vinha e do Vinho dos Açores vai “propor, estudar e executar” as políticas vitivinícolas e “congregar recursos humanos”, sendo composto por um presidente e quatro vogais, segundo a proposta do executivo açoriano.

“Pretendemos que exista uma estrutura que pense sobre esse setor tão importante para os Açores, quer na criação de riqueza, quer na criação de emprego, quer na fixação de jovens. É uma fileira que precisa de ser recuperada”, concluiu o secretário regional.

[Fonte: Jornal AÇORES 9]

Nota final para o facto de a criação do Instituto da Vinha e do Vinho dos Açores representar igualmente um momento histórico: pela primeira vez não só a ilha montanha terá a sede de um instituto da Administração Pública Regional, mas também este instituto será o único que estará localizado fora das ilhas onde se situavam as antigas capitais de distrito (São Miguel, Terceira e Faial). Por outras palavras, a ilha do Pico passará, assim, a ser um centro de decisão regional, neste caso no âmbito da vitivinicultura, o que também contribui para um desenvolvimento mais harmonioso dos Açores.

Haja saúde!

segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Radar da PSP no Pico — janeiro 2022


Segundo a PSP, neste mês de janeiro de 2022 serão efetuadas algumas operações de controlo de velocidade por radar na ilha do Pico, nomeadamente em:

  • 12 de janeiro (quarta-feira) / 08h00 / São Roque do Pico;
  • 25 de janeiro (terça-feira) / 08h00 / Madalena.

Haja saúde!

domingo, 9 de janeiro de 2022

Ilha do Pico em 1998


"Açores - ilhas de encanto" foi o título dado a um vídeo produzido 1998, com imagens de Cesar Pedro, onde Jorge Machado narra a viagem de António Tabico e Lurdes Faria pelas nove ilhas. Neste registo audiovisual, que se apresenta em anexo, é possível então recordar algumas paisagens e vivências açorianas, em geral, e do Pico, em particular, relativas ao final do século passado.

Haja saúde!



sábado, 8 de janeiro de 2022

Concerto de Natal 2021 da Sociedade Filarmónica Recreio União Prainhense


Numa época especial, marcada uma vez mais pela situação pandémica que afeta o nosso quotidiano, a Sociedade Filarmónica Recreio União Prainhense leva a todos o seu Concerto de Natal 2021 [numa iniciativa conjunta da LajesTV com a OrangeWorks], deixando uma mensagem de esperança com votos de um excelente ano de 2022.

Haja saúde!



sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

I'll Drink to That! Wine Podcast: Erin and the Volcano


O podcast "I'll Drink to That!", com milhares de seguidores em diversas plataformas, é um programa em língua inglesa onde se entrevistam várias personalidades famosas e/ou conhecedoras do mundo dos vinhos. No seu mais recente episódio, Erin Scala explora os vinhos da ilha do Pico.

Em particular, Erin calça botas resistentes e aventura-se nos Açores para explorar vinhas misteriosas e antigas paredes de pedra de lava com vista para o vulcão gigante na ilha do Pico. Ela explora as castas cultivadas no Pico, como o Arinto dos Açores, o Terrantez do Pico e o Verdelho, e descreve os vinhos produzidos a partir delas. Ela também detalha as tradições locais associadas à vinificação na ilha, bem como a geografia do lugar e sua história.

Erin fala com várias pessoas que vivem e trabalham hoje no Pico, conduzindo uma visita a muitas das principais moradas dos produtores de vinho da ilha. No processo, ela também dá detalhes sobre o que alguns dos principais produtores estão fazendo em relação a temas como oxidação, redução, prensagem e envelhecimento do vinho, abordando a vasta gama de vinhos feitos na ilha. Erin descobre algumas das práticas distintas de vinha na ilha. Ela também dá uma ideia de algumas das diferentes personalidades entre os enólogos e viticultores. No processo, Erin revela o renascimento da vinificação que ocorreu nos últimos anos na ilha, bem como explica o que aconteceu para levar a vinha ao declínio há muitas décadas.

Ao longo deste episódio, Erin entrelaça a cultura, o contexto e a história desta área de Portugal no levantamento dos vinhos desta região. Os ouvintes ouvirão sobre os diferentes queijos da ilha, o significado espiritual das sopas ali, os efeitos das paredes das vinhas, o impacto da indústria baleeira no Pico e o "Ano do Barulho". Mais do que uma sensação de lugar, Erin também transmite uma sensação de sublime. Ela leva o ouvinte a alguns dos vinhedos mais difíceis de cultivar no planeta Terra e lhe dá uma ideia fantástica de por que é importante fazer isso.

Este episódio, intitulado 'Erin and the Volcano' e com quase duas horas de duração, pode ser escutado em anexo por todos aqueles que assim o desejarem.

Haja saúde!



quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

Estreia mundial cinematográfica abre Montanha Pico Festival 2022


“A Vaguear pelo Oceano” do realizador croata Toma Zidic é o filme que abre a oitava edição do Montanha Pico Festival. A grande tela no Auditório da Madalena tem a responsabilidade da estreia mundial, esta sexta-feira, 7 de janeiro de 2022, no arranque do festival de arte e aventura com temática de cultura montanhosa.

O filme reflete a nossa relação e conflito com o meio ambiente no dia a dia. Através da vida de seus habitantes, tradições e mistérios de várias ilhas no arquipélago, surge a exploração espiritual da natureza.

Tudo começou com uma residência artística na MiratecArts. “Em novembro de 2018, descobri os Açores através do concurso para um programa de Residência Artística no festival Montanha,” explica Toma Zidic. “O que me intrigou foi o título - O caso da Atlântida. Hoje, depois de mais de três anos de dedicação a esta história, admito que foram os Açores que me descobriram e ao mesmo tempo convidaram-me, um chamado espiritual profundo que eu precisava atender.”

Além da história e do esqueleto etnológico e antropológico, o artista estava profundamente interessado em construir uma linguagem sutil e poética com os elementos da natureza. “A investigação foi extensa e graças à professora Nikica Talan, maior especialista croata em estudos portugueses, consegui mergulhar na história e tradições dos Açores,” explica o cineasta, admitindo esta parte ser fundamental porque, “assim que cheguei ao Pico, me senti em casa e bem preparado.” No entanto, a maior surpresa para o cineasta aconteceu alguns dias depois da sua chegada à ilha, mesmo antes de começar a filmar. "No 1º dia de janeiro de 2020, logo após a meia-noite, fui dar um passeio e senti uma imensa vontade de ver o oceano. Caminhei do centro da freguesia da Candelária até ao Guindaste. Havia um poste iluminando a estrada. Tudo atrás dele estava escuro como breu, mas podia-se ouvir o vento soprando, e o oceano. Decidi seguir o rumo. Quando descobri que estava caminhando sobre as rochas de lava, emergindo do mar, senti uma onda de energia que tomou conta de mim. O tempo desapareceu, fiquei pasmo, profundamente grato por tudo. No caminho de volta a casa, escorreguei e decidi caminhar descalço. Foi naquele momento que todas as minhas pesquisas foram para o lixo e resolvi seguir meu coração. Ao longo dos meses seguintes e no ano seguinte, na minha segunda visita, o filme moldou-se nesse formato, a partir do coração.”

As audiências do Pico têm assim o direito à apresentação de estreia. O filme vai ser apresentado em várias ilhas incluindo o Teatro Faialense, e o Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo, ainda este mês, e depois segue para festivais internacionais. Para os eventos no Montanha Pico Festival, a audiência apresenta-se com máscara e tem que mostrar teste covid válido e negativo, assim seguindo as últimas regras da DGS para eventos culturais.

Visite www.picofestival.com para mais informações de programação.

Haja saúde!

Post scriptum:
O programa de grandes filmes no Auditório da Madalena continua às sextas-feiras em janeiro, e ainda há programação de curtas e documentários no Auditório do Museu dos Baleeiros, nas Lajes do Pico, às terças-feiras. Com cenário em montanhas, ou temas da cultura montanhosa, a mostra de 14 filmes nas noites de cinema no Montanha Pico Festival inclui ficção, assim como histórias baseadas em eventos reais e ainda documentários.

Depois da estreia mundial na abertura do festival a 7 de janeiro, "A Vaguear pelo Oceano" com a presença do cineasta croata Toma Zidic no Auditório da Madalena, a maior tela do triângulo açoriano recebe a comédia “Mulher em Guerra” no dia 14. Vencedor do Prémio Lux, o filme conta a história de uma ecologista em Reiquiavique, que decide enfrentar a indústria do alumínio num ato de justiça solidária, em prol da defesa do ambiente e contra o aquecimento global. No dia 21, é a ante-estreia portuguesa de "Cordeiro", o filme vencedor do Prémio de Originalidade, Un Certain Regard, Festival Internacional de Cinema de Cannes 2021. Esta é uma experiência cinematográfica cativante com uma história de família nas montanhas da Islândia. No dia 28, duas curtas e uma longa preenchem o programa com a estreia açoriana de “Espíritos e Rochas: um mito açoriano”, por Aylin Gokmen, e ainda “O Que Não Se Vê” por Paulo Abreu, com o documentário “I Am Greta”, por Nathan Grossman.

O Auditório do Museu dos Baleeiros abre as portas a três sessões de curtas às terças-feiras. O programa do dia 11 de janeiro é dedicado a obras de Portugal para o mundo com "Histórias de Lobos" por Agnes Meng e "A Alma de um Ciclista" do açoriano Nuno Tavares. No dia 18, o festival apresenta uma noite em inglês com "The Farmer" de Michael James Brown, "Subtle Body" de Robin Bisio, e o filme que acabou de ganhar o Prémio de Melhor Filme no Festival Montanha de Torello, "The Icefall Doctor" de Sean Burch. A 25 de janeiro o francês é a língua que lidera com o filme canadiano "Tempête Yukon" de Frederic Dion, e de cineastas franceses vamos ver "Home Lines" da Yucca Films e "Les nouveaux siffleurs d'Aas" de Richard Martin-Hordan.

Montanha Pico Festival apresenta de 7 a 30 de janeiro uma programação por toda a ilha do Pico. Além do cinema há lançamentos de livros, workshops, exposições e ainda um evento musical no topo da montanha mais alta de Portugal. Neste primeiro fim de semana, a programação continua no sábado com duas visitas a Grutas e o projeto do saxofonista Luis Senra "Abaixo da Superfície", com a poesia de Filipa Gomes. A tarde de domingo é na Casa da Montanha com o encontro para a expedição fotográfica anual do festival.




quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

Andamento do novo Terminal Marítimo de Passageiros de São Roque do Pico (10)


Apresenta-se, em anexo, um conjunto de fotografias (datadas de 4 de janeiro de 2022) relativas ao andamento da empreitada do novo Terminal Marítimo de Passageiros de São Roque do Pico [link para fotos mais antigas].

Esta obra, orçada em quase 3,5 milhões de euros (sem IVA) e que tem um prazo de execução de 20 meses (a contar desde o início de setembro de 2020), prevê a construção de uma nova gare de passageiros, a reorganização geral dos espaços exteriores ao nível das circulações pedonal e automóvel, introduzindo-se maior capacidade de estacionamento e de lugares de espera para embarque de viaturas [link para o projeto].

Haja saúde!









terça-feira, 4 de janeiro de 2022

Escala de navios de mercadorias no Porto do Cais do Pico — janeiro 2022


A Transinsular publicou no seu site a escala para o mês de janeiro de 2022 dos navios de carga que efetuam a ligação Continente - Açores (clique na tabela seguinte para conhecer esta escala).


Os navios e as datas em que os mesmos vão visitar o Porto do Cais do Pico, na vila de São Roque do Pico, encontram-se indicados na tabela seguinte (clicando no nome do navio abre uma nova janela com a localização atual do mesmo).

DiaNavio
06 de janeiro (quinta-feira)Corvo
12 de janeiro (quarta-feira)Ponta do Sol
20 de janeiro (quinta-feira)Corvo
26 de janeiro (quarta-feira)Ponta do Sol

Movimento portuário - Porto do Cais do Pico:
Todas estas informações encontram-se igualmente disponíveis no separador "Barcos" deste blog.

Haja saúde!


segunda-feira, 3 de janeiro de 2022

Greve no transporte marítimo de passageiros no Triângulo mantém-se em janeiro


A Atlânticoline, S.A., informa que, na sequência da existência de um novo aviso prévio de greve dos trabalhadores, apresentado pelo Sindicato dos Trabalhadores da Marinha Mercante, Agências de Viagens, Transitários e Pesca (SIMAMEVIP), para o período entre 1 e 31 de janeiro de 2022, o Tribunal Arbitral definiu como serviços mínimos diários para a Linha Azul a primeira viagem da manhã e a última da tarde, ambas ida e volta entre Horta e Madalena, e para a Linha Verde uma viagem de ida e volta entre Horta, Madalena e Velas.

As viagens definidas como de serviços mínimos terão a sua realização garantida (naturalmente sujeitas às condições meteorológicas), sendo que todas as demais poderão ou não realizar-se, consoante a adesão dos colaboradores à greve. A Atlânticoline recomenda que os passageiros façam as suas reservas e viagens nos horários dos serviços mínimos.

Importa ressalvar que ficam assegurados todos os serviços necessários à realização das operações de transporte determinadas por situações de emergência, designadamente de urgência hospitalar, naufrágio, intempérie ou outras situações de força maior, entre as ilhas do Faial, Pico e São Jorge.

[Fonte: Atlânticoline]

Recorde-se que no separador "Barcos" deste blog é possível encontrar os horários dos navios de passageiros que servem a ilha do Pico de forma regular, bem como os horários dos navios de mercadorias que escalam o principal porto comercial da ilha montanha.

Haja saúde!


domingo, 2 de janeiro de 2022

Primeiro Banho do Ano de 2022


No Cais do Pico, vila de São Roque do Pico, um grupo de amigos mantém a tradição, com vários anos, de dar as boas-vindas ao Ano Novo com um banho de mar no primeiro dia do calendário (e por volta das 12h00-12h30).

Neste ano de 2022 que agora se inicia (e à semelhança do ano passado), não estavam reunidas as condições de mar para que o banho tivesse lugar na zona balnear da Rampa e com o tradicional brinde com champanhe dentro do oceano Atlântico. Mas isso não impediu os banhistas de se deslocarem para as águas mais calmas do porto de pescas, ali bem perto da Rampa, e de darem um valente salto para o mar.

Este momento ficou igualmente marcado não só pelo sol que raiou, mas também pelo número recorde de participantes, contando-se mais de 25 banhistas (embora não tenham nadado todos em simultâneo); de salientar também que o tradicional convívio pós-banho foi um tanto ou quanto limitado em virtude da pandemia de COVID-19 e do número de casos atualmente existente no Pico (47) — aliás, um dos banhistas cumpriu as recomendações das autoridades de saúde e usou permanentemente uma máscara ajustada à situação, ou seja, em terra... e no mar!

Haja saúde!