sábado, 14 de dezembro de 2019

Modelo para intervenção no Porto do Cais do Pico testado em 2020


Em entrevista ao Jornal do Pico (JP) — edição n.º 814, de 13 de dezembro de 2019 — Miguel Costa, presidente da administração da Portos dos Açores (PA), afirmou que está em fase de elaboração um projeto de intervenção no Porto do Cais do Pico, o qual será testado, em modelo reduzido, em 2020, no Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

Segundo Miguel Costa, caso não haja alterações de maior a realizar, poderá, finalmente, ser desta que é encontrada a tão aguardada solução que preconiza o prolongamento do cais acostável: “O projeto de execução está a ser feito, com todos os critérios técnicos que são exigidos, e depois será submetido a modelo reduzido, mas tudo será contratualizado no próximo ano. Estimamos que todo o processo esteja concluído em 2020, mas essa conclusão definitiva dependerá dos resultados dos ensaios. Não estou a dizer que o projeto fica completamente fechado, mas espero que fique”.

O projeto de ampliação do cais comercial tem “uma complexidade técnica acima da média, que é muito motivada pelas grandes profundidades daquela zona, superiores aos 40 metros”, argumenta o presidente da PA ao JP, como justificação para a demora em encontrar uma solução final.

Recorde-se que o Porto do Cais do Pico é a principal infraestrutura portuária comercial da ilha montanha, onde tem lugar o terceiro maior movimento marítimo nos Açores de mercadoria contentorizada e de carga geral (após Ponta Delgada e Praia da Vitória), bem como é onde existe um maior movimento de passageiros interilhas do que, por exemplo, em Ponta Delgada ou mesmo na soma dos portos da Praia da Vitória e de Angra do Heroísmo, além de que, e considerando apenas a Linha Amarela da Atlânticoline, o Porto do Cais do Pico é aquele que movimenta mais passageiros no Triângulo, seguindo-se Velas e só depois a Horta.

Pelas razões anteriormente mencionadas, bem como pelo facto de o Triângulo como um todo fica melhor servido com ligações regulares de passageiros que escalam o Porto do Cais do Pico, a ampliação do principal porto comercial da ilha montanha, de modo a possibilitar a operação em simultâneo da atividade de carga e de passageiros, é mais do que uma aspiração dos picarotos: é uma necessidade de âmbito regional que, fazendo fé nestes recentes desenvolvimentos, espera-se que chegue (finalmente) a bom porto num curto/médio prazo.

Haja saúde!


Sem comentários:

Publicar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!