sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Quando de São Miguel ao Pico de avião passa por... Lisboa!


Acabámos de criar um pacote exclusivo para duas das mais procuradas ilhas do Arquipélago dos Açores. Deste modo poderá visitar duas ilhas muito distintas e com pontos de interesse únicos numa só viagem.
Na Ilha de São Miguel aproveite para desfrutar de um relaxante banho termal e provar o famoso cozido das Furnas. Explore as várias cascatas e os fantásticos trilhos que esta ilha tem para oferecer. Visite a única plantação de chá da Europa e prove o doce ananás cultivado nos Açores.
Explore depois a incrível Ilha do Pico, onde poderá provar o magnífico vinho e caminhar pela imponente Montanha do Pico - a mais alta de Portugal - que no seu interior conserva longas grutas vulcânicas. Nos seus campos de lava estendem-se muros entre os quais nascem as vinhas, consideradas património mundial pela UNESCO.

É desta forma que se apresenta um novo pacote turístico criado por uma agência de viagens, o qual se intitula "Conheça duas das mais procuradas ilhas dos Açores: São Miguel e Pico!". Nele está incluído voo de ida e volta para os Açores (desde Lisboa ou Porto), alojamento em São Miguel e no Pico, bem como a ligação entre estas duas ilhas. Se for considerada a opção mais económica — partida da capital portuguesa e duas noites em cada ilha — este pacote pode ser adquirido desde 289 € por pessoa, o que é bastante atrativo.

No entanto, um pequeno pormenor pode transformar esta ideia, que é muito promissora, num caso insólito. Mais precisamente, seria de esperar que a ligação entre São Miguel e o Pico fosse efetuada num voo interilhas direto ou, em alternativa, num voo com uma pequena escala técnica; dito de outro modo, a ligação entre São Miguel e o Pico deveria durar cerca de uma hora ou, no máximo, 1h45min. Contudo, simulando um dos pacotes mais económicos, é possível constatar que a viagem entre o Aeroporto de Ponta Delgada e o Aeroporto da ilha do Pico dura 7h25min (!), com uma escala intermédia.


Ora bem, e após analisar os detalhes de voo, é possível encontrar a resposta para o porquê de existir esta longa viagem entre ilhas que distam cerca de 300 km uma da outra: a ligação entre São Miguel e o Pico não é efetuada num voo interilhas, mas sim num voo Ponta Delgada / Lisboa, seguido de um voo Lisboa / Pico!


Uma questão se levanta: mas qual a justificação para esta viagem intermédia a Lisboa, aparentemente sem sentido? A verdade é que, por incrível que pareça, existe não uma, mas sim duas justificações razoavelmente válidas:
  • Pode ficar mais barato (mesmo sendo apenas cerca de 4 €) fazer escala em Lisboa do que viajar num voo interilhas entre São Miguel e o Pico;
  • Durante o próximo Inverno IATA, a forma de chegar mais cedo à ilha montanha em qualquer sábado, utilizando apenas o avião, é através do voo proveniente da capital portuguesa (que mesmo assim apenas aterra às 15:25).


Posto isto, independentemente de haver, ou não, razões válidas para que uma viagem entre São Miguel e o Pico tenha de incluir uma escala em Lisboa, demorando assim quase sete vezes mais do que o expectável, daqui resulta que muitos turistas provavelmente não vão aderir a este pacote. Mas soluções para resolver esta situação não faltam: ou aumentam ligeiramente o preço do pacote (5 € bastariam), o que permitiria utilizar um voo interilhas, ou até podem solicitar à SATA que aumente a oferta aérea para ilha o Pico em conformidade, não só para garantir o pleno sucesso deste pacote turístico, mas também para satisfazer a procura crescente que se faz sentir nesta rota em particular.

Por outro lado, os turistas que aceitem as condições atualmente oferecidas por este pacote turístico, nomeadamente os voos de ligação entre São Miguel e o Pico, certamente não irão esquecer as respetivas viagens, bem como depois poderão sempre dizer aos amigos "sabias que para ir de São Miguel ao Pico tive de passar por Lisboa?"

Haja saúde!

Post scriptum: Este artigo foi igualmente publicado na edição n.º 41.010 do 'Diário dos Açores', de 29 de outubro de 2019.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!