sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Subidas da montanha do Pico ultrapassam as 20 mil num ano


Em 2019 foi batido mais um recorde na ilha do Pico: mais de 20 mil pessoas subiram a montanha, o ponto mais alto de Portugal [mais concretamente, 20.049 pessoas subiram a montanha do Pico em 2019]. Este valor corresponde a um crescimento de 13,5% em relação a 2018, sendo que 47% do total das subidas foram acompanhadas por guias, o que também constitui um novo recorde.

Face a esta procura por uma das principais atrações turísticas do Pico, está a ser preparada uma revisão do regulamento, de modo a alargar os períodos de funcionamento da Casa da Montanha, entre outros — em particular, o horário de época alta será antecipado um mês, funcionando o espaço de registo e apoio aos montanhistas ininterruptamente de 1 de maio a 30 de setembro, isto além de outros horários mais reduzidos fora da época alta.

De destacar ainda que o aumento das subidas tem sido feito por via de uma quebra da sazonalidade e de uma maior distribuição ao longo dos meses do ano, sobretudo devido à limitação da carga diária na montanha — nota para o facto de, em 2019, houve apenas um dia em que o acesso foi fechado por ter sido atingido o limite de carga máxima (320 visitantes por dia).

Por fim, verifica-se que mesmo com um aumento do número de visitantes da montanha do Pico, o número de resgates mantém-se praticamente inalterável, situando-se numa média de 12 resgates por ano.

Resumindo, os números não enganam: o Pico está na moda!

Haja saúde!

quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Pico em destaque na revista 'Top Choice'


A revista canadiana 'Top Choice' dedica-se a mostrar excelência. Ela aborda empresas, profissionais, artistas e media reconhecidos com prémios. Com caráter semestral, a sua última edição (outono/inverno de 2019 — em anexo) contém uma mensagem do editor onde é destacado o Pico.

Mais concretamente, a ilha montanha é descrita como o "sítio perfeito" para "recarregar baterias intelectuais e emocionais", sendo por isso o destino que foi escolhido para uma equipa do grupo Top Choice passar alguns dias. Em especial, a subida ao ponto mais alto de Portugal foi selecionada como a atividade prioritária, pois ela combinava três importantes fatores: natureza, desafio e novo lugar.

Atendendo a que mais de 100.000 cópias são distribuídas pelos principais negócios e profissionais do Canadá, com um número de leitores estimado em mais de 300.000 por edição, pode-se afirmar que muitos canadianos (e não só) ficaram informados daquilo que os picarotos sempre souberam: o Pico também é uma top choice!

Haja saúde!


quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

São Roque do Pico e Madalena fazem hat-trick como Municípios Amigos do Desporto


Um reconhecimento público de boas práticas desportivas foi novamente obtido pelos municípios de São Roque do Pico e da Madalena, ao conquistarem ambos o galardão "Município Amigo do Desporto" pelo terceiro ano consecutivo.

O programa "Município Amigo do Desporto" pretende criar e dinamizar um observatório do desporto municipal. A sua missão é monitorizar, reconhecer e divulgar as boas práticas de intervenção, no âmbito municipal, do desenvolvimento de práticas que potenciem a atividade física regular e o desenvolvimento desportivo português.

Haja saúde!



terça-feira, 28 de janeiro de 2020

Consulta pública do Plano Regional de Desenvolvimento da Fruticultura


Encontra-se em consulta pública o Plano Regional de Desenvolvimento da Fruticultura, no qual estão elencados objetivos operacionais gerais que se pretendem ver desenvolvidos através de um Plano de Ação Geral aplicável a todas as ilhas da Região e, para cada uma destas ilhas, Planos Específicos com os respetivos objetivos operacionais e planos de ação. Estes Planos envolvem as principais frutas de importância económica na Região, bem como a abordagem a outras com potencial de desenvolvimento dentro da fruticultura açoriana.

O documento associado a esta anteproposta, bem como o formulário de participação, podem ser acedidos através do seguinte link:


Esta proposta estará em consulta pública até 12 de fevereiro de 2020.

Haja saúde!

segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Taxa de ocupação aérea nos Açores em 2018


Do ponto de vista do negócio da aviação, um dos mais importantes dados estatísticos é a taxa de ocupação, isto é, o número de passageiros transportados face aos lugares oferecidos. A taxa de ocupação resulta normalmente de uma conjunção de fatores — preço, horários, aeronaves utilizadas, etc. — cuja relação entre eles não é de fácil modelação. Em todo o caso, esta estatística permite perceber, de certa forma, qual o sucesso de determinada rota e inferir um pouco sobre a atratividade de um dado destino.

Graças ao Anuário da Aviação Civil relativo ao ano de 2018, recentemente divulgado pela Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), é possível calcular a taxa de ocupação para cada aeroporto açoriano, ou seja, a taxa de ocupação média considerando todos os voos que serviram determinada ilha dos Açores [relação entre o total dos passageiros transportados num ano e os lugares oferecidos nesse mesmo período].


Analisando com mais detalhe, verifica-se que as ilhas que ocupam o pódio da taxa de ocupação aérea nos Açores em 2018 — São Miguel (80%), Pico e São Jorge (78% ex aequo) — foram também as únicas que registaram, em média, voos com mais de três quartos dos lugares ocupados. Por outro lado, menos de metade dos lugares dos aviões estiveram preenchidos, em média, somente nas ligações aéreas ao Corvo (36%).

Recorde-se que, em 2018, apenas duas ilhas cresceram, em termos percentuais, na casa dos dois dígitos, nomeadamente Corvo (15,5%) e Pico (12,4%), seguindo-se a ilha das Flores (7,9%); por outro lado, e considerando números absolutos [também de 2018], o pódio das ilhas que tiveram maior crescimento de passageiros movimentados vai para São Miguel (+60.619), Pico (+15.054) e Terceira (+13.760).

Deste modo, outra conclusão que pode ser extraída é que, considerando os dados estatísticos aéreos mencionados anteriormente — taxa de ocupação, crescimento percentual e crescimento absoluto — o destino Pico é o único que integra o pódio açoriano em todos eles, comprovando assim a forte e crescente procura pela ilha montanha.

Resumindo, os números não enganam: o Pico está na moda!

Haja saúde!

Post scriptum: Este artigo foi igualmente publicado na edição n.º 42.086 do 'Diário dos Açores', de 29 de janeiro de 2020.

domingo, 26 de janeiro de 2020

Vista aérea da Criação Velha


Apresenta-se, em anexo, um vídeo da autoria de António Faria, o qual mostra imagens aéreas da Criação Velha, freguesia situada no concelho da Madalena e que se destaca por ser um dos principais polos de produção de vinho na ilha do Pico — razão pela qual a esmagadora maioria do casario se encontra longe da costa, pois essa zona é maioritariamente ocupada por vinhas que são Património Mundial pela UNESCO.

Haja saúde!


sábado, 25 de janeiro de 2020

Navio "Ponta do Sol" operando no Pico (16 de janeiro de 2020)


Apresenta-se, em anexo, algumas fotografias, da autoria do amigo Rui Miranda, relativas à operação do navio porta-contentores "Ponta do Sol" na quinta-feira da semana passada (16 de janeiro de 2020) no Porto do Cais do Pico, vila de São Roque do Pico.

Recorde-se que a previsão de entrada e saída de navios neste que é o principal porto comercial do Pico, bem como os horários dos navios de passageiros que servem a ilha montanha de forma regular, podem ser encontrados no separador "Barcos" deste blog.

Haja saúde!








sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Consulta pública do Plano de Gestão das Áreas Terrestres do Parque Natural do Pico


O Governo dos Açores colocou em consulta pública a sua anteproposta de Decreto Regulamentar Regional que fixa as regras de gestão e de uso a observar no Plano de Gestão das Áreas Terrestres do Parque Natural da ilha do Pico.

Os documentos associados a esta anteproposta, bem como o formulário de participação, podem ser acedidos através do seguinte link:


Esta proposta de Decreto Regulamentar Regional estará em consulta pública até 28 de fevereiro de 2020.

O Plano de Gestão das Áreas Terrestres do Parque Natural da Ilha do Pico (PGPNIP) foi desenvolvido pelo Governo dos Açores com o objetivo de dar resposta aos desafios que se colocam à gestão das respetivas áreas protegidas, por via do estabelecimento de regimes de salvaguarda de recursos e valores naturais para as diversas categorias de áreas protegidas que integram o Parque Natural, fixando os usos e o regime de gestão compatíveis com a utilização sustentável do território, em articulação com os instrumentos de gestão territorial em vigor na área de intervenção.
Este Anteprojeto toma em consideração os limites territoriais de terrenos públicos e privados, assegurando uma gestão integrada e eficaz das áreas protegidas e dos sítios integrados na Rede Natura 2000.

Recorde-se ainda que o Parque Natural da ilha do Pico é o maior parque natural dos Açores, compreendendo 22 áreas protegidas, numa área territorial que abrange cerca de 35% da sua superfície terrestre, o que corresponde a cerca de 156 km², à qual acrescem cerca de 79 km² de área de proteção marinha.

Haja saúde!

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Filme 'O Homem do Vento Norte' no Museu dos Baleeiros


O Museu do Pico apresenta, no próximo dia 24 de janeiro, o filme O Homem do Vento Norte, uma longa metragem de Paulo Henrique Silva.

O Homem do Vento Norte é um filme com momentos da vida de dois Homens que se relacionam de forma eficaz com os ecossistemas. Durante 67 dias, num período de cinco anos, uma máquina filmou os sons, as imagens, as sombras, os ritmos e a poesia de um homem da Fajã que cultiva a vida, e de um surfista e pescador que estuda os silêncios do litoral. Retrata o fim do mundo rural num dos lugares mais fascinantes do território Português: Fajã da Caldeira de Santo Cristo, Ilha de São Jorge, Arquipélago dos Açores – 2015/2019.

Paulo Henrique Silva nasceu e vive na ilha Terceira. É técnico de som da RTP Açores e, desde 2009, coordena e produz conteúdos para a base de dados de ambiente e conservação da natureza da Direção Regional do Ambiente - Sentir e Interpretar o Ambiente dos Açores - siaram.azores.gov.pt. É autor do livro Vulcão de Santa Bárbara e do livro/cd Ilhas de Portugal e de vários CDs, instalações, exposições e documentários sobre temáticas relacionadas com etnografia e ambiente nos arquipélagos das Selvagens, Desertas, Madeira, Açores e Berlengas.

A sessão, que contará com a presença e uma breve intervenção do autor, será pelas 21:00h, no Auditório do Museu dos Baleeiros, nas Lajes do Pico, com entrada gratuita.

[Fonte: CulturAçores | Trailer do filme em anexo]

Haja saúde!


quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Ryanair destaca montanha do Pico


Uma lista de oito aventuras imperdíveis nos Açores foi elaborada pela Ryanair, entre as quais se destaca a escalada ao ponto mais alto de Portugal — a montanha da ilha do Pico.

A companhia aérea irlandesa de baixo custo classifica esta subida como "desafiadora mas infinitamente gratificante", recomendando a cada visitante o seguinte: "NÃO esqueça a sua câmera, pois quando chegar ao cume vai querer tirar fotos. É incrível."

Por fim, não deixa de ser curioso como a Ryanair, a companhia aérea que mais passageiros transporta na Europa, faz publicidade a um destino que não serve; será isto um prenúncio de uma inclusão futura do Pico nos destinos da Ryanair? Enquanto a resposta não chega de forma direta, nada como continuar a fazer o encaminhamento das potencialidades e maravilhas da ilha montanha.

Haja saúde!

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Radar da PSP no Pico — janeiro 2020


Segundo a PSP, neste mês de janeiro de 2020 serão efetuadas algumas operações de controlo de velocidade por radar na ilha do Pico, nomeadamente em:

  • 23 de janeiro (quinta-feira) / 08h00 - 12h00 / Bandeiras (Madalena).

Haja saúde!

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

Lançado concurso do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de São Roque do Pico


O concurso com vista à execução da empreitada do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de São Roque do Pico já foi lançado pela Portos dos Açores. Este procedimento tem um preço base de 3,5 milhões de euros e um prazo de execução de 20 meses.

A empreitada prevê a construção de uma nova gare, a reformulação de espaços para circulação automóvel e estacionamento e ainda a ampliação de toda a área, que resultará num maior conforto para os utilizadores, bem como no incremento das condições de segurança e qualidade do serviço prestado.

O projeto do novo Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de São Roque do Pico prevê a reorganização de todo o espaço, o que se traduzirá numa maior capacidade de estacionamento e na criação de mais lugares de espera e embarque de viaturas, assim como a melhoria das áreas de tomada e largada de passageiros, através da criação de lugares específicos e diferenciados para autocarros, táxis, viaturas de turismo e veículos ligeiros.

Prevê-se ainda o aumento da área de aterro do Porto de São Roque, a criação de áreas para peões, com áreas de abrigo e zonas ajardinadas, bem como a criação de zonas distintas, de acesso geral e acesso restrito, obrigatórias nestas infraestruturas.

O edifício da nova gare terá uma área de 758 metros quadrados, permitindo acolher em melhores condições os passageiros e demais utilizadores desta infraestrutura, a qual ficará mais adequada à realidade do transporte marítimo de passageiros e viaturas existente no Triângulo.

[Fonte: GaCS | Anúncio oficial do procedimento | Notícia relacionada]

Haja saúde!

Post scriptum: Esta empreitada foi adjudicada em abril de 2020.







domingo, 19 de janeiro de 2020

Museu da Indústria Baleeira reapresenta exposição "Mestre João Alberto – no reino dos barcos"


Está patente ao público no Museu da Indústria Baleeira, em S. Roque do Pico, a exposição Mestre João Alberto – no reino dos barcos.

Esta exposição, inaugurada em 2012, surgiu da necessidade de dar a conhecer, com toda a justiça e mérito, um açoriano genial - Mestre João Alberto das Neves, autor de uma obra invulgar absolutamente impressionante, quer pela qualidade rara do seu trabalho, quer pela sua dimensão.

Surgiram, em todas as ilhas e em todas as épocas, grandes construtores navais em madeira, assumindo-se a ilha do Pico, na transição do séc. XIX para o séc. XX, como o grande centro da carpintaria naval dos Açores, com dimensão nacional. Mestre João Alberto das Neves [falecido em setembro de 2019] foi um destes grandes construtores navais, referência incontornável e última, dessa época de ouro da construção naval em madeira na Região.

O Museu do Pico ao trazer a público mais uma vez esta exposição, pretende homenagear e revisitar a memória do Mestre João Alberto, recordando um homem comum, dotado de uma excecional capacidade de trabalho e de uma extraordinária capacidade de gestão.

A exposição poderá ser visitada no horário normal de funcionamento do museu.

[Fonte: CulturAçores]

Haja saúde!

sábado, 18 de janeiro de 2020

Vista aérea da Engrade


Apresenta-se, em anexo, um vídeo da autoria de António Faria, o qual mostra imagens aéreas da Engrade, uma zona que integra a chamada "Ponta da ilha" (extremo leste) e que pertence à freguesia da Piedade, concelho das Lajes do Pico.

Haja saúde!


sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Ministério Público não vê crime no acidente do navio "Mestre Simão"


O Ministério Público não vai instaurar um inquérito ao acidente do navio "Mestre Simão", ocorrido em janeiro de 2018, na Madalena do Pico.

Após a investigação, o Ministério Público concluiu que não houve qualquer atuação susceptível de constituir crime.

No despacho a que a RTP-Açores teve acesso, o magistrado assume que o encalhe do navio foi o resultado de um acontecimento não previsível nem controlável.

[Fonte: RTP-Açores]

Tudo sobre o encalhe do navio "Mestre Simão" pode ser encontrado em:
http://www.caisdopico.pt/2018/01/navio-mestre-simao-encalha-na-madalena.html

Haja saúde!


quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Remodelação da esquadra da PSP de São Roque do Pico deverá estar concluída ainda em 2020


O Secretário de Estado Adjunto da Administração Interna revelou aos deputados da Comissão do Orçamento e Finanças da Assembleia da República que obras em várias esquadras da PSP nos Açores deverão estar concluídas ainda este ano, incluindo as na esquadra de São Roque do Pico.

Foi também anunciado que a primeira esquadra na ilha do Corvo vai avançar.

[Fonte: RTP-Açores]

Recorde-se que, em agosto de 2019, foi celebrado um contrato para a elaboração do projeto de execução da PSP de São Roque do Pico.

Haja saúde!


quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Estudo sobre ampliação da pista do aeroporto do Pico concluído até ao final do primeiro semestre de 2020


A Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas anunciou ontem [14 de janeiro de 2020] que o estudo para avaliação das condições de operacionalidade do aeroporto da ilha do Pico deverá estar pronto até ao final do primeiro semestre deste ano.

Ana Cunha adiantou que o procedimento, que "teve origem numa orientação do Presidente do Governo, de fevereiro passado", foi "recentemente adjudicado à empresa Coba Consultores" e "contempla um diagnóstico de eventuais constrangimentos técnicos e operacionais à operação da aviação comercial, uma previsão do impacto das atuais condições de operação das aeronaves, em termos de cancelamentos, atrasos e eventuais desvios de voos comerciais, inicialmente destinados ao Pico e que depois divergem para outros destinos".

O estudo "contempla também uma análise custo-benefício de cada uma das soluções que venham a ser apresentadas para eliminar ou minorar estes constrangimentos operacionais e também a previsão de uma listagem de possíveis fontes de financiamento para as diversas soluções propostas, incluindo, naturalmente, a disponibilidade de fundos ao abrigo do atual e do próximo Quadro Comunitário", acrescentou a Secretária Regional.


Este é um momento marcante para a ilha montanha e para os picarotos, que veem uma justa reivindicação tomar uma "rota" de análise e planeamento concreto, sendo que o respetivo "destino final" se afigura de enorme regozijo. Por outro lado, não só o "Triângulo" (São Jorge, Pico e Faial), em particular, mas também todo o arquipélago, em geral, sairá beneficiado.

Uma nota final para uma constatação factual: em setembro de 2016, os promotores da petição pública "Pelo aumento das condições de operacionalidade do Aeroporto da ilha do Pico" identificaram que esta infraestrutura aeroportuária (a maior que é totalmente detida pela Região) beneficiaria, e muito, se a sua pista fosse aumentada e se nela fosse implementado o grooving; atendendo a que o grooving tornou-se uma realidade em agosto de 2018 e atendendo a este estudo agora adjudicado sobre a ampliação da pista, comprova-se que o trabalho de identificação das condicionantes do Aeroporto da ilha do Pico estava correto.

Por outras palavras, a petição em causa "levantou voo" rumo ao parlamento açoriano com o desejo de trazer de volta duas importantes melhorias para a infraestrutura aeroportuária da ilha montanha; uma delas — o grooving — já "aterrou" e já "desembarcou"; a outra vai agora conhecer as "condições de reserva", ficando assim mais próxima a tomada da "decisão de embarque" do aumento da pista do aeroporto do Pico!

Em suma, o enorme apoio das pessoas que assinaram a petição supramencionada, bem como a união pública demonstrada, incluindo as vertentes empresarial e política, contribuíram fortemente para mais este sucesso alcançado por esta petição — este foi e é um magnífico exemplo de cidadania construtiva por parte de todos os intervenientes e, por isso, estamos todos de parabéns!

Haja saúde!

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Houve fogo no Piquinho do Pico


"Já vi montanhas nas cartas de postal que a família manda quando viaja. Já vi montanhas nos filmes e séries que passam na televisão e que nos fazem acreditar que poderíamos sobreviver a todos os acontecimentos se fôssemos um super herói. Mas melhor que ver foi sentir, sentir a sintonia e harmonia que existia entre a natureza e nós, na nossa performance..."

Foi assim que Christophe Kerbourch começou por descrever a sua experiência de cuspir fogo no ponto mais alto de Portugal. "Fui ajudante do Piquinho. Não cuspi lava nem fumo, nem fiz chamas do tamanho das dele, mas subi até lá e mandei umas chamas, para ver se não se sente só."

Este foi um evento especial da sexta edição do Montanha Pico Festival. Eram 08h da manhã, neste passado domingo [12 de janeiro de 2020], e a Casa da Montanha estava abarrotada de gente, gente aventureira, que queria ajudar nesta caminhada de arte e com artistas por esta montanha do hemisfério norte atlântico.

A bailarina Sofia Santos, o saxofonista Luis Senra e o artista circense Christophe Kerbourch estavam preparados para atuar na Furna de Abrigo e depois só a Mãe Natureza e o seu clima iriam ditar se haveria oportunidade de subir um pouco mais. A manhã estava fria e as pedras vulcânicas da montanha, com uma camada de gelo, poderiam afetar a escalada.

"As minhas mãos congelaram, doíam, senti vontade de chorar, a dor era aguda devido ao vento. Mas sabia que oportunidades como esta só existem uma vez na vida" partilha Christophe da sua experiência [link para crónica completa]. "Despi-me. Sim, eu despi-me naquele frio enorme que ali estava, assim ficando em tronco nu. Acendi a tocha e cuspi fogo, cuspi fogo 4 vezes mais precisamente - que sorte - foi das melhores experiências da minha vida."

O Montanha Pico Festival continua até ao final de janeiro com muita arte e aventura, sendo que mais informações podem ser encontradas em: www.picofestival.com

Haja saúde!


segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

Inaugurado primeiro ponto de carregamento para veículos elétricos no Pico


A Diretora Regional da Energia inaugurou no passado dia 10 de janeiro de 2010, em São Roque do Pico, o primeiro ponto de carregamento para veículos elétricos nesta ilha, que resulta de um contrato ARAAL assinado entre o Governo dos Açores e a Câmara Municipal.

Andreia Carreiro salientou, na inauguração deste ponto de carregamento, que a implementação da mobilidade elétrica nos Açores deve ser um processo colaborativo, tendo as autarquias também um papel preponderante neste objetivo, pela maior proximidade com os cidadãos.

A ilha do Pico vai contar, no total, com três infraestruturas de carregamento para veículos elétricos, um em cada concelho, no âmbito da implementação pelo Governo dos Açores de uma rede de carregamento para veículos elétricos de acesso público em todos os concelhos do arquipélago, com o intuito de permitir que os utilizadores possam carregar os seus veículos sempre que necessário.

Esta rede conta já com 18 localizações no arquipélago, de um total de 26, que pode ser consultada através do seguinte endereço: http://www.azores.gov.pt/Gra/sreat-dre/menus/secundario/mobilidade/

A Diretora Regional lembrou que os utilizadores de veículos elétricos “terão de contratualizar uma tarifa de mobilidade elétrica com um Comercializador de Energia para a Mobilidade Elétrica (CEME)” para que possam usufruir da rede, integrada na MOBI.E.

Andreia Carreiro acrescentou que, após essa contratualização, os utilizadores recebem um cartão que “pode ser utilizado em qualquer ponto de carregamento elétrico a nível nacional e regional”.

A listagem dos CEME pode ser consultada no site da MOBI.E: www.mobie.pt

[Fonte: GaCS | Rádio Pico]

Haja saúde!







domingo, 12 de janeiro de 2020

Docagem do navio "Gilberto Mariano" a partir de 13 de janeiro


Comunicado da Atlânticoline:
A Atlânticoline, S.A. informa que o ferry “Gilberto Mariano” partirá, no dia 13 de janeiro, para o continente português, onde cumprirá o período de docagem obrigatório para efeitos de certificação pela Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos. O navio ficará em doca seca no Estaleiro NAVALRIA, em Aveiro, prevendo-se o seu regresso à operação a meados do mês de março.
Durante a ausência do “Gilberto Mariano”, serão asseguradas todas as viagens previstas, com algumas alterações. Nesse sentido, os horários sofrerão alterações e o transporte de viaturas ficará impossibilitado em algumas viagens, tanto na Linha Verde como na Linha Azul, sendo que foram feitas todas as diligências no sentido de otimizar o mais possível a utilização do “Mestre Jaime Feijó” durante este período.

Recorde-se que no separador "Barcos" deste blog é possível encontrar os horários dos navios de passageiros que servem a ilha do Pico de forma regular, bem como os horários dos navios de mercadorias que escalam o principal porto comercial da ilha montanha.

Haja saúde!

Post scriptum: Adicionado vídeo relacionado de notícia da RTP-Açores.





sábado, 11 de janeiro de 2020

Estreia do Coro de São Roque do Pico


O Salão Nobre da Câmara Municipal de São Roque do Pico acolhe no dia de hoje, sábado, 11 de janeiro de 2020, pelas 20h30, a estreia do Coro Misto de São Roque do Pico.

Composto por 32 alunos do Centro de Artes de São Roque, com idades compreendidas entre os 6 e os 78 anos, o Coro vai apresentar-se pela primeira vez depois de um ano de ensaios. Acompanhado pelo trio do Centro de Artes, composto por Margarida Malaquias na flauta transversal, Hélder Bettencourt no clarinete e Vítor Gomes no piano, o grupo dirigido pelo maestro Joaquim Coelho vai interpretar temas como ‘Olhos Pretos’, ‘Linda Noite’ e ‘Oh Rama, Oh que Linda Rama’.

A atuação, impulsionada pela Associação Cultural de São Roque do Pico em parceria com a Câmara Municipal de São Roque do Pico, permite promover a cultura artística local e estreitar laços com a comunidade, dando a conhecer o trabalho desenvolvido por alunos e professores do Centro de Artes.

[Fonte: Município de São Roque do Pico]

Haja saúde!

Post scriptum: Vídeos relacionados: vídeo 1 | vídeo 2 | vídeo 3 | vídeo 4 | vídeo 5 | vídeo 6 | vídeo 7 | vídeo 8 | vídeo 9 | vídeo 10 | vídeo 11 | vídeo 12.



sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

Mar, a Última Fronteira — o Pico e a baleia-azul


"Mar, a Última Fronteira" é uma mini-série que relata as experiências de um grupo de mergulhadores, liderada pelo cineasta subaquático Nuno Sá, a explorar o Mar de Portugal de Norte a Sul, incluindo os arquipélagos dos Açores e Madeira.

O terceiro episódio desta série também passa pelo Pico. Mais concretamente, os mergulhadores fazem uso das "águas profundas que rodeiam esta ilha que emerge abruptamente do leito marinho, um dos melhores locais do mundo para a observação de cetáceos" de modo a irem em busca do maior animal que alguma vez existiu: a baleia-azul.

As imagens captadas são únicas, sendo que melhor do que as descrever é mesmo observar as mesmas, seja através da plataforma 'RTP-Play', seja em anexo (ilha montanha em destaque a partir do minuto 30:30).

Haja saúde!


quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

Levar a volta dos frades


Concedido o beneplácito régio de D. João V para ser erigido um convento franciscano em São Roque do Pico, é na segunda década do século XVIII que os frades fundam o Convento de São Pedro de Alcântara no lugar do Cais do Pico, mais precisamente no local onde anteriormente existia a então ermida de Nossa Senhora do Livramento.

Com a extinção das ordens religiosas em todo o país, isto após pouco mais de um século de vivência religiosa neste espaço franciscano do Cais do Pico, os frades lá tiveram de abandonar o convento de São Pedro de Alcântara.

Reza a lenda que, numa noite, um lendário corredor subterrâneo, elo de ligação entre o convento e um porto marítimo, foi o caminho escolhido para o embarque dos frades para um destino jamais conhecido.

"Levar a volta dos frades" começou, então, na gíria popular local, a conotar-se com o desaparecimento abrupto e misterioso de qualquer coisa, frase essa que perdura até aos dias de hoje.

Quanto ao túnel dos frades, não se sabe ao certo se existe ou não, sendo que a hipótese mais provável é que também ele tenha levado a volta dos frades!

[Fontes: 'Esta Terra Esta Gente', de José Idalmiro Ferreira; ‘Uma Sociedade do Antigo Regime – São Roque do Pico: o território e as famílias’, de Igor Espínola de França]

Haja saúde!

quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

Inventário dos Moinhos de Vento dos Açores — Grupo Central


Numa edição do Instituto Açoriano de Cultura (2008), encontra-se disponível online uma lista de vários moinhos de vento das ilhas Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico e Faial, os quais foram inventariados por Luís Bettencourt. As respectivas fichas de cada moinho podem ser encontradas através do seguinte link:


De referir ainda que, para quem estiver interessado em conhecer mais sobre os moinhos de vento açorianos, o autor supramencionado também foi o responsável pelo livro "Moinhos de Vento dos Açores - Novo Papel na Sociedade Contemporânea", o qual também pode ser consultado online.

Haja saúde!

terça-feira, 7 de janeiro de 2020

Lista de águas balneares dos Açores a identificar em 2020


Encontra-se em consulta pública, até 31 de janeiro, a lista de águas balneares açorianas a identificar em 2020.

Em relação à ilha montanha, propõe-se a introdução de oito novas águas balneares, todas no concelho das Lajes do Pico, mantendo-se igualmente as zonas balneares oficiais de 2019 (três em São Roque do Pico, uma nas Lajes do Pico e sete na Madalena).

Clique aqui para consultar a lista das águas balneares a identificar em 2020.

Para efetuar a sua consideração sobre esta consulta pública, poderá enviar o seu contributo utilizando o endereço:

Direção Regional dos Assuntos do Mar
Rua Cônsul Dabney, Colónia Alemã
9900-014 HORTA

Ou, preferencialmente, através do endereço de correio eletrónico: info.dram@azores.gov.pt

Mais informações sobre as zonas balneares açorianas podem ser encontradas em: aguasbalneares.azores.gov.pt

Haja saúde!

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

A insciência do quotidiano de novidades


Como a maioria dos portugueses sabe, o Presidente da República decidiu passar a passagem de ano 2019/2020 nos Açores, mais propriamente na ilha do Corvo. Este acontecimento foi amplamente noticiado, quer antes, quer depois, tendo inclusivamente um órgão de comunicação social se debruçado sobre as razões que levaram Marcelo Rebelo de Sousa "à ilha mais longínqua".

Como a redação de um dos principais jornais de referência nacional parece não saber, a montanha do Pico fica na ilha homónima e não no Corvo, pois a respetiva imagem do Pico, bem como das suas vinhas, serviu de pano de fundo para uma manchete sobre Marcelo no Corvo. Aliás, o uso indevido desta imagem do Pico afigura-se como uma falta de respeito para com os corvinos e os picarotos, em particular, e para com os açorianos, em geral. Por outro lado, esta publicação revela como quem não sabe notícias não é o único ignorante, pois também o pode ser quem as dá!

Haja saúde!

Addendum — Em todo o caso, não deixa de ser curioso como o Pico esteve, de certa forma, presente na passagem de ano do Presidente da República: o brinde a 2020 foi feito com espumante feito no Pico, bem como Marcelo Rebelo de Sousa tomou não um, mas vários shots de licor de nêveda do Pico.

domingo, 5 de janeiro de 2020

sábado, 4 de janeiro de 2020

Escala de navios de mercadorias no Porto do Cais do Pico — janeiro 2020


A Transinsular publicou no seu site a escala para o mês de janeiro de 2020 dos navios de carga que efetuam a ligação Continente - Açores (clique na tabela seguinte para conhecer esta escala).


Os navios e as datas em que os mesmos vão visitar o Porto do Cais do Pico, na vila de São Roque do Pico, encontram-se indicados na tabela seguinte (clicando no nome do navio abre uma nova janela com a localização atual do mesmo).

DiaNavio
03 de janeiro (sexta-feira)Laura S
09 de janeiro (quinta-feira)Corvo
15 de janeiro (quarta-feira)Ponta do Sol
23 de janeiro (quinta-feira)Insular
29 de janeiro (quarta-feira)Ponta do Sol

Previsão de entradas e saídas de navios - Porto do Cais do Pico: Todas estas informações encontram-se igualmente disponíveis no separador "Barcos" deste blog.

Haja saúde!