terça-feira, 13 de agosto de 2019

Ficar a ver navios no Porto do Cais do Pico


O Porto do Cais do Pico, localizado na vila de São Roque do Pico, tem registado nos últimos dias uma situação curiosa: mal sai um navio de passageiros, entra logo outro!

Concretizando com um exemplo, e tal como comprova a imagem em anexo (datada de 11 de agosto de 2019), quando o ferry 'Mega Jet' (afeto à Linha Amarela da Atlânticoline) estava a sair do principal porto comercial da ilha montanha, o ferry 'Gilberto Mariano' (em serviço na Linha Verde) já se preparava para atracar (tudo isto sob a "supervisão" do barco dos pilotos 'Álvaro de Ornelas'). Esta não tem sido uma situação esporádica, mas sim recorrente; aliás, acontecimentos idênticos já foram diversas vezes relatados em anos anteriores.

Alguns poderiam pensar que esta situação é apenas fruto do acaso; no entanto, a verdade é que estão reunidas várias circunstâncias para que o entra e sai no Porto do Cais do Pico seja recorrente, pois sabiam que:
Posto isto, fica clara a importância do Porto do Cais do Pico no contexto açoriano, não apenas para a entrada e saída de mercadorias na ilha montanha, mas também no que concerne ao movimento marítimo de passageiros.

Contudo, existe uma outra curiosidade digna de registo: dos sete portos açorianos mais movimentados em termos de passageiros totais (a saber: Madalena, Velas, Horta, Praia da Vitória, Ponta Delgada e Vila do Porto, para além do Cais do Pico), a infraestrutura localizada em São Roque do Pico é a única que não permite uma operação em simultâneo de navios de carga e navios de passageiros!

Por tudo isto, fica mais do que justificado o investimento há muito prometido e que (finalmente) se avizinha: um novo Terminal de Passageiros em São Roque do Pico, incluindo a ampliação do porto comercial, de modo a possibilitar a operação em simultâneo da atividade de carga e de passageiros, bem como dotar o espaço de melhores condições para estes últimos, para além de (esperemos) reduzir o número de cancelamentos dos navios da Atlânticoline (sendo que muitos deles ocorreram em circunstâncias difíceis de compreender para os passageiros).

Até lá, resta-nos continuar, no Porto do Cais do Pico, a... ficar a ver navios!

Haja saúde!

Post scriptum: Este artigo foi igualmente publicado na edição n.º 41.946 do 'Diário dos Açores', de 14 de agosto de 2019.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!