segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Minitornado atinge ilha do Pico


Na noite do passado sábado e madrugada de domingo (16 e 17 de outubro de 2021), o mau tempo assolou os Açores, sobretudo a ilha montanha.

Em particular, registaram-se 16 ocorrências em quatro ilhas do grupo central, sendo que no concelho da Madalena ocorreram danos em 10 habitações, que incluíram estragos numa garagem, e a queda de elementos de construção, isto devido a um minitornado.

Das habitações danificadas no Pico, o Instituto de Segurança Social dos Açores teve necessidade de realojar uma das famílias.

O mau tempo provocou ainda a queda de árvores e a obstrução de uma estrada, situações que já se encontram normalizadas.

Haja saúde!





domingo, 17 de outubro de 2021

"Hanseatic Inspiration" atraca no Pico e bate recorde


O Porto do Cais do Pico, na vila de São Roque do Pico, recebeu este sábado (16 de outubro de 2021) a visita do navio "Hanseatic Inspiration".

Inicialmente agendado para o fundeadouro do Porto das Lajes do Pico, e uma vez que a agitação marítima não favorecia escala a sul da ilha maior, foi, em alternativa, preparada pela Portos dos Açores a possibilidade deste navio da Hapag Lloyd Cruises rumar a norte e atracar no principal porto comercial da ilha montanha.

A bordo estavam 82 passageiros e 149 tripulantes, os quais presenciaram um momento histórico: com 138,77 metros de comprimento de fora-a-fora, 22,29 metros de ‘boca’ e 16.100 toneladas de arqueação bruta, o "Hanseatic Inspiration" acostou no Cais do Pico e assim se tornou, até à data, o maior navio a atracar na ilha do Pico.

Construído em 2019, este é um navio de cruzeiro com capacidade para cerca de 230 passageiros, o qual está a realizar um itinerário por todas as ilhas dos Açores — "Highs of the Azores and island bliss" — englobado numa excursão de 12 noites a bordo, com embarque na ilha de São Miguel (após um voo desde a Alemanha) e desembarque em Tenerife (Canárias). O público alvo é o do mercado alemão, sendo que o custo deste cruzeiro pelos Açores varia entre os 5 mil e os 12 mil euros.

Haja saúde!









sábado, 16 de outubro de 2021

"Olh´ó Pico" com Rafael Carvalho é sucesso online


Transitando entre o Festival Cordas e o Dia da Viola da Terra, a MiratecArts apresentou o programa "Olh´ó Pico" com vídeos online com o compositor e músico Rafael Carvalho. As apresentações têm tido grande sucesso e já atingiram mais de 50 mil visualizações.

Numa viagem à ilha montanha, Rafael Carvalho apresentou uma dúzia dos seus originais, cada um numa localidade diferente da ilha do Pico. Desde a estreia de "Terra dos Barcos" captado em Santo Amaro, ao "Amanhecer", no centro da vila da Madalena, passando pela MiratecArts Galeria Costa, a casa dos botes, na Calheta de Nesquim, e o farol da ponta da ilha, o músico mostra que mesmo com as influências naturais consegue tocar o seu repertório em qualquer sítio. Com o Morro das Lajes e o novo moinho em cenário, ou ainda na porta da famosa adega em São Mateus, onde tocou "Baía da Laja" e já passou muitos verões em família, Rafael Carvalho deu, assim, o arranque a este novo programa da MiratecArts.

"Foi um arranque com grande sucesso" admite o diretor artístico Terry Costa, "por isso desejamos continuar com este programa anualmente, onde um músico viaja pela ilha do Pico, tocando suas obras originais." Sendo assim, a MiratecArts abre as propostas, por enquanto apenas para músicos e músicas açorianas. "A ideia é ir apresentando os nossos pequenos pedaços desta bela terra como palco, como cenário, para que a nossa música, a música que se faz hoje em dia nestas ilhas consiga entrar em mais casas."

Artistas interessados em se juntar ao programa "Olh´ó Pico" comuniquem através do email info@mirateca.com com as suas ideias e planos. A MiratecArts está a planear a décima temporada que arranca já no início de dezembro.

Haja saúde!

sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Escolas do Pico galardoadas com Bandeira Verde Eco-Escola 2020/2021


A Associação Bandeira Azul da Europa distinguiu recentemente várias escolas de todo o país com o galardão "Bandeira Verde Eco-Escola 2020/2021". Esta é a distinção máxima do programa internacional Eco-Escolas, o qual pretende encorajar ações e reconhecer o trabalho de qualidade desenvolvido pelas escolas, no âmbito da Educação Ambiental/Educação para o Desenvolvimento Sustentável.

Na ilha do Pico, estão de parabéns as seguintes escolas:

Concelho de São Roque do Pico
  • Escola Básica e Secundária de São Roque do Pico [21ª vez]
  • Infantário 'O Pica-Pau' [7ª vez]

Concelho da Madalena
  • Escola BI/S Cardeal Costa Nunes [21ª vez]
  • Escola Profissional do Pico [16ª vez]

Concelho das Lajes do Pico
  • Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico [17ª vez]

É de realçar o excelente trabalho efetuado tanto na Escola Básica e Secundária de São Roque do Pico, como na Escola BI/S Cardeal Costa Nunes, mostrando que são verdadeiras escolas amigas do Ambiente e recordistas na ilha do Pico, pois desde o ano lectivo de 2000/2001 que ostentam a "Bandeira Verde Eco-Escola" ininterruptamente!

Haja saúde!

quinta-feira, 14 de outubro de 2021

(Novamente) Eis o que é preciso para subir o Pico: força de vontade!


Nuno poderia ser apenas mais uma pessoa que decidiu subir a montanha da ilha do Pico, mas não é...

Nuno é alguém que, mesmo sofrendo da síndrome de Guillain-Barré (que lhe causou uma incapacidade de 80% e a necessidade de usar duas talas bilaterais e uma bengala de apoio ao equipamento), conseguiu subir ao ponto mais alto de Portugal!

Com este feito, Nuno (à semelhança de Renato no ano passado e de Jan em 2019) responde verdadeiramente à questão que muitos colocam: o que é preciso para subir o Pico? Mais do que qualquer outra coisa, é preciso força de vontade!

Haja saúde!






quarta-feira, 13 de outubro de 2021

Ilha do Pico vista do espaço (by NASA)


No arquivo da NASA é possível encontrar imagens fantásticas da Terra tiradas a partir do espaço, sendo que uma delas merece ser aqui destacada [foto deste post].

Em particular, um dos membros da tripulação da Expedição 36 à Estação Espacial Internacional recorreu a uma lente de 180 mm para fotografar [no dia 18 de junho de 2013] uma vista vertical da ilha do Pico.

Recordando que o céu noturno sobre a ilha montanha já tinha sido destacado pela NASA, não deixa de ser igualmente curioso como de uma infinidade de coisas que se pode observar a partir do espaço, a NASA tenha incluido o Pico na sua lista de memórias fotográficas.

Haja saúde!

terça-feira, 12 de outubro de 2021

Apresentação do livro 'A indústria baleeira dos Açores'


No próximo dia 15 de outubro (sexta-feira), pelas 20h30, na Biblioteca Municipal da Madalena, será apresentado o livro 'A indústria baleeira dos Açores', de José Carlos Garcia, com apresentação de Manuel Tomás.

Este estudo, dedicado à baleação açoriana, foi desenvolvido sob a orientação do Doutor Rui de Sousa Martins, membro integrado e da Comissão Coordenadora Científica do Centro de Estudos Humanísticos da Universidade dos Açores-CEHu, no quadro das atividades desta unidade de I&D, entre 2018 e 2021.

O seu autor, José Carlos Garcia, licenciado em sociologia, é investigador na área da antropologia da ilha do Pico, sobre a qual tem produzido trabalhos de temática patrimonial e museológica, e investigador do dito Centro de Estudos, no âmbito do presente projeto.

Este livro assume-se como um "contributo para o estudo da indústria baleeira dos Açores, com base numa perspetiva antropológica", abordando "a cetofauna, a riqueza das baleias arrojadas, a importação de azeite de peixe do Brasil, a passagem da baleação atlântica anglo-norte-americana, que privilegiou o cachalote, e o desenvolvimento da sua pesca longínqua, interinsular e local".

Com entrada gratuita, o evento terá uma lotação limitada, devendo os interessados realizar a sua inscrição, através do contacto 300 020 164, nos dias úteis, das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 16h30, ou por correio eletrónico, remetendo o seu nome, morada e número de telemóvel/telefone para o seguinte e-mail: biblioteca.publica@cm-madalena.pt

Haja saúde!

segunda-feira, 11 de outubro de 2021

Laurocho — o escaravelho endémico em conservação no Pico no âmbito do LIFE BEETLES


De nome científico Pseudanchomenus aptinoides, o laurocho é um escaravelho endémico dos Açores com 12 mm de comprimento e que possui uma forma delgada e frágil, com uma coloração castanho-avermelhada. Este pequeno predador vive no solo e nos troncos de árvores nativas da floresta hiper-húmida entre os 800-1200 m. Está mais ativo durante a noite e, para o encontrar, é necessário procurar em locais com fendas profundas, tendo um período de maior atividade durante os meses de julho e outubro.

Este escaravelho encontra-se em perigo crítico de extinção, sendo essa uma das razões para ser um dos visados do projeto LIFE BEETLES, um projeto de conservação da Natureza cofinanciado em 55% pela União Europeia e cujo principal objetivo é melhorar o tamanho das populações, área de distribuição e estado de conservação de 3 espécies de escaravelhos endémicos: o Pseudanchomenus aptinoides (laurocho) na ilha do Pico, o Tarphius floresensis (escaravelho cascudo da mata) na ilha das Flores, e o Trechus terrabravensis (carocho da terra-brava) na ilha Terceira.

Entre outras atividades, o projeto LIFE BEETLES tem promovido a remoção de plantas invasoras e a plantação de espécies endémicas, por forma a assegurar, a longo prazo, um habitat adequado para o laurocho.

Por fim, e como curiosidade, o laurocho — cujo nome comum foi sugerido numa iniciativa no Facebook — é uma espécie descrita pela primeira vez em 1867 através de um indivíduo recolhido nas Furnas, em São Miguel, que se encontra hoje no Museu de História Natural de Paris. Após várias campanhas científicas ao longo de 20 anos nas Furnas, sem qualquer indivíduo amostrado, está considerado potencialmente extinto em São Miguel.

Haja saúde!

domingo, 10 de outubro de 2021

Viagem de carro das Sete Cidades às Bandeiras


Apresenta-se, em anexo, um vídeo da autoria de António Faria, o qual mostra uma viagem de carro entre o lugar das Sete Cidades, na vila da Madalena, e o extremo da freguesia das Bandeiras, junto ao início do mistério de Santa Luzia — este registo fica assim para memória futura, para que daqui a muitos anos se possa fazer uma comparação com o que existia em 2021.

Haja saúde!


sábado, 9 de outubro de 2021

Proposta de alteração do Programa Regional da Água


Encontra-se em discussão pública, até 11 de novembro de 2021, a proposta de alteração do Programa Regional da Água da Região Autónoma dos Açores (PRA).

O PRA é o instrumento de planeamento de natureza estratégica há mais tempo em vigor no arquipélago, constituindo o plano setorial primordial em matéria de gestão da qualidade e da quantidade dos recursos hídricos nos Açores.

Todos os interessados em dar o seu contributo podem consultar mais informações no Portal dos Recursos Hídricos, no qual existe um formulário eletrónico para submissão das participações.

[Nota: a imagem que integra este post — recurso hídricos da ilha do Pico — foi extraída do Anexo Cartográfico do Relatório Técnico do PRA.]

Haja saúde!