domingo, 12 de julho de 2020

Turismo na Madeira com vista para o Pico


Como muitos sabem, a ilha da Madeira, situada no arquipélago homónimo, tem, entre muitas outras coisas, três picos como atrações turísticas de natureza: Pico Ruivo, Pico das Torres e Pico do Areeiro, os quais oferecem espetáculos paisagísticos inesquecíveis.

Por outro lado, a ilha do Pico, situada no arquipélago dos Açores, apresenta uma majestosa montanha, a qual não só dá nome à ilha, mas também é verdadeiramente inesquecível para todos aqueles que têm o privilégio de a ver, seja ao vivo, seja mesmo através de imagens.

Posto isto, um canal televisivo de notícias de referência nacional parece não saber o que foi explanado anteriormente, pois imagens da ilha do Pico — quer do ponto mais alto de Portugal, quer de outros lugares — foram usadas para suportar uma reportagem sobre o turismo na ilha da Madeira.

Este é um erro do tamanho de 1200 km, mas, mais do que isso, o uso indevido de imagens do Pico afigura-se como uma falta de respeito para com os picarotos, em particular, e para com os açorianos, em geral.

Por fim, e à semelhança do que se passou com outros órgãos de comunicação social, esta reportagem revela como quem não sabe notícias não é o único ignorante, pois também o pode ser quem as dá!

Haja saúde!


sábado, 11 de julho de 2020

Homenagem aos baleeiros do Pico


Apresenta-se, em anexo, um vídeo que aborda a temática da baleação, começando com um enquadramento histórico da caça à baleia a nível mundial, seguindo-se a descrição de como a baleação chega aos Açores.

Após esta introdução, o documentário foca-se nos baleeiros do Pico e aprofunda a sua atividade, tornando-se assim um valioso contributo para todos aqueles que pretendam saber mais sobre este assunto.

Em suma, estas imagens são uma autêntica viagem no tempo a uma época marcante para a ilha do Pico e para a suas gentes.

Haja saúde!


sexta-feira, 10 de julho de 2020

Calendário venatório para a ilha do Pico 2020/2021


A Portaria n.º 89/2020 (de 30 de junho) e a Declaração de Retificação n.º 9/2020 (de 6 de julho) contêm o calendário venatório 2020/2021 para a ilha do Pico, isto é, o calendário para a época de caça que vai desde 1 de julho de 2020 a 30 de junho de 2021. As regras da caça na ilha do Pico são apresentadas de seguida, encontrando-se no final uma tabela resumo sobre as restrições à atividade venatória na ilha montanha [acesso direto à tabela].

O que se pode caçar?
(o link no nome científico remete para imagens das respetivas espécies)

Onde se pode caçar?
Para a caça ao coelho-bravo estão definidas duas zonas, delimitadas do seguinte modo:
  • Zona 1 – Nas áreas plantadas com cereais, hortícolas e vinha, até à cota dos 200 metros de altitude.
  • Zona 2 – Na restante área da ilha a cotas acima dos 200 metros de altitude.

Para a caça à galinhola estão definidas duas zonas, delimitadas do seguinte modo:
  • Zona A – Partindo do Centro de Saúde da Madalena, segue pela Estrada Regional n.º 3 (Estrada Longitudinal) até encontrar a Estrada Regional n.º 2 (Estrada Transversal – Corre Água). Daqui segue para a costa Norte da Ilha, pela Estrada Regional n.º 2, até encontrar a Estrada Regional n.º 1 (São Roque do Pico), seguindo por esta até à origem. Abrange as freguesias de São Roque do Pico, Santo António, Santa Luzia, Bandeiras e Madalena.
  • Zona A1 – Partindo da Casa do Guarda-florestal sita em Corre Água, no entroncamento, no sentido do Caminho Florestal da Serra do Topo, segue por este, passando pela Lagoa do Caiado, Caveiro, Lagoa do Peixinho, Cabeço da Laje, Cabeço Escuro até encontrar a Estrada Regional n.º 1 (Altamora – Piedade). Segue pela Estrada Regional n.º 1 até à Silveira, continuando até à origem pela Estrada Regional n.º 2. Abrange as freguesias da Piedade, Calheta de Nesquim, Ribeiras e parte da freguesia das Lajes do Pico.

Relativamente à caça à codorniz, esta apenas é permitida nas freguesias de Santo António, Santa Luzia, Bandeiras e Madalena.

Que outras restrições existem?
Na tabela resumo são apresentados os processos de caça permitidos, os períodos venatórios, horários e limites diários de abates. Outras restrições são enunciadas de seguida:
  • Nas Lagoas do Caiado, do Capitão, do Paúl, do Peixinho e da Rosada, é interdita a atividade cinegética, em regime não ordenado, exceto quando enquadradas em operações destinadas ao controlo de pragas de roedores.
  • É proibida a caça nas parcelas de áreas baldias de pastagem que estiverem ocupadas com animais em pastoreio.
  • É proibida a caça à perdiz-vermelha (Alectoris rufa).
  • É proibido caçar com uso de furão.
  • É proibida, na caça ao coelho-bravo, a utilização de instrumentos cortantes de qualquer tipologia (foices, sachos e afins) para a abertura de veredas de passagem, assim como a caça ao coelho-bravo em veredas recentemente abertas.
  • É proibido caçar ao pombo-da-rocha, nos locais de nidificação da espécie, nomeadamente junto às barrocas do mar e com utilização de barco.

Haja saúde!



Calendário venatório para a ilha do Pico – 2020/2021
(tabela resumo)

Espécie Zona Processo de caça Período venatório Horário Limite diário de abates por caçador
Coelho-bravo Zona 1 Salto, Espera, Espreita, Batida, Corricão e Cetraria De 1 de agosto a 31 de janeiro
(todos os dias)
Do nascer ao pôr-do-sol 20
Zona 2 Proibida a caça
Codorniz Santo António,
Santa Luzia,
Bandeiras e Madalena
Salto (com cão de parar) 20 de dezembro (domingo) Das 09:00 às 12:00 3
Galinhola Zonas A e A1 Salto (com cão de parar) De 13 de outubro a 8 de dezembro (apenas domingos) Das 08:00 às 13:00 3
Cetraria De 15 de outubro a 6 de dezembro (apenas terças, quartas e sextas) 1
Narceja-comum
&
Narceja de Wilson
Salto (com cão de parar) De 15 de novembro a 3 de janeiro (apenas domingos e feriados) Das 08:00 às 13:00 3
Cetraria De 16 de novembro a 1 de janeiro (apenas segundas, quartas e sextas) 1
Pombo-da-rocha Espera De 1 de agosto a 28 de fevereiro (apenas sábados, domingos e feriados) Do nascer-do-sol às 17:00 25
Cetraria De 3 de agosto a 26 de fevereiro (apenas segundas, quartas e sextas)
Pato-real
&
Marrequinha
&
Piadeira
Espera e Salto De 15 de novembro a 3 de janeiro (apenas domingos e feriados) Das 08:00 às 13:00 3

quinta-feira, 9 de julho de 2020

Saúde no Pico: SIV passa a funcionar 24h por dia e há mais presença física médica nos centros de saúde


Comunicado da USIP — Unidade de Saúde da Ilha do Pico:
Caro/a Utente
Considerando o estado de calamidade pública no âmbito da Pandemia COVID-19, e o Plano de Contingência da USIP em curso, vimos informar que, a partir do dia 08 de julho:
A equipa de Suporte Imediato de Vida - SIV - passa a ser um serviço disponível na Ilha do Pico durante as 24h, para socorrer e acompanhar o transporte de doentes críticos, com a capacidade de garantir cuidados de saúde diferenciados.
Os Serviços de Atendimento Permanente do Centro de Saúde das Lajes e Centro de Saúde de São Roque funcionarão com horário alargado todos os dias, incluindo feriados e fins de semana, das 08h às 22h, agora com presença física médica em todo o seu período de funcionamento.
O Serviço de Atendimento Permanente do Centro de Saúde da Madalena funcionará com presença física médica disponível 24h por dia.
Nos casos de sintomas de febre, tosse ou dificuldade respiratória, privilegie sempre o contato prévio com a Linha Saúde Açores - 808 24 60 24 – que lhe indicará as orientações que deve seguir.

Uma nota adicional para o que esta alteração significa em termos estatísticos:
  • A equipa SIV, que anteriormente funcionava das 8h às 24h, incrementa a sua disponibilidade em +8 horas diárias, ou seja, mais 56 horas semanais;
  • Os centros de saúde das Lajes e de São Roque do Pico, que anteriormente tinham presença física médica das 8h às 20h nos dias úteis e das 8h às 14h aos sábados, passam agora a ter, cada um e em termos semanais, mais 32 horas de médico em presença física (+2 horas nos dias úteis, +8 horas aos sábados e +14 horas aos domingos e feriados);
  • O Centro de Saúde da Madalena, que anteriormente tinha presença física médica das 8h às 20h nos dias úteis e das 8h às 16h nos restantes dias, passa agora a ter, em termos semanais, mais 92 horas de médico em presença física (+12 horas nos dias úteis e +16 horas nos restantes dias).

Recorde-se que a equipa SIV permite prestar cuidados em ambiente pré-hospitalar, incorporando regulação médica efetuada (à distância) por médicos de diversas especialidades, que têm por principal função a regulação da prestação de cuidados de emergência de acordo com os protocolos de atuação, bem como o encaminhamento da vítima/doente para a unidade de saúde mais adequada (seja ela dentro ou fora da ilha do Pico).

Haja saúde!

quarta-feira, 8 de julho de 2020

Queijo do Pico tem bactérias que reduzem o colesterol


Um estudo feito em parceria pela Universidade dos Açores e instituições de Cork, na Irlanda, revela que o queijo do Pico tem bactérias que reduzem o colesterol e que podem ser usadas como probióticos.

O estudo, publicado no Journal of Applied Microbiology, conseguiu isolar, no queijo artesanal do Pico, bactérias do ácido láctico capazes de baixar o colesterol e a histamina, uma substância que pode causar intoxicações alimentares, e que podem ser usadas como probióticos.

Esta investigação científica vem assim confirmar o que um estudo anterior já tinha sugerido: os microrganismos autóctones do queijo do Pico possuem potencial probiótico.

Vale a pena recordar que o queijo do Pico é um produto artesanal feito com leite de vaca cru, sendo igualmente um produto com Denominação de Origem Protegida (DOP), bem como foi considerado como um dos melhores queijos portugueses.

Haja saúde!

terça-feira, 7 de julho de 2020

Vista aérea das vinhas da Criação Velha


Apresenta-se, em anexo, um vídeo da autoria de António Faria, o qual mostra imagens aéreas da zona costeira da Criação Velha, freguesia situada no concelho da Madalena e que se destaca por ser um dos principais polos de produção de vinho na ilha do Pico — razão pela qual a esmagadora maioria do casario se encontra longe da costa, pois essa zona é maioritariamente ocupada por vinhas que são Património Mundial pela UNESCO.

Haja saúde!


segunda-feira, 6 de julho de 2020

Rescaldo da visita de 2020 do Governo Regional à ilha do Pico


Terminou no passado sábado (4 de julho) a visita estatutária anual do Governo Regional à ilha do Pico. Nesta visita de 2020, não faltaram as habituais inaugurações, visitas a obras em curso e promessas para o futuro, entre outros. De seguida apresenta-se um resumo desta mesma visita.

No que respeita a infraestruturas de grande envergadura, foi apresentado o projeto de reparação do molhe do Porto das Lajes do Pico, danificado pelo furacão Lorenzo. Sobre esta obra, que representa um investimento de cerca de 15 milhões de euros, além do reforço da cabeça-norte e do coroamento e da reparação do manto, está previsto o prolongamento do quebra-mar para sul numa extensão aproximada de 100 metros [notícia | som | foto 1 | foto 2 | foto 3].

No domínio das pescas, foi lançada a primeira pedra da obra de melhoramento do Núcleo de Pescas da Madalena, um investimento de cerca de 1,2 milhões de euros e que prevê um cais de alagem com 20 metros e um cais auxiliar de 17 metros, que aumenta, assim, em cerca de 50% a zona acostável para a pesca local, e que vai dispor também de um terrapleno com 1.200 m2 [notícia 1 | notícia 2 | som | foto 1 | foto 2 | foto 3]. Em relação a outros portos de pescas do Pico, nomeadamente aqueles que foram afetados pelo furacão Lorenzo, prevê-se a conclusão em agosto da reparação do Porto de Pescas de São Mateus; está também planeado a reconstrução de muros e o reforço da proteção à via pública no Porto de Ana Clara, na Candelária, a reconstrução de muros e solários no Porto das Baixas, em São Caetano, e a proteção da orla costeira na rua do Porto Novo, em São Mateus; outros portos serão também contemplados com reparações, nomeadamente o molhe cais do Porto de Pesca da Calheta do Nesquim (obra a arrancar em agosto), o Porto de Pescas do Calhau, na freguesia da Candelária (investimento em fase de contratação de projeto), e ainda a obra de consolidação do Porto de Pescas de Santa Cruz das Ribeiras [notícia | foto 1 | foto 2 | foto 3].

No âmbito do turismo, o destaque vai para o novo espaço de apoio às descidas na Casa da Montanha e uma zona adjacente de estacionamento de viaturas (com capacidade para 75 veículos ligeiros e dois autocarros). Foram ainda apresentados os trabalhos de manutenção e requalificação do trilho de subida à montanha do Pico executados pela Associação de Guias de Montanha dos Açores (AGMA), no âmbito de um projeto do Orçamento Participativo de 201, os quais incluem a reabilitação e recolocação dos marcos existentes em todo o trilho, incluindo no Piquinho, a limpeza do trilho e da cratera, a pintura de novas marcas sinaléticas ao longo do percurso e a deslocação de duas rochas que se encontravam em risco de queda no Piquinho [notícia | som | foto 1 | foto 2 | foto 3].

Na área da saúde, houve a assinatura das Cartas de Compromisso que criam as Redes Locais de Intervenção dos concelhos das Lajes do Pico, Madalena e São Roque do Pico, as quais pretender ser uma pedra angular no Plano de Ação Regional de Prevenção e Intervenção em Comportamentos Aditivos e Dependências [notícia | som | foto 1 | foto 2 | foto 3]. Merece ainda uma nota de destaque a faixa negra colocada à entrada do Centro de Saúde de São Roque do Pico, a qual foi uma forma de protesto face à gestão da saúde na ilha montanha [notícia 1 | notícia 2].

No setor da agro-pecuária, foram inaugurados dois reservatórios de abastecimento de água, na Prainha, com capacidade para 500 metros cúbicos, e na consignação da empreitada de construção do caminho rural da Rosada, numa extensão de 2.080 metros [notícia | som 1 | som 2 | foto 1 | foto 2 | foto 3].

No âmbito da solidariedade social e afins, foi entregue uma carrinha de nove lugares à Casa do Povo das Bandeiras [notícia | som | foto 1 | foto 2]. Adicionalmente, sete famílias da ilha do Pico receberam apoios no âmbito do programa ‘Casa Renovada, Casa Habitada’ [notícia | som 1 | som 2 | foto 1 | foto 2].

Outros assuntos merecem ser mencionados, nomeadamente a inauguração das obras de ampliação do Quartel dos Bombeiros das Lajes do Pico [notícia | som | foto 1 | foto 2 | foto 3 | foto 4] e a inauguração da reabilitação da zona envolvente à Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico [notícia | som 1 | som 2 | foto 1 | foto 2 | foto 3]. Saliente-se ainda a assinatura, no âmbito do projeto LIFE BEETLES, de um acordo de custódia da natureza entre a Câmara Municipal de São Roque do Pico e a Direção Regional do Ambiente, o qual é dedicado ao aumento das populações e das áreas de distribuição, bem como à melhoria do estado de três escaravelhos endémicos (Tarphius floresensis, Pseudanchomenus aptinoides e Trechus terrabravensis), que estão dados como ‘Criticamente Ameaçados’ devido à perda dos seus habitats [notícia | som | foto]

Finalmente, foram tomadas algumas deliberações pelo Governo Regional em relação à ilha do Pico, as quais foram dadas a conhecer através do Comunicado do Conselho do Governo [em anexo].

Haja saúde!

Comunicado do Conselho do Governo reunido no Pico (julho de 2020)


domingo, 5 de julho de 2020

sábado, 4 de julho de 2020

NRP Setúbal no Cais do Pico


O Navio Patrulha Oceânico 'Setúbal' brindou recentemente o Porto do Cais do Pico com a sua visita (mais concretamente nos dias 30 de junho e 1 de julho de 2020).

O Navio Patrulha Oceânico 'Setúbal' foi construído nos Estaleiros do Consórcio West Sea/Edisoft, em Viana do Castelo, e foi aumentado ao efetivo dos navios da Armada em 28 de dezembro de 2018. Foi concebido como navio não combatente e destina-se prioritariamente a exercer funções de autoridade do Estado e a realizar tarefas de interesse público nas áreas de jurisdição ou responsabilidade nacional [link para mais informações].

Em anexo, e para memória futura, encontram-se alguns registos fotográficos desta escala.

Haja saúde!





sexta-feira, 3 de julho de 2020

Visita estatutária do Governo Regional à ilha do Pico — 2020


Esta sexta-feira, 3 de julho de 2020, inicia-se a visita estatutária anual do Governo Regional à ilha do Pico, a qual termina no dia seguinte (sábado).

Nesta visita de 2020, destaque para a receção e audição da população por parte do Governo Regional, a qual terá lugar no sábado, 4 de julho, pelas 09h00, na Escola Básica e Secundária da Madalena.

O programa desta visita estatutária encontra-se em anexo.

Haja saúde!

Post scriptum: Rescaldo desta visita.

Programa da visita estatutária do Governo Regional à ilha do Pico — 2020