segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Campanha SOS Cagarro 2019


A Campanha SOS Cagarro 2019 já está em marcha em todas as ilhas açorianas! Esta campanha, que decorre até 15 de novembro, tem como principal objetivo envolver as populações e entidades no salvamento dos cagarros juvenis encontrados junto às estradas e na sua proximidade.

O cagarro é a ave marinha mais icónica dos Açores, com um estatuto de conservação reconhecido internacionalmente. Esta é uma ave procelariforme migratória (ou seja, que habita o oceano aberto), sendo também a ave marinha mais abundante no arquipélago. Aliás, é nas ilhas açorianas que se encontra a maior concentração mundial de cagarros (cerca de 75% da população mundial desta espécie Calonectris borealis nidifica nos Açores).

Sabia que todos os anos, por volta de março, os cagarros regressam à mesma ilha e ao mesmo ninho onde se reproduziram pela primeira vez? O parceiro é sempre o mesmo todos os anos e os rituais de reconhecimento e acasalamento são complexos. As crias nascem em maio, sendo que em outubro abandonam os ninhos rumo ao mar. Estas só regressam para se reproduzir passados 5 anos.

A conduta a seguir para o salvamento de um cagarro juvenil encontrado é:
  1. Aproximar-se lentamente da ave (de preferência por trás), para não a assustar;
  2. Com calma e segurança, cobrir o corpo do cagarro com um casaco, toalha ou manta;
  3. Sem magoar a ave, segurá-la pelo pescoço e pela cauda, de modo a envolver todo o seu corpo;
  4. Com cuidado, colocar o cagarro numa caixa de cartão (de preferência com furos para permitir a ventilação) e mantê-lo dentro da caixa durante a noite, em local tranquilo e escuro;
  5. Libertar a ave na manhã seguinte, junto ao mar, pousando-a com cuidado no chão (não se preocupe se o cagarro levar algum tempo a reagir e a voar para o mar, pois ele continuará a sua viagem quando se sentir preparado).
É possível, ainda, registar online o salvamento de um cagarro, bem como acompanhar um contador de quantos cagarros já foram salvos este ano — para isso basta aceder a http://soscagarro.azores.gov.pt

Este ano salve um cagarro. Faça um amigo!

Haja saúde!



Alguns recursos da Campanha SOS Cagarro [lista completa]

Canção "O Cagarro" [letra]:



Exemplo de salvamento de um cagarro

sábado, 12 de outubro de 2019

Crónicas da ilha


No seguimento de um convite formulado pela Rádio Pico, passei a colaborar com esta estação no programa 'Manhãs na ilha', de Jorge Terra, mais precisamente na rubrica 'Crónicas da ilha'.

Assim, todas as 6.ª-feiras, pelas 9h30 [hora dos Açores], falarei sobre o Pico e sobre a visão que tem um picaroto que passa bastante tempo longe da ilha montanha, mas que a tem sempre presente.

Na medida do possível, tentarei que os temas abordados em cada crónica também estejam, de algum modo, representados neste blog, de forma a que ambas as formas de divulgação (radiofónica e escrita) se interliguem.

Para quem não conseguir ouvir em direto cada crónica semanal — por exemplo, via transmissão online em www.radiopico.com — a mesma estará disponível durante uma semana no site da Rádio Pico (tal como as outras crónicas do restante painel), bem como será criado um repositório em anexo a este post.

Haja saúde!

Crónica de 11 de outubro de 2019
Curiosidades sobre a geografia do Pico, entre outras
[Post relacionado: Sabia que...]

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Propostas vencedoras do Orçamento Participativo dos Açores 2019


São 39 as ideias vencedoras da segunda edição do Orçamento Participativo dos Açores: duas da Graciosa, três de Santa Maria, três de São Jorge, três do Faial, três das Flores, quatro do Pico, quatro do Corvo, seis de São Miguel e sete da Terceira, bem como quatro de âmbito regional.

Face à elevada participação dos cidadãos e à qualidade das propostas apresentadas, o Governo Regional dos Açores decidiu reforçar a verba do Orçamento Participativo dos Açores 2019, de forma a que sejam concretizadas um maior número de propostas mais votadas pelos açorianos. Assim, serão investidos cerca de 1,2 milhões euros no âmbito deste segundo orçamento participativo de âmbito regional.

As propostas vencedoras foram dadas a conhecer numa sessão pública realizada em Ponta Delgada, ilha de São Miguel, no dia 10 de outubro de 2019, sessão essa onde foram os próprios promotores dos projetos vencedores a apresentar as suas ideias.

À semelhança da primeira edição deste orçamento participativo, todos os cidadãos interessados podem, a partir de agora, conhecer e acompanhar a execução dos projetos vencedores através do seguinte endereço eletrónico: https://op.azores.gov.pt/

A lista completa das propostas vencedoras pode ser encontrada clicando aqui, sendo que aquelas referentes à ilha do Pico são:

Haja saúde!



quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Arqueólogos querem resolver mistério das estruturas piramidais da ilha do Pico


A Associação Portuguesa de Investigação Arqueológica (APIA) desenvolve há seis anos um estudo nas estruturas piramidais [os maroiços] da ilha do Pico, nos Açores.

As sondagens arqueológicas indicam que as cerca de 80 estruturas já existiam entre 1450 e 1500, antes da chegada dos portugueses ao Açores.

Pela tipologia arquitectural tratar-se-á de estruturas funerárias, aponta o arqueólogo português Nuno Ribeiro.

Durante as sondagens, autorizadas pelo Governo Regional dos Açores, os investigadores encontraram, por exemplo, pontas de metal, ossos, conchas, carvões, o que leva a crer que se trata de um local de culto.


[Fonte texto e áudio: RFI | link para o estudo supramencionado]

Haja saúde!

quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Almeida Firmino: e o poeta, ainda existe?

Poeta desapareceu em 1977, mas continua a ser para o Pico o poeta da Ilha Maior. No Cais do Pico, há quem ainda o recorde. Uma vida conturbada, lembrada agora por quem com ele conviveu.
É assim que se inicia um artigo publicado no jornal 'Açoriano Oriental' sobre Almeida Firmino, o poeta que conseguiu sentir as dores do ser ilhéu e elevou o Pico a "Ilha Maior" [link para artigo completo].

Em sua homenagem, apresenta-se, em anexo, o seu poema "Ilha Maior".

Haja saúde!



Ilha Maior

Minha ilha sem bruma
Sem distância a percorrer
Onde o vento é o donatário
Único senhor e rei
Sem eu mesmo o saber.

Ilha Maior no sonho e na desgraça
Sempre a acenar a quem ao longo passa
Nos navios rumo ao Canadá e América.
Ancoradouro de aves, poetas e baleeiros,
Heróis sem nome, com um pé em terra e outro no mar,
Quantas vezes em vão a balear.

Negra, negra, negra e cativa
Ilha Maior, minha Ilha-Mãe adoptiva,
Maravilha de lava e altura!
El-rei Sebastião, o Desejado,
Veio um dia, nunca mais voltou.
E é aqui, cavada a seu lado,
Que eu quero ter a minha sepultura.

Almeida Firmino


terça-feira, 8 de outubro de 2019

Pôr e nascer do sol no ponto mais alto de Portugal (vídeo)


Apresenta-se, em anexo, um vídeo da autoria de José Lamelas, o qual mostra imagens de como é (pelo menos em parte) a vista do pôr do sol a partir do topo da montanha da ilha do Pico; de forma análoga, também é possível observar um nascer do sol a partir do ponto mais alto de Portugal.

Haja saúde!

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

domingo, 6 de outubro de 2019

Rescaldo do furacão "Lorenzo" — impacto no Pico (vídeos)


O furacão "Lorenzo" foi um dos maiores ciclones tropicais que já passou pelos Açores, deixando um rasto de destruição um pouco por todo o arquipélago.

Depois do mau tempo da madrugada do dia 2 de outubro de 2019, a ilha do Pico surgiu como uma das mais afetadas, sobretudo no que respeita a infraestruturas rodoviárias, tal como atestam os vídeos em anexo (da autoria de José Feliciano e António Faria, respetivamente).

Haja saúde!



sábado, 5 de outubro de 2019

Agenda Cultural de São Roque do Pico — outubro 2019


A lista das mais diversas atividades que acontecem em São Roque do Pico, no mês de outubro de 2019, encontra-se disponível na Agenda Cultural de São Roque do Pico, a qual se apresenta em anexo.

Haja saúde!

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Futebolista picarota assina pelo Benfica


Daniela Areia Santos, centrocampista de 15 anos, internacional portuguesa pela Seleção Sub-16 Feminina de Futebol, assinou esta semana um contrato de três anos com o Sport Lisboa e Benfica.

Formada nas escolas do Prainha Futebol Clube (de São Roque do Pico), Daniela Santos passa agora a integrar um dos "grandes" do futebol português, demonstrando assim que os melhores dos melhores também podem ser encontrados na ilha montanha.

Haja saúde!

Post scriptum: Link para notícia relacionada no site do SL Benfica.