terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Radar da PSP no Pico — janeiro 2020


Segundo a PSP, neste mês de janeiro de 2020 serão efetuadas algumas operações de controlo de velocidade por radar na ilha do Pico, nomeadamente em:

  • 23 de janeiro (quinta-feira) / 08h00 - 12h00 / Bandeiras (Madalena).

Haja saúde!

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

Lançado concurso do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de São Roque do Pico


O concurso com vista à execução da empreitada do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de São Roque do Pico já foi lançado pela Portos dos Açores. Este procedimento tem um preço base de 3,5 milhões de euros e um prazo de execução de 20 meses.

A empreitada prevê a construção de uma nova gare, a reformulação de espaços para circulação automóvel e estacionamento e ainda a ampliação de toda a área, que resultará num maior conforto para os utilizadores, bem como no incremento das condições de segurança e qualidade do serviço prestado.

O projeto do novo Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de São Roque do Pico prevê a reorganização de todo o espaço, o que se traduzirá numa maior capacidade de estacionamento e na criação de mais lugares de espera e embarque de viaturas, assim como a melhoria das áreas de tomada e largada de passageiros, através da criação de lugares específicos e diferenciados para autocarros, táxis, viaturas de turismo e veículos ligeiros.

Prevê-se ainda o aumento da área de aterro do Porto de São Roque, a criação de áreas para peões, com áreas de abrigo e zonas ajardinadas, bem como a criação de zonas distintas, de acesso geral e acesso restrito, obrigatórias nestas infraestruturas.

O edifício da nova gare terá uma área de 758 metros quadrados, permitindo acolher em melhores condições os passageiros e demais utilizadores desta infraestrutura, a qual ficará mais adequada à realidade do transporte marítimo de passageiros e viaturas existente no Triângulo.

[Fonte: GaCS | Anúncio oficial do procedimento | Notícia relacionada]

Haja saúde!







domingo, 19 de janeiro de 2020

Museu da Indústria Baleeira reapresenta exposição "Mestre João Alberto – no reino dos barcos"


Está patente ao público no Museu da Indústria Baleeira, em S. Roque do Pico, a exposição Mestre João Alberto – no reino dos barcos.

Esta exposição, inaugurada em 2012, surgiu da necessidade de dar a conhecer, com toda a justiça e mérito, um açoriano genial - Mestre João Alberto das Neves, autor de uma obra invulgar absolutamente impressionante, quer pela qualidade rara do seu trabalho, quer pela sua dimensão.

Surgiram, em todas as ilhas e em todas as épocas, grandes construtores navais em madeira, assumindo-se a ilha do Pico, na transição do séc. XIX para o séc. XX, como o grande centro da carpintaria naval dos Açores, com dimensão nacional. Mestre João Alberto das Neves [falecido em setembro de 2019] foi um destes grandes construtores navais, referência incontornável e última, dessa época de ouro da construção naval em madeira na Região.

O Museu do Pico ao trazer a público mais uma vez esta exposição, pretende homenagear e revisitar a memória do Mestre João Alberto, recordando um homem comum, dotado de uma excecional capacidade de trabalho e de uma extraordinária capacidade de gestão.

A exposição poderá ser visitada no horário normal de funcionamento do museu.

[Fonte: CulturAçores]

Haja saúde!

sábado, 18 de janeiro de 2020

Vista aérea da Engrade


Apresenta-se, em anexo, um vídeo da autoria de António Faria, o qual mostra imagens aéreas da Engrade, uma zona que integra a chamada "Ponta da ilha" (extremo leste) e que pertence à freguesia da Piedade, concelho das Lajes do Pico.

Haja saúde!


sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Ministério Público não vê crime no acidente do navio "Mestre Simão"


O Ministério Público não vai instaurar um inquérito ao acidente do navio "Mestre Simão", ocorrido em janeiro de 2018, na Madalena do Pico.

Após a investigação, o Ministério Público concluiu que não houve qualquer atuação susceptível de constituir crime.

No despacho a que a RTP-Açores teve acesso, o magistrado assume que o encalhe do navio foi o resultado de um acontecimento não previsível nem controlável.

[Fonte: RTP-Açores]

Tudo sobre o encalhe do navio "Mestre Simão" pode ser encontrado em:
http://www.caisdopico.pt/2018/01/navio-mestre-simao-encalha-na-madalena.html

Haja saúde!


quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Remodelação da esquadra da PSP de São Roque do Pico deverá estar concluída ainda em 2020


O Secretário de Estado Adjunto da Administração Interna revelou aos deputados da Comissão do Orçamento e Finanças da Assembleia da República que obras em várias esquadras da PSP nos Açores deverão estar concluídas ainda este ano, incluindo as na esquadra de São Roque do Pico.

Foi também anunciado que a primeira esquadra na ilha do Corvo vai avançar.

[Fonte: RTP-Açores]

Recorde-se que, em agosto de 2019, foi celebrado um contrato para a elaboração do projeto de execução da PSP de São Roque do Pico.

Haja saúde!


quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Estudo sobre ampliação da pista do aeroporto do Pico concluído até ao final do primeiro semestre de 2020


A Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas anunciou ontem [14 de janeiro de 2020] que o estudo para avaliação das condições de operacionalidade do aeroporto da ilha do Pico deverá estar pronto até ao final do primeiro semestre deste ano.

Ana Cunha adiantou que o procedimento, que "teve origem numa orientação do Presidente do Governo, de fevereiro passado", foi "recentemente adjudicado à empresa Coba Consultores" e "contempla um diagnóstico de eventuais constrangimentos técnicos e operacionais à operação da aviação comercial, uma previsão do impacto das atuais condições de operação das aeronaves, em termos de cancelamentos, atrasos e eventuais desvios de voos comerciais, inicialmente destinados ao Pico e que depois divergem para outros destinos".

O estudo "contempla também uma análise custo-benefício de cada uma das soluções que venham a ser apresentadas para eliminar ou minorar estes constrangimentos operacionais e também a previsão de uma listagem de possíveis fontes de financiamento para as diversas soluções propostas, incluindo, naturalmente, a disponibilidade de fundos ao abrigo do atual e do próximo Quadro Comunitário", acrescentou a Secretária Regional.


Este é um momento marcante para a ilha montanha e para os picarotos, que veem uma justa reivindicação tomar uma "rota" de análise e planeamento concreto, sendo que o respetivo "destino final" se afigura de enorme regozijo. Por outro lado, não só o "Triângulo" (São Jorge, Pico e Faial), em particular, mas também todo o arquipélago, em geral, sairá beneficiado.

Uma nota final para uma constatação factual: em setembro de 2016, os promotores da petição pública "Pelo aumento das condições de operacionalidade do Aeroporto da ilha do Pico" identificaram que esta infraestrutura aeroportuária (a maior que é totalmente detida pela Região) beneficiaria, e muito, se a sua pista fosse aumentada e se nela fosse implementado o grooving; atendendo a que o grooving tornou-se uma realidade em agosto de 2018 e atendendo a este estudo agora adjudicado sobre a ampliação da pista, comprova-se que o trabalho de identificação das condicionantes do Aeroporto da ilha do Pico estava correto.

Por outras palavras, a petição em causa "levantou voo" rumo ao parlamento açoriano com o desejo de trazer de volta duas importantes melhorias para a infraestrutura aeroportuária da ilha montanha; uma delas — o grooving — já "aterrou" e já "desembarcou"; a outra vai agora conhecer as "condições de reserva", ficando assim mais próxima a tomada da "decisão de embarque" do aumento da pista do aeroporto do Pico!

Em suma, o enorme apoio das pessoas que assinaram a petição supramencionada, bem como a união pública demonstrada, incluindo as vertentes empresarial e política, contribuíram fortemente para mais este sucesso alcançado por esta petição — este foi e é um magnífico exemplo de cidadania construtiva por parte de todos os intervenientes e, por isso, estamos todos de parabéns!

Haja saúde!

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Houve fogo no Piquinho do Pico


"Já vi montanhas nas cartas de postal que a família manda quando viaja. Já vi montanhas nos filmes e séries que passam na televisão e que nos fazem acreditar que poderíamos sobreviver a todos os acontecimentos se fôssemos um super herói. Mas melhor que ver foi sentir, sentir a sintonia e harmonia que existia entre a natureza e nós, na nossa performance..."

Foi assim que Christophe Kerbourch começou por descrever a sua experiência de cuspir fogo no ponto mais alto de Portugal. "Fui ajudante do Piquinho. Não cuspi lava nem fumo, nem fiz chamas do tamanho das dele, mas subi até lá e mandei umas chamas, para ver se não se sente só."

Este foi um evento especial da sexta edição do Montanha Pico Festival. Eram 08h da manhã, neste passado domingo [12 de janeiro de 2020], e a Casa da Montanha estava abarrotada de gente, gente aventureira, que queria ajudar nesta caminhada de arte e com artistas por esta montanha do hemisfério norte atlântico.

A bailarina Sofia Santos, o saxofonista Luis Senra e o artista circense Christophe Kerbourch estavam preparados para atuar na Furna de Abrigo e depois só a Mãe Natureza e o seu clima iriam ditar se haveria oportunidade de subir um pouco mais. A manhã estava fria e as pedras vulcânicas da montanha, com uma camada de gelo, poderiam afetar a escalada.

"As minhas mãos congelaram, doíam, senti vontade de chorar, a dor era aguda devido ao vento. Mas sabia que oportunidades como esta só existem uma vez na vida" partilha Christophe da sua experiência [link para crónica completa]. "Despi-me. Sim, eu despi-me naquele frio enorme que ali estava, assim ficando em tronco nu. Acendi a tocha e cuspi fogo, cuspi fogo 4 vezes mais precisamente - que sorte - foi das melhores experiências da minha vida."

O Montanha Pico Festival continua até ao final de janeiro com muita arte e aventura, sendo que mais informações podem ser encontradas em: www.picofestival.com

Haja saúde!


segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

Inaugurado primeiro ponto de carregamento para veículos elétricos no Pico


A Diretora Regional da Energia inaugurou no passado dia 10 de janeiro de 2010, em São Roque do Pico, o primeiro ponto de carregamento para veículos elétricos nesta ilha, que resulta de um contrato ARAAL assinado entre o Governo dos Açores e a Câmara Municipal.

Andreia Carreiro salientou, na inauguração deste ponto de carregamento, que a implementação da mobilidade elétrica nos Açores deve ser um processo colaborativo, tendo as autarquias também um papel preponderante neste objetivo, pela maior proximidade com os cidadãos.

A ilha do Pico vai contar, no total, com três infraestruturas de carregamento para veículos elétricos, um em cada concelho, no âmbito da implementação pelo Governo dos Açores de uma rede de carregamento para veículos elétricos de acesso público em todos os concelhos do arquipélago, com o intuito de permitir que os utilizadores possam carregar os seus veículos sempre que necessário.

Esta rede conta já com 18 localizações no arquipélago, de um total de 26, que pode ser consultada através do seguinte endereço: http://www.azores.gov.pt/Gra/sreat-dre/menus/secundario/mobilidade/

A Diretora Regional lembrou que os utilizadores de veículos elétricos “terão de contratualizar uma tarifa de mobilidade elétrica com um Comercializador de Energia para a Mobilidade Elétrica (CEME)” para que possam usufruir da rede, integrada na MOBI.E.

Andreia Carreiro acrescentou que, após essa contratualização, os utilizadores recebem um cartão que “pode ser utilizado em qualquer ponto de carregamento elétrico a nível nacional e regional”.

A listagem dos CEME pode ser consultada no site da MOBI.E: www.mobie.pt

[Fonte: GaCS | Rádio Pico]

Haja saúde!







domingo, 12 de janeiro de 2020

Docagem do navio "Gilberto Mariano" a partir de 13 de janeiro


Comunicado da Atlânticoline:
A Atlânticoline, S.A. informa que o ferry “Gilberto Mariano” partirá, no dia 13 de janeiro, para o continente português, onde cumprirá o período de docagem obrigatório para efeitos de certificação pela Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos. O navio ficará em doca seca no Estaleiro NAVALRIA, em Aveiro, prevendo-se o seu regresso à operação a meados do mês de março.
Durante a ausência do “Gilberto Mariano”, serão asseguradas todas as viagens previstas, com algumas alterações. Nesse sentido, os horários sofrerão alterações e o transporte de viaturas ficará impossibilitado em algumas viagens, tanto na Linha Verde como na Linha Azul, sendo que foram feitas todas as diligências no sentido de otimizar o mais possível a utilização do “Mestre Jaime Feijó” durante este período.

Recorde-se que no separador "Barcos" deste blog é possível encontrar os horários dos navios de passageiros que servem a ilha do Pico de forma regular, bem como os horários dos navios de mercadorias que escalam o principal porto comercial da ilha montanha.

Haja saúde!

Post scriptum: Adicionado vídeo relacionado de notícia da RTP-Açores.