sexta-feira, 30 de julho de 2021

Censos 2021: Pico é a única ilha dos Açores que perde menos população do que a média nacional


Foram recentemente divulgados os Resultados Preliminares dos Censos 2021, os quais mostram que Portugal perdeu população nos últimos dez anos, designadamente uma quebra de população residente de 1,9%.

Os Açores não só não foram uma exceção dentro do contexto nacional, como também registaram uma quebra ainda maior: o arquipélago tinha 246.772 habitantes em 2011 e perdeu 10.115 no espaço de 10 anos, o equivalente a -4,1%, tendo agora 236.657 residentes.

Particularizando por ilhas, embora todas elas tenham perdido população, existem decréscimos muito mais acentuados em algumas ilhas, como seja São Jorge (-8,6%), Flores (-9,6%) e Corvo (-10,2%), casos onde a quebra foi superior, em pontos percentuais, ao dobro da média regional. No extremo oposto surgem as ilhas de São Miguel (-3,2%), Santa Maria (-2,5%) e Pico (-1,8%), com quebras de população residente inferiores à média regional.

No entanto, a ilha montanha merece uma nota de destaque: o Pico é a única ilha dos Açores que perde menos população do que a média nacional. Mais concretamente, o Pico passou de 14.148 habitantes em 2011 para 13.895 na atualidade, ou seja, menos 253 pessoas.


Fazendo uma análise ao nível dos 19 concelhos açorianos, as estatísticas voltam a revelar mais um motivo de destaque para o Pico: o concelho da Madalena foi o único dos Açores que registou crescimento da população, passando de 6.049 residentes para 6.332, o que se traduz numa variação positiva de 4,7%.

Atendendo aos restantes concelhos da ilha montanha, houve uma quebra de 4,9% em São Roque do Pico, referentes a uma perda de 167 habitantes, isto é, de 3.388 residentes em 2011 para 3.221 na atualidade, o que coloca este concelho nortenho picoense muito próximo da média regional. No caso das Lajes do Pico, residem menos 369 pessoas hoje em dia do que em 2011, isto referente a uma variação de 4.711 para 4.342 habitantes, ou seja, -7,8%.


Considerando agora a divisão por freguesias dentro da ilha do Pico, três cenários distintos podem ser encontrados:
  • Em cinco das 17 freguesias houve um aumento da população, nomeadamente em Bandeiras (+13,6%), Madalena (+12,1%), Criação Velha (+5,2%), Santa Luzia (+3,3%) e Candelária (+0,7%);
  • Noutras quatro freguesias há agora menos população residente, porém com quebras abaixo ou equivalentes à média regional, designadamente em São Roque do Pico (-3,0%), São João (-3,1%), Prainha (-3,1%) e Lajes do Pico (-4,4%);
  • Nas restantes freguesias — Calheta de Nesquim (-7,0%), Ribeirinha (-8,0%), Piedade (-10,2%), Santo António (-11,2%), Santo Amaro (-11,5%), São Mateus (-12,3%), São Caetano (-13,5%) e Ribeiras (-14,8%) — houve um decréscimo acentuado dos habitantes.

Merece ainda ser mencionada uma estatística absoluta: enquanto a freguesia da Madalena foi a que teve a maior variação positiva, registando 312 novos habitantes, a freguesia das Ribeiras teve a maior quebra, perdendo 137 residentes nos últimos dez anos.


Em termos geográficos, os Resultados Preliminares dos Censos 2021 mostram que a zona noroeste da ilha montanha foi aquela que registou um crescimento da população residente. Aliás, as respetivas freguesias — quatro do concelho da Madalena e uma do concelho de São Roque do Pico — formam o top 5 da variação populacional (recordando: Bandeiras, Madalena, Criação Velha, Santa Luzia e Candelária).

Contudo, e ao contrário do que alguns poderiam julgar, as cinco freguesias com maior perda de população não se situam numa zona específica da ilha, mas sim estão espalhadas pelas zonas centro oeste e centro leste. Concretizando, são duas freguesias do concelho de São Roque do Pico (Santo António e Santo Amaro), duas do concelho da Madalena (São Mateus e São Caetano) e uma do concelho das Lajes do Pico (Ribeiras). Por outras palavras, isto significa que nem a zona da ponta da ilha (Ribeirinha, Piedade e Calheta), nem a zona mais central (São Roque do Pico, Prainha, São João e Lajes do Pico) perdem tanta população como outras que até estão mais perto da zona noroeste da ilha montanha.


Por fim, muitas interrogações se levantam agora, nomeadamente porque crescem uma zonas enquanto outras decrescem, bem como que medidas devem ser tomadas para um desenvolvimento mais harmonioso na globalidade da ilha montanha. Em todo o caso, e independente de haver mais ou menos migração dentro da ilha, há um facto indesmentível revelado pelos Censos 2021 e que vale a pena tornar a realçar: o Pico é a única ilha dos Açores que perde menos população do que a média nacional.

Em suma, os números não enganam: o Pico está na moda!

Haja saúde!

quinta-feira, 29 de julho de 2021

Radar da PSP no Pico — julho 2021


Segundo a PSP, neste mês de julho de 2021 serão efetuadas algumas operações de controlo de velocidade por radar na ilha do Pico, nomeadamente em:

  • 31 de julho (sábado) / 08h00 / São João (Lajes do Pico).

Haja saúde!

quarta-feira, 28 de julho de 2021

Festas do Senhor Bom Jesus Milagroso 2021


As festas de 2021 do Bom Jesus do Pico tem como lema ‘Senhor Bom Jesus: Caminho, Verdade e Vida serás a nossa esperança’ e as principais celebrações vão decorrer no adro do santuário, com os peregrinos a “observar o distanciamento físico entre si”.

Do programa das festas [em anexo], o destaque vai para os dias 4, 5 e 6 de agosto. No dia 4, a Eucaristia evocará as bodas de prata episcopais de D. António de Sousa Braga, com a homenagem da ouvidoria do Pico, reunindo todo o clero.

No dia 5, às 17h00. haverá Adoração Eucarística e Celebração do Sacramento da Reconciliação, seguida da Unção dos doentes, arrematação do gado e cantata pelo grupo Coimbra Gospel Choir.

No dia 6, dia da festa propriamente dita, a alvorada será às 8h00, seguida da Eucaristia solenizada pelo Coro Juvenil da Catequese de São Mateus. Entre as 10h00 e as 11h00 haverá celebração do Sacramento da Reconciliação e às 11h00 a Eucaristia será solenizada pelo Agrupamento de Escuteiros 1219 de São Mateus. A concelebração campal terá lugar às 18h00, sendo solenizada pela Capela do Santuário. Às 19h30 haverá uma saudação das Filarmónicas, com a imagem no adro do Santuário.

A Festa do Senhor Bom Jesus termina no dia seguinte com a a transladação da imagem para a sua capela. Este momento terá a pregação final do padre Jacob Vasconcelos que estuda Teologia Pastoral em Roma, na Universidade Lateranense.

D. António de Sousa Braga substituirá o núncio apostólico na Geórgia e na Arménia, o arcebispo luso-canadiano D. José Bettencourt, que não poderá estar nos Açores por questões relacionadas com a mobilidade em contexto de pandemia.

No contexto da pandemia de COVID-19 [e à semelhança do ano passado], não se vão realizar as tradicionais procissões e dentro do santuário vão observadas todas as regras de segurança e higiene, “devendo os peregrinos respeitar as indicações dos acolhedores”.

As festas do Senhor Bom Jesus Milagroso são uma das “mais emblemáticas manifestações religiosas” do Arquipélago dos Açores.

A festa remonta a 1862, quando o emigrante Francisco Ferreira Goulart trouxe do Brasil uma imagem do Senhor Bom Jesus.

[Fonte: Igreja Açores]

Haja saúde!


terça-feira, 27 de julho de 2021

Ilha do Pico: onde o mar acaba e a vinha começa


Com uma História tão acidentada como o solo em que é cultivada, a vinha do Pico quer recuperar o lugar de destaque que já teve. Aposta em novas marcas e estratégias sempre em luta com os caprichos da Natureza.

É este o mote para uma reportagem publicada no jornal 'Diário de Notícias' sobre qualidades e peculiaridades da vinha e do vinho da ilha montanha [link para a reportagem].

Haja saúde!

segunda-feira, 26 de julho de 2021

Pico alcança Fase 2 da Imunidade de Grupo


Atendendo à evolução do processo de vacinação nos Açores, designadamente à segunda ronda da "Operação Periferia" que teve lugar na ilha montanha entre 9 e 11 deste mês de julho, a partir de hoje — 26 de julho de 2021 — o Pico entrou na Fase 2 das Medidas de Normalização por conta da imunidade de grupo, isto por ser uma ilha sem transmissão comunitária e por ter decorrido catorze dias após 70% da população estar vacinada com as duas doses de vacina contra a COVID-19 (em particular, no Pico estão vacinadas completamente cerca de 76% da respetiva população).

Mais concretamente, e além de algumas medidas de normalização já em vigor desde a Fase 1 da Imunidade de Grupo, passa agora a ser permitida a abertura dos estabelecimentos de bebidas e similares, com espaços de dança, sob condição de aprovação do respetivo plano de contingência pela Autoridade de Saúde Regional.

Este é um magnífico indicador de como a tão almejada normalidade está cada vez mais próxima, sendo que isso se deve não só à ciência e ao desenvolvimento de vacinas contra a COVID-19, mas também aos picarotos que aderiram de forma exemplar à campanha de vacinação na ilha montanha.

Haja saúde!

domingo, 25 de julho de 2021

Campeonato Regional de Escolas de Vela 2021 [vídeo]


A ilha do Pico recebeu mais uma vez o Rally Náutico de Santa Maria Madalena - Campeonato Regional de Escolas de Vela 2021, no passado dia 17 de julho de 2021.

Na classe OCR, no pódio figuram Luís Carlos Deq Mota, Jean Pierre Dhondt e Frederico Rodrigues, em primeiro, segundo e terceiro lugar, respetivamente.

Na classe OPEN, Carlos Garcia obteve opr imeiro lugar. Os restantes foram atribuídos, por ordem decrescente, a Paulo Salvador, John Hardy e Altino Goulart.

A largada da prova, na qual participaram 18 velejadores, começou na Vila da Madalena e terminou na Cidade da Horta, após a conclusão da travessia do Canal.

[Fonte: Ilha Maior]

Em anexo apresenta-se um registo vídeo desta prova.

Haja saúde!



sábado, 24 de julho de 2021

Clube de Escrita Criativa na Biblioteca Municipal de São Roque do Pico


A Biblioteca Municipal de São Roque do Pico recebe a partir do próximo dia 3 de agosto de 2021 o Clube de Escrita Criativa.

Promovida pela Associação GetArt, com o apoio da Câmara de São Roque do Pico e da Biblioteca Municipal, a iniciativa pretende despertar a sensibilidade pela escrita, explorando a criatividade de cada um dos participantes.

Com a orientação de Joaquim Henriques enquanto espetador, orientador e conselheiro, o Clube, que estará reunido semanalmente às terças e quintas-feiras com um máximo de 15 pessoas, pretende dinamizar uma atividade didática e pedagógica.

Durante os encontros os participantes terão oportunidade de desvendar o conceito de escrita criativa, experimentar algumas técnicas de desbloqueio e aprender a utilizar ferramentas para construção de um texto. Além disso, o Clube de Escrita dirigido a todos os interessados com mais de 14 anos permitirá aperfeiçoar a competência linguística nos seus diversos aspetos tendo sempre como pano de fundo a (re)descoberta do prazer da escrita, procurando valorizar a expressão literária.

A troca de experiências e as criações literárias, em que o gosto pela leitura será também bem vincado, bem como a potenciação da capacidade de escrita e a criatividade dos jovens, são outros propósitos do projeto.

Todos os interesados devem efetuar a sua inscrição na Biblioteca Municipal de São Roque do Pico.

Haja saúde!


sexta-feira, 23 de julho de 2021

Museu do Pico promove exposição “Physeter macrocephalus – Cachalote”


A Secretaria Regional da Cultura, da Ciência e Transição Digital, através da Direção Regional da Cultura e do Museu do Pico, inaugura, este 23 de julho, sexta-feira, pelas 21h00, a exposição “Physeter macrocephalus – Cachalote”.

A mostra, que se integra no Plano de Atividades para 2021 do Museu, foi pensada a partir dos acervos do museu, incidindo sobre peças como uma amostra de âmbar, outra de espermacete; um feto de cachalote empalhado; amostras de pele e de tendões, ouvidos, pénis, ossos, maxilares e dentes.

A apresentação inclui ainda um feto de cachalote, com cerca de sete centímetros, conservado em formol e propriedade do senhor Jaime Tavares de Melo, cedido gentilmente para este efeito.

Com o propósito de se fazer uma abordagem global ao cachalote, uma espécie ícone da Região, a exposição apresenta ainda amostras dos derivados da transformação industrial do animal: farinhas, óleos e vitaminas, integrando uma viagem pela biologia e morfologia do mamífero e pela sua importância, no contexto social e económico das nossas ilhas.

A mostra ficará patente ao público no Museu dos Baleeiros, nas Lajes do Pico, até ao dia 17 de outubro, e poderá ser visitada no horário de funcionamento do museu, de terça-feira a domingo, das 10h00 às 17h30 e, a partir de 1 de outubro, de terça-feira a domingo, das 09h30 às 17h00.

A Direção Regional da Cultura informa que este e outros eventos estão disponíveis para consulta na Agenda Cultural do Portal Cultura Açores, no seguinte endereço eletrónico: www.culturacores.azores.gov.pt.

[Fonte: GRA]

Haja saúde!


quinta-feira, 22 de julho de 2021

Seminário de vinhos biológicos e ‘showcooking’ bio na ilha do Pico


O Governo Regional dos Açores, através da Secretaria Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural, promove um seminário e um ‘showcooking’ na ilha do Pico, no âmbito do Primeiro Fórum da Agropecuária Biológica - Açores Bio21.

O Seminário de Vinhos Biológicos terá lugar no dia 23 de julho, pelas 20h00, no Auditório Municipal da Madalena do Pico, com palestrantes Miguel Viseu, da Aphros-wine, que irá abordar a temática da Viticultura Biológica – realidade e prática, André Pereira, da Quinta do Montalto, que irá explanar a Vitivinicultura Bio – Evolução, constrangimentos e desafios para o futuro, na visão da Quinta do Montalto, e Filipe Fernandes, da Universidade dos Açores, que incidirá sobre a Deteção Remota aplicada à Viticultura de Precisão - Aplicações, Benefícios, Custos e Oportunidades, seguindo-se um momento de debate.

No dia 24 de julho, pelas 11h00, no Mercado Municipal da Madalena, decorrerá o Showcooking “Esperimente, é Bio”, dinamizado por Miguel Bezerra, Patrícia Cheio, da Foodwithameaning, e Sara Loureiro, da Happylifeinthekitchen.

Os interessados em participar em qualquer um dos eventos poderão inscrever-se través do email  forumbio@azores.gov.pt ou do telefone 292208800.

O seminário poderá também ser acompanhado em direto online no Facebook @forumbioazores, no Youtube, NOS Açores, canal 187 (Faial, Terceira e São Miguel) e no MEO kanal 124432 (nacional).

[Fonte: GRA]

Haja saúde!

quarta-feira, 21 de julho de 2021

Plano Anual Regional 2021 — investimentos/ações para o Pico


O Plano Anual Regional para 2021 contempla os vários investimentos públicos e ações que estão previstos nos Açores para este ano [link para consultar este plano na íntegra].

No caso da ilha do Pico, os destaques vão para (por ordem decrescente do valor de investimento/ação):
  • Aeroporto da ilha do Pico: investimentos a realizar no aeródromo visando a melhoria da sua operacionalidade e segurança, destacando-se a aquisição de viatura de combate a incêndios e do AVAC para a aerogare [2.589.589 €].
  • Porto de São Roque do Pico: investimentos a realizar no porto, destacando-se o novo terminal de passageiros, visando melhores condições de operacionalidade e de eficácia no embarque e desembarque de passageiros e veículos, cumprindo também os requisitos de segurança da operação na área portuária [2.348.975 €].
  • Núcleo de pesca da Madalena: melhoria das condições operacionais e de segurança deste núcleo de pesca (empreitada de construção civil e prestação de serviços de planeamento, coordenação e fiscalização; prestação de serviços de assistência técnica à execução da empreitada) [511.130 €].
  • Centro de Alojamento Temporário da Santa Casa da Misericórdia de São Roque do Pico: Reconstrução e Ampliação de ERPI para criação de valência de Centro de Acolhimento Temporário em São Roque do Pico [300.000 €].
  • Centro de Saúde das Lajes do Pico: intervenção de beneficiação deste centro de saúde [250.000 €].
  • Porto da Madalena: investimentos a realizar no porto, destacando-se os trabalhos para regularização do saco do porto velho para resolução da putrefação de algas [195.000 €].
  • Escola BS de São Roque do Pico: conclusão da intervenção para resolução de problemas de infiltrações em coberturas e vãos e reparação de vedações e pintura do edifício [194.129 €].
  • Estradas Regionais da ilha do Pico: execução da repavimentação e colocação de sinalização na Estrada Regional 1-2.ª entre Lajes e Arrife; execução de diversas intervenções de beneficiação e pavimentação na rede viária regional da ilha do Pico [158.010 €].
  • Museu da Indústria Baleeira: empreitada de estabilização da zona costeira de São Roque do Pico adjacente a este museu [142.850 €].
  • Centro de Alojamento Temporário da Santa Casa da Misericórdia da Madalena: ampliação deste centro [100.000 €].
  • Bombeiros das Lajes do Pico: fecho financeiro da empreitada de ampliação do respetivo quartel [90.967 €].
  • Grua para o porto de pesca do Calhau da Piedade: aquisição de uma grua para este porto de pesca [65.000 €].
  • Museu da Construção Naval em Santo Amaro: projeto e construção de edifício-sede e requalificação e adaptação dos armazéns de construção naval [40.000 €].
  • Infantário da Santa Casa da Misericórdia das Lajes do Pico: reabilitação do edifício do infantário «Arco-Íris» [30.000 €].
  • Centro de Atividades Ocupacionais no Pico - Santa Casa da Misericórdia da Madalena: construção deste Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) visando colmatar uma das necessidades de reinstalação da valência de CAO uma vez que se encontram em edifício pré-fabricado [25.000 €].
  • Captação e armazenamento de água na Serra das Velhas: Projeto de captação e armazenamento de água na Serra das Velhas, concelho da Madalena, para abastecimento ao setor agropecuário [15.000 €].
  • Cais do Galego: intervenções de reforço da proteção costeira do Cais do Galego (Piedade) [15.000 €].
  • Baía do Cais do Pico: estudo de ordenamento da baía e proteção da orla marítima do Cais do Pico [10.000 €].
Estes investimentos/ações perfazem assim um total de cerca de 7 milhões de euros (mais concretamente 7.080.650 €).

Outras ações que também estão contempladas no Plano Anual Regional para 2021 e que estão associadas à ilha do Pico são:
  • Cultura da vinha na ilha do Pico: apoios à reabilitação da paisagem tradicional da cultura da vinha em currais na ilha do Pico e à manutenção de paisagens [1.800.000 € a dividir também por sistema de incentivos à manutenção de paisagens tradicionais da cultura da vinha, em currais e em socalcos, e de pomares de espécies tradicionais, situadas em áreas de paisagem protegida e em fajãs costeiras, integradas nos parques naturais de ilha, e em reservas da biosfera].
  • Casa dos Botes nas Lajes do Pico: desenvolvimento deste projeto [1.631.167 € a dividir também por desenvolvimento de ações de relações públicas por ocasião da realização de eventos turísticos de grande notoriedade, dinamização de projetos de qualificação do destino e de sensibilização dos açorianos para a importância do turismo, e construção das infraestruturas de apoio às marítimo-turísticas na Horta].
  • Igrejas e estruturas pastorais da ilha do Pico: apoio à reconstrução das igrejas e estruturas pastorais danificadas pelo sismo de 9 de julho de 1998 [500.000 € a dividir também pela ilha do Faial].
  • Espécies protegidas no Pico: desenvolvimento do projeto LIFE BEETLES, visando a atenuação das ameaças ambientais e ecológicas para espécies protegidas [314.912 € + 170.425 € (Componente do Beneficiário Coordenador) a dividir também pelas ilhas das Flores e Terceira].
  • Monitorização de térmitas na ilha do Pico: monitorização regular da infestação por térmitas da madeira seca [30.241 € a dividir também pelas ilhas de Santa Maria, São Miguel, Terceira, São Jorge e Faial, bem como pela gestão do Sistema de Certificação de Infestação por Térmitas (SCIT) e por projetos de erradicação e controlo das térmitas subterrâneas na Praia da Vitória e na Horta].
  • Observação de Aves Selvagens no Pico: construção do circuito interpretativo da plataforma costeira das Lajes do Pico [120.000 € a dividir também pela Rede de Observação de Aves dos Açores (ROA) e pelos Centros de Reabilitação de Aves Selvagens (CERAS)].
  • Jardim dos Maroiços: requalificação deste espaço público na Madalena [73.469 € a dividir também pelo Monumento à Autonomia, do Parque Século XXI e do Memorial da Batalha da Ladeira Velha, bem como pela valorização paisagística e científica de espaços de contemplação e lazer].
  • Lagoas da ilha do Pico: monitorização do estado trófico das lagoas através da realização de amostragens físico-químicas das massas de água das lagoas [71.240 € a dividir também pelas lagoas de São Miguel, das Flores e do Corvo, bem como pelo sistema de arejamento da Lagoa das Furnas e pelo equipamento e funcionamento do Laboratório dos Recursos Hídricos].
  • Instrumentos de Gestão Territorial do Pico: avaliação do Plano de Ordenamento da Orla Costeira do Pico e do Plano de Ordenamento das Bacias Hidrográficas das Lagoas do Caiado, do Capitão, do Paul, do Peixinho e da Rosada [50.000 € a dividir também pelas ilhas Santa Maria, Graciosa, Faial, Flores e Corvo].

Por fim, e para quem tiver curiosidade de verificar o que transitou do ano passado para o presente plano, aqui fica o link para os investimentos/ações para a ilha do Pico contemplados no Plano Anual Regional de 2020.

Haja saúde!