sexta-feira, 14 de maio de 2021

Duques de Bragança visitam o Pico


No próximo domingo, 16 de maio de 2021, os Duques de Bragança — o Senhor Dom Duarte, a Senhora Dona Isabel e o seu filho Senhor Dom Afonso — estarão na ilha montanha. Esta visita está integrada num périplo de quatro dias por quatro ilha açorianas, designadamente Terceira, Pico, Faial e São Miguel [programa completo desta visita em anexo].

No Pico, os Duques de Bragança participarão num almoço com os Presidentes das Câmara Municipais dos três concelhos picoenses, estando igualmente planeadas visitas à Área de Paisagem Protegida e ao Parque Natural da ilha do Pico; o Senhor Dom Afonso pretende subir (com guia) a montanha mais alta de Portugal e, para finalizar o dia, os Duques pernoitarão no Pico, num local com vista para a ilha de São Jorge.

Desconhecendo-se se a escalada será acompanhada pelo "rei da montanha" ou se haverá apresentação de cumprimentos ao "primo" D. Dinis, que se encontra no Cais do Pico, certo é que esta visita dos pretendentes à Coroa de Portugal à ilha montanha é, indubitavelmente, uma honra e um reconhecimento da importância do Pico no contexto português, em geral, e açoriano, em particular.

Haja saúde!



Entre 15 de 18 de maio, os Duques de Bragança — o Senhor Dom Duarte, a Senhora Dona Isabel e o seu filho Senhor Dom Afonso — visitam os Açores, designadamente as ilhas Terceira, Pico, Faial e São Miguel. A visita é promovida pelas Reais Associações da ilha Terceira e da ilha de São Miguel, conta com a colaboração de entidades públicas e privadas das várias ilhas envolvidas e, como normalmente acontece, com o interesse e amizade das pessoas das terras visitadas.

Na ilha Terceira, no dia 15 de maio, data de aniversário do Senhor Dom Duarte, está prevista a participação de SS.AA.RR. na missa vespertina das 18H00 na Sé Catedral. Às 19H00, os Duques de Bragança estarão presentes na Conferência no Salão Nobre da Câmara de Angra do Heroísmo, onde o Professor Avelino de Meneses da Universidade dos Açores analisará a História Contemporânea dos Açores, e às 20H30 haverá um jantar com as pessoas que se quiserem inscrever dentro dos limites indicados pelas medidas relacionadas com a pandemia.

No Pico, no dia 16 de maio, haverá um almoço com os Presidentes das Câmara Municipais do Pico, uma visita à Área de Paisagem Protegida e ao Parque Natural da ilha do Pico, a subida guiada à montanha pelo Senhor Dom Afonso e estadia com vista para a ilha de São Jorge.

No dia 17 de manhã os Duques de Bragança e o seu filho Dom Afonso atravessarão o canal para a Horta e terão um encontro com o Presidente da Assembleia Legislativa Regional dos Açores, com representantes dos Grupos Parlamentares e com o Presidente do Governo Regional da Região Autónoma dos Açores. Ainda na Horta haverá uma conferência pelas 15H30 no Hotel do Canal sobre “O direito vigente responde aos desafios atuais do mar?”, que tem como palestrante a Professora Assunção Cristas, da Universidade Nova de Lisboa.

Nesse mesmo dia, ao fim da tarde, viajarão até São Miguel, onde pernoitarão e terão possibilidade de conviver com os micaelenses, naturalmente dentro dos limites relacionados com a pandemia. Depois de almoço do dia 18 de maio, embarcam de regresso a Lisboa.

quinta-feira, 13 de maio de 2021

Também D. Dinis o diz: Força Sporting Allez!


Com um olhar permanente sobre a baía do Cais do Pico, El Rei D. Dinis decidiu celebrar também, no coração da vila de São Roque do Pico, a conquista do campeonato 2020/2021 de futebol masculino por parte do Sporting Clube de Portugal.

Ostentando não só o respetivo cachecol, mas também uma bandeira de apoio ao clube verde e branco, D. Dinis era claro na mensagem que queria transmitir neste momento de festa, alegria e celebração no universo leonino: Força Sporting Allez!

São desconhecidas as razões para este apoio de D. Dinis ao Sporting Clube de Portugal, mas tudo indica que ele havia sido informado, há quase 19 anos atrás, que deixaria de somente ficar a ver navios na baía do Cais do Pico e passaria também a ver a melhoria do porto comercial e requalificação da respetiva baía (de modo a possibilitar a operação em simultâneo da atividade de carga e de passageiros) quando o Sporting fosse campeão...

Haja saúde!

quarta-feira, 12 de maio de 2021

Museu do Pico no Geocaching


O Museu do Pico aderiu ao Geocaching, uma atividade ao ar livre que funciona como uma espécie de “caça ao tesouro” no mundo real, através de coordenadas GPS. Os praticantes (geocachers) deslocam-se até ao local indicado e procuram uma pequena caixa (geocache ou cache) que se encontra escondida.

Por norma, cada cache está colocada num sítio com algum tipo de interesse, seja ele histórico, uma paisagem digna de ser fotografada, um ponto conhecido numa cidade ou uma cascata escondida no meio do nada.

O principal objetivo é dar a conhecer novos locais ou, caso já os conheça, descobrir pequenos tesouros escondidos em objetos do dia-a-dia em que geralmente ninguém repara.

Desta forma, o Museu do Pico dá a conhecer os 3 pólos que o compõem: Museu dos Baleeiros, Museu da Indústria Baleeira e Museu do Vinho.

Haja saúde!

terça-feira, 11 de maio de 2021

Manuel da Silveira — o picaroto que já foi o homem mais forte do mundo


O halterofilismo é uma das modalidades mais antigas a ser praticadas no nosso país, apontando os historiadores o ano de 1860 como aquele em que ela foi oficialmente introduzida em terras lusitanas. Contudo, é só no início do século XX que surge aquele que muitos consideram como o grande nome do halterofilismo nacional: Manuel Paulo da Silveira. 

Nascido na ilha do Pico em 21 de outubro de 1867, mais precisamente na freguesia de Santo Amaro, concelho de São Roque do Pico, Manuel da Silveira é aquilo a que podemos chamar de um... herói acidental. Assim o foi porque descobriu o seu enorme talento — e sobretudo força física — devido ao... reumatismo!

Emigrante desde muito novo, andou pelos Estados Unidos da América e por São Tomé e Príncipe, regressando a Portugal em 1903, e com um problema de saúde, o reumatismo. Consultando um médico, foi-lhe dito que com algum exercício físico as dores que o atormentavam talvez o pudessem deixar sossegado. De imediato se inscreveu no Real Ginásio Clube Português, onde com 36 anos de idade se iniciou na modalidade que haveria de lhe conceder a imortalidade.

Revelou-se de pronto um levantador de peso excecional, tendo nos anos que se seguiram alcançado inúmeros recordes nacionais e internacionais. Em 1905, Manuel da Silveira venceu de forma esmagadora o II Campeonato Nacional de Força. Em Paris, no ano de 1908, bateu uma série de recordes mundiais, alguns deles só ao alcance de um autêntico fenómeno de força. O destaque na capital francesa vai para o levantamento de um alter com 186,5 kg, superando em 36,5 kg o recorde mundial anterior!

As façanhas de Manuel da Silveira tiveram um forte impacto no nosso país, pois nos anos seguintes outros atletas de peso, com peso e talento seguiram-lhe as pisadas.



Manuel da Silveira não só espantou o mundo, mas também fez jus ao que significa ser um verdadeiro Homem do Pico: uma força da natureza!

Haja saúde!

segunda-feira, 10 de maio de 2021

Pico, ilha radiofónica


O Pico tem três radiodifusoras locais — Rádio Cais, Rádio Montanha e Rádio Pico — as quais tornam efetivamente esta ilha numa ilha radiofónica.

Para sustentar esta afirmação, note-se que, de acordo com a ANACOM [a autoridade reguladora nacional no âmbito das comunicações], nos Açores existem 22 rádios locais autorizadas a transmitir em FM. Ora bem, como três destas rádios estão sediadas no Pico, temos então que cerca de 14% das rádios locais açorianas são picoenses, o que, em termos proporcionais, é bastante superior à respetiva população residente nesta ilha, que não ultrapassa os 6% do total regional. Por outras palavras, existe um maior dinamismo radiofónico na ilha montanha do que à primeira vista seria expectável.

Além disso, a afirmação "Pico, ilha radiofónica" também pode ser comprovada em termos absolutos: o Pico é a terceira ilha dos Açores com mais rádios locais, apenas superada por São Miguel, com 8 rádios locais, e pela Terceira, com 5 rádios locais. Porém, neste último caso há que notar que duas dessas rádios locais são radiodifusoras de origem militar, nomeadamente da Força Aérea Portuguesa e da Força Aérea Norte-Americana; assim, pode-se afirmar que, em termos de rádios locais civis, o Pico ocupa o segundo lugar do pódio a nível Açores, igualando-se à Terceira, facto este digno de registo ainda para mais porque o Pico tem quatro vezes menos população do que a Terceira.

Ainda dentro deste tema das rádios, vale a pena fazer referência ao alcance que um qualquer programa radiofónico do Pico pode ter, isto em termos de propagação eletromagnética em FM. Em primeiro lugar, os emissores da Rádio Pico, da Rádio Montanha e da Rádio Cais permitem, quando vistos em conjunto, uma excelente cobertura não só da ilha do Pico, mas também da zona este da ilha do Faial, onde se inclui a cidade da Horta, e da zona sul da ilha de São Jorge, onde se localizam as duas vilas desta ilha.

Por outras palavras, um programa, se e quando em simultâneo nestas três rádio, chega facilmente à esmagadora maioria da população do Triângulo, mas não se fica por aqui. Também é possível escutar o mesmo, recorrendo a um qualquer rádio FM, em alguma zonas das ilhas Graciosa e Terceira.

Contudo, existe ainda uma possibilidade, que não é assim tão rara, de um programa chegar ainda mais longe numa transmissão em FM. Concretizando, existe um fenómeno designado por "ducto atmosférico", sob o qual a propagação eletromagnética alcança distâncias superiores ao normal. Esse fenómeno ocorre quando massas de ar quente se deslocam por cima de águas mais frias, o que não é incomum em alguns dias de bom tempo no Atlântico Norte.

Assim, e em termos científicos, pode acontecer que um programa radiofónico picaroto venha a ser escutado num rádio FM de quem esteja, por exemplo, nas Flores ou em São Miguel, ou mesmo no arquipélago da Madeira, não sendo também de descartar escutas nas ilhas Canárias!

Haja saúde!

domingo, 9 de maio de 2021

Vista aérea da Vila de São Roque do Pico


Apresenta-se, em anexo, um vídeo da autoria de António Faria, o qual mostra imagens aéreas da Vila de São Roque do Pico, nomeadamente do lugar do Cais do Pico e da zona envolvente da Igreja Matriz de São Roque.

Haja saúde!



sábado, 8 de maio de 2021

Reserva Florestal de Recreio de Santa Luzia


A Reserva Florestal de Recreio de Santa Luzia, tal como o viveiro com o mesmo nome, está enquadrada no Mistério de Santa Luzia, cujo manto de lava basáltica resultou de uma erupção ocorrida em 1718. A apenas 100 metros de altitude, e ocupando uma área plana com cerca de 6 hectares, a mata é composta por um povoamento puro de pinheiro bravo (Pinus pinaster), com meio século de existência.

A caruma dos pinheiros cobre por completo o chão da Reserva, onde estão instalados diversos equipamentos de recreio, como um parque infantil, uma área de condição física, um expositor de gamos e diversas zonas de merendas. Junto à entrada, o Centro de Divulgação Florestal, subordinado ao tema “Manutenção e conservação da floresta com recurso a equipamentos florestais” é um cartão-de-visita para o utente. A Reserva tem sido palco de numerosos eventos de natureza cultural e desportiva, que reforçam a importância deste espaço de lazer no contexto sócio cultural da ilha do Pico.

Em anexo encontram-se alguns registos multimédia, de forma a dar a conhecer melhor e à distância a Reserva Florestal de Recreio de Santa Luzia.

Haja saúde!



sexta-feira, 7 de maio de 2021

Andamento da requalificação da zona envolvente da antiga Escola Primária do Cais do Pico


Apresenta-se, em anexo, um conjunto de fotografias (datadas de 29 de abril de 2021) relativas ao andamento da empreitada de requalificação da zona envolvente da antiga Escola Primária do Cais do Pico

Esta obra inclui o recuo dos muros da antiga Escola Primária e da sede da Associação de Agricultores da Ilha do Pico (AAIP). Ao mesmo tempo, o investimento vai abranger o arranjo urbanístico na Rua Coronel Linhares de Lima, retirando-se a lágrima existente, bem como a regularização da zona de estacionamento nas laterais do edifício da antiga Escola e da sede da AAIP. Além disso, será ordenado o estacionamento no antigo campo desportivo de apoio à Escola Primária onde atualmente está instalado o Jornal do Pico/Rádio Cais e o Projeto Vira. No total, depois da intervenção, aquela zona passará a disponibilizar 38 lugares de estacionamento: 29 no antigo campo, seis na Rua Coronel Linhares de Lima e três na Rua Dr. Melo e Simas [link para o projeto].

Haja saúde!






quinta-feira, 6 de maio de 2021

70 anos do Vitória Futebol Clube


O início do mês de maio de 2021 representa uma data muito simbólica para uma instituição desportiva de São Roque do Pico: o Vitória Futebol Clube celebra o seu 70.º aniversário.

Fundado a 1 de maio de 1951, este clube tem vindo a desenvolver, ao longo de sete décadas, um trabalho meritório na formação de crianças e jovens, dignificando o nome de São Roque do Pico nas diferentes provas em que participa.

Atualmente, o Vitória Futebol Clube conta com cerca de 100 atletas divididos por seis escalões.

Através deste blog — cujo nome também é homónimo das palavras ostentadas no símbolo do Vitória Futebol Clube — parabeniza-se esta instituição, felicitando todos aqueles que contribuíram e contribuem para a sua existência, nomeadamente dirigentes, sócios, atletas, famílias e colaboradores.

Haja saúde!



quarta-feira, 5 de maio de 2021

Andamento da requalificação da Praceta dos Baleeiros (7) [e estabilização da zona costeira]


Apresenta-se, em anexo, um conjunto de fotografias (datadas de 29 de abril de 2021) relativas ao andamento da empreitada de requalificação da Praceta dos Baleeiros, no Cais do Pico, vila de São Roque do Pico [link para fotos mais antigas].

Esta obra, orçada em quase 235 mil euros (sem IVA) e que inicialmente tinha um prazo de execução de cinco meses (a contar desde o início de julho de 2020), assenta essencialmente na requalificação de pavimentos, nomeadamente na cobertura do pavimento com um tapete betuminoso de cor avermelhada, salvaguardando-se o lajeado de pedra remanescente do antigo pátio de desmancha; adicionalmente, a plataforma contígua aos balneários será pavimentada com um deck a imitar madeira. Serão ainda construídos novos muros ao longo da plataforma contígua aos balneários e junto à estátua do Velho Baleeiro, bem como haverá um reforço dos muros laterais da antiga rampa de varagem das baleias. O projeto inclui igualmente a construção de passeios e a recuperação e replicação dos antigos candeeiros de betão existentes na zona [link para o projeto].

Apresenta-se igualmente um destaque fotográfico para a estabilização da zona costeira adjacente, empreitada esta orçada em cerca de 125 mil euros e com um prazo de execução de 120 dias.

Haja saúde!