sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Subidas da montanha do Pico ultrapassam as 20 mil num ano


Em 2019 foi batido mais um recorde na ilha do Pico: mais de 20 mil pessoas subiram a montanha, o ponto mais alto de Portugal. Este valor corresponde a um crescimento de 13,5% em relação a 2018, sendo que 47% do total das subidas foram acompanhadas por guias, o que também constitui um novo recorde.

Face a esta procura por uma das principais atrações turísticas do Pico, está a ser preparada uma revisão do regulamento, de modo a alargar os períodos de funcionamento da Casa da Montanha, entre outros — em particular, o horário de época alta será antecipado um mês, funcionando o espaço de registo e apoio aos montanhistas ininterruptamente de 1 de maio a 30 de setembro, isto além de outros horários mais reduzidos fora da época alta.

De destacar ainda que o aumento das subidas tem sido feito por via de uma quebra da sazonalidade e de uma maior distribuição ao longo dos meses do ano, sobretudo devido à limitação da carga diária na montanha — nota para o facto de, em 2019, houve apenas um dia em que o acesso foi fechado por ter sido atingido o limite de carga máxima (320 visitantes por dia).

Por fim, verifica-se que mesmo com um aumento do número de visitantes da montanha do Pico, o número de resgates mantém-se praticamente inalterável, situando-se numa média de 12 resgates por ano.

Resumindo, os números não enganam: o Pico está na moda!

Haja saúde!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!