quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Pico, a vertiginosa ilha montanha

Ver o Pico com olhos de ver é deixarmo-nos entregar à telúrica intensidade da mãe natureza da ilha, que se expressa no verde dos muitos matos, na vertigem da montanha parda, na presença constante do mar azul metal, no negrume forte da rocha basáltica, no mergulho da volumosa cauda da baleia, no choro do vinho nos lábios... Ainda, é ter nuvens aos pés e tocar o céu.
Eis um excerto de um artigo de opinião da autoria de João Gago da Câmara e escrito no âmbito da crónica "Paralelo 38", a qual é parte integrante da revista 'Visão' — link para texto completo.

Haja saúde!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!