segunda-feira, 29 de março de 2021

Pico — "provavelmente, a ilha mais completa dos Açores"


Carla Mota e Rui Pinto são viajantes intrépidos que percorrem o mundo há 15 anos de mochila às costas, tendo visitado mais de 100 países juntos. Além disso, os membros deste casal são igualmente conhecidos por serem os autores do blog 'Viajar entre viagens', um autêntico repositório de experiências e dicas sobre inúmeros locais de todo o mundo.

Um dos destinos contemplados recentemente por este casal foi o Pico, viagem essa que deu origem a um artigo no respetivo blog intitulado "Visitar a ILHA DO PICO, a ilha vulcão do arquipélago dos Açores".

Mais concretamente, este artigo é recheado de elogios à ilha montanha, não só à sua natureza, mas também às suas gentes, cultura e património; é quase como um guia turístico extremamente detalhado, contendo imagens e vídeos, bem como dicas práticas para quem visita o Pico. Aliás, ao longo do respetivo texto, os autores tentam seduzir os leitores a visitar a ilha montanha recorrendo a frases tais como as seguintes:
Hoje, o Pico começa a afirmar-se como um destino turístico emergente no panorama nacional, sendo cada vez mais popular visitar uma das ilhas mais singulares do arquipélago dos Açores.

A ilha do Pico é uma das maiores dos Açores, e oferece imenso a quem a visita, por isso recomendamos que dedique pelo menos 4 ou 5 dias a explorar a ilha, conhecendo lugares fantásticos e percorrendo belos trilhos, com um ou dois dias extra para subir à montanha do Pico.

Em termos naturais, as paisagens vulcânicas são magníficas, culminando na majestosa montanha do Pico, mas a humanização dessa paisagem no Pico tem nas vinhas o seu expoente máximo.

O interior da ilha do Pico é muito pouco povoado, e cruzar esta estrada é entrar num mundo diferente, fazendo lembrar filmes como “Parque Jurássico”, onde a Natureza ainda impera.

Outros elogios, tal como é exemplo um feito ao pão de milho do Pico, que é descrito como "um dos melhores pães que já comemos no mundo, fofinho e delicioso", podem parecer elogios exagerados à primeira vista, mas dão que pensar quando se atenta que eles provêm de quem conhece praticamente o mundo inteiro e já viajou mesmo muito...

Posto isto, a melhor recomendação é mesmo ler e reler o artigo "Visitar a ILHA DO PICO, a ilha vulcão do arquipélago dos Açores", o qual sugere igualmente mais de 70 coisas que ver e fazer quando se visita o Pico — por um lado, quem ainda não conhece esta ilha tem aqui um magnífico ponto de partida; por outro, quem já a conhece (ou inclusivamente quem no Pico mora) pode sempre verificar se já completou esta lista de sugestões.

Por fim, não poderia deixar de ser citado o primeiro parágrafo do artigo em questão, o qual configura uma das melhores descrições resumidas do que é a ilha montanha:
Visitar a ilha do Pico é descobrir aquela que é, provavelmente, a ilha mais completa dos Açores, com uma paisagem vulcânica povoada por lagoas e cones e dominada pela montanha do Pico, e com uma presença humana cheia de história e cultura, onde sobressaem a cultura do vinho nas vertentes da montanha e a baleação (caça à baleia) no mar, junto à costa.

Haja saúde!

Post scriptum: Em artigo posterior sobre "Que ilha ou ilhas visitar num roteiro de viagem aos Açores", os mesmos autores reforçam que "A ilha do Pico é a segunda ilha mais visitada nos Açores e não é por acaso. A ilha do Pico é, provavelmente, a ilha mais bela dos Açores."

Sem comentários:

Publicar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!