quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Eis o grooving do aeroporto do Pico em ação


No dia 22 de agosto de 2018, pelas 17h, a pista do Aeroporto da ilha do Pico encontrava-se molhada devido à chuva. Nessa mesma altura preparava-se para aterrar o voo S4 143, proveniente de Lisboa. Ora bem, num passado não muito distante, o Airbus A320 (que efetua a rota entre a capital portuguesa e a ilha montanha) teria menos condições de operacionalidade devido a pista molhada, o que chegou a implicar o cancelamento de várias aterragens.

Contudo, e graças à recente implementação de grooving na pista do aeroporto do Pico, não só é agora notório como a pista fica com menos quantidade de água na sua superfície quando chove, mas também os aviões têm melhor aderência ao piso, o que aumenta consideravelmente as condições de operacionalidade quando a pista está molhada.

Assim, e como o registo vídeo em anexo comprova, um qualquer avião consegue aterrar com melhores condições no Pico em dias de pista molhada, o que implica menos cancelamentos e um melhor serviço, trazendo benefícios quer para as companhias aéreas, quer para os passageiros.

Recorde-se que, em setembro de 2016, os promotores da petição pública "Pelo aumento das condições de operacionalidade do Aeroporto da ilha do Pico" identificaram que esta infraestrutura aeroportuária picoense (a maior que é totalmente detida pela Região) beneficiaria, e muito, se a sua pista fosse aumentada (objetivo atualmente pendente) e se nela fosse implementado o grooving. Esta última empreitada veio comprovar como o trabalho de identificação das condicionantes do Aeroporto da ilha do Pico estava correto por parte dos peticionários, ou seja, se o grooving já cumpre o seu propósito de reduzir os cancelamentos em dias de chuva, falta o aumento da pista para se atingir o objetivo de reduzir os cancelamentos em dias de vento, bem como uma operação sem limitações por parte dos aviões mais utilizados no mundo inteiro (aeronaves das famílias Airbus A320 e Boeing 737).

Haja saúde!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!