sábado, 4 de agosto de 2018

Aeroporto do Pico já tem grooving


A Tecnovia Açores concluiu, nesta primeira semana de agosto de 2018, os trabalhos da empreitada de execução do grooving na pista do Aeroporto da ilha do Pico. Este empreendimento consistiu em ranhurar a pista numa orientação perpendicular ao eixo da pista, melhorando as condições de aderência e de escoamento das águas superficiais da pista.

Esta é uma excelente notícia para a infraestrutura aeroportuária da ilha montanha, em particular, e para as ilhas do "Triângulo", em geral, uma vez que muitos dos cancelamentos causados pela chuva (e que afetavam sobretudo os aviões de médio-porte, tais como os Airbus A320 da Azores Airlines) serão agora reduzidos. A título de exemplo, na operação da TUI em 2016 na ilha do Pico (em Boeing 737-800), todos os cancelamentos verificados ficaram a dever-se a pista molhada em excesso, sendo que se o grooving já existisse, então estes cancelamentos teriam sido evitados.

O concurso público foi anunciado a 27 de setembro de 2017. A 3 de abril de 2018, o Governo dos Açores, em visita estatutária à ilha do Pico, presidiu à consignação desta empreitada da SATA Gestão de Aeródromos (concessionária do serviço público aeroportuário de apoio à aviação nos Aeródromos Regionais) à Tecnovia Açores, pelo preço base de 349.000,00 €.

Na cerimónia de consignação, a Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas, Ana Cunha, salientou que por esta via "este aeroporto ganha condições para atrair mais ligações ao exterior, cumprindo assim o objetivo principal que a todos deve nortear, que é o de garantir mais frequências, mais voos, mais ofertas, ou seja, mais passageiros e mais visitantes para o Pico". Foi este o compromisso do Governo dos Açores "e é esse mesmo que está a ter expressão prática com a assinatura da consignação desta obra", disse Ana Cunha. Além disso, recordou também que "mesmo que, por vezes, a nossa memória possa ser curta, a verdade é que, no que toca às acessibilidades, o Pico, como a generalidade da Região, registou um nível de desenvolvimento sem paralelo na sua história recente".

A intervenção iniciou-se no final do passado mês de maio, em horário noturno, tendo durado, portanto, cerca de 2 meses, prazo de execução inferior aos 90 dias estipulados no concurso público. Fica agora a faltar a luz verde da ANAC (Autoridade Nacional da Aviação Civil) para o reconhecimento oficial desta característica da pista para que possa ser tida em conta pelos pilotos.

Em setembro de 2016, os promotores da petição pública "Pelo aumento das condições de operacionalidade do Aeroporto da ilha do Pico" identificaram que esta infraestrutura aeroportuária (a maior que é totalmente detida pela Região) beneficiaria, e muito, se a sua pista fosse aumentada (objetivo atualmente pendente) e se nela fosse implementado o grooving. Esta empreitada veio comprovar como o trabalho de identificação das condicionantes do Aeroporto da ilha do Pico estava correto por parte dos peticionários. O aumento dos movimentos aeroportuários no Pico, a par do crescimento de passageiros movimentados, só vêm dar razão ao investimento contínuo e reprodutor nesta gateway cada vez mais importante para o Pico, para o "Triângulo" e para os Açores.

Haja saúde!

Bruno Rodrigues
Ivo Sousa
Luis Ferreira

Post scriptum: Este texto foi igualmente publicado na edição n.º 41.634 do 'Diário dos Açores', de 3 de agosto de 2018 | Vídeo de aterragem com grooving.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!