sábado, 25 de agosto de 2018

Pico em destaque no turismo na primeira metade de 2018


O Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA) divulgou recentemente a publicação do Turismo de janeiro a junho de 2018, contendo, para além da Hotelaria Tradicional, informação sobre o Turismo no Espaço Rural e as outras tipologias turísticas, nomeadamente o Alojamento Local e as Pousadas de Juventude. Estes dados permitem fazer um balanço da evolução do turismo no arquipélago açoriano, nomeadamente através da comparação com o período homólogo do ano anterior.

Assim, e atendendo às dormidas — um dos indicadores mais utilizados na análise do turismo pois, regra geral, é diretamente proporcional ao proveito para a economia regional — o gráfico seguinte apresenta, por ilha, a taxa de variação homóloga referente ao 1º semestre de 2018 (versus o mesmo período de 2017).


Como se pode observar, quatro ilhas cresceram acima da média regional (5,3%), mais concretamente Corvo (14,3%), Pico (14,1%), Flores (11,7%) e Terceira (7,5%); por outro lado, apenas a ilha do Faial registou um decréscimo no número de dormidas na primeira metade de 2018 face ao período homólogo de 2017.

De referir ainda que, segundo informação fornecida pelo SREA, de janeiro a junho de 2018, o Alojamento Local foi a tipologia que apresentou a maior taxa de crescimento, com 32,5%, enquanto a Hotelaria Tradicional registou 0,2%.

Deste modo, e considerando a importância que o Alojamento Local teve no cômputo geral das dormidas, vale a pena analisar a distribuição, por ilha, em termos de camas oferecidas nesta tipologia de estadia — isto permite perceber que ilhas poderão tirar melhor partido da procura pelas unidades de Alojamento Local. Consultando os dados disponíveis no site da Direção Regional do Turismo, nos Açores existem (à data de agosto de 2018) 11.220 camas registadas, distribuídas por ilha da forma indicada no gráfico seguinte.


Mais concretamente, o pódio é ocupado pela ilha de São Miguel (49% das camas de Alojamento Local nos Açores), seguindo-se Pico e Terceira em ex aequo (16% cada uma). Por outro lado, é curioso observar como o "Triângulo" (São Jorge, Pico e Faial, onde reside cerca de 15% da população dos Açores), regista cerca de 30% das camas de Alojamento Local açorianas — destacando-se aqui a ilha montanha por ter mais de metade destas camas (além de que é a segunda ilha com menos população das três do "Triângulo").

Resumindo, os números não enganam: o Pico está na moda!

Haja saúde!

Post scriptum: Este texto foi igualmente publicado na edição n.º 41.654 do 'Diário dos Açores', de 28 de agosto de 2018.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!