quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Aberto processo de classificação de interesse público da Fábrica das Armações Baleeiras Reunidas


A Secretaria Regional da Educação e Cultura, através da Direção Regional da Cultura, determinou a abertura do processo de classificação de interesse público do imóvel designado como 'Fábrica das Armações Baleeiras Reunidas', em São Roque do Pico, de acordo com um anúncio publicado em Jornal Oficial.

Pelo prazo de 30 dias, os interessados podem pronunciar-se por escrito sobre este processo de classificação, que pode ser consultado na Câmara Municipal de São Roque do Pico e na Junta de freguesia de São Roque do Pico, bem como na Direção Regional da Cultura, no Palacete Silveira e Paulo, rua da Conceição, em Angra do Heroísmo.

O imóvel em vias de classificação, bem como os que se situam na sua zona de proteção, que corresponde a 50 metros a partir dos seus limites externos, ficam abrangidos pelas disposições legais em vigor, designadamente a Lei n.º 107/2001, de 8 de setembro, e o Decreto Legislativo Regional n.º 3/2015/A, de 4 de fevereiro.

Recorde-se que esta antiga fábrica da baleia foi convertida em Museu da Indústria Baleeira, o primeiro museu industrial público dos Açores. A sociedade Armações Baleeiras Reunidas, Lda., constituída em 1942, articulou dois sistemas produtivos: a pesca da baleia (cachalote) e a produção dos seus derivados, assim como a sua comercialização. Esta unidade fabril foi o maior e mais importante complexo de transformação e processamento de cachalotes dos Açores e laborou entre 1946 e 1984.

Haja saúde!


Sem comentários:

Enviar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!