sexta-feira, 14 de setembro de 2018

No pico do verão de 2018, Pico bateu recordes no movimento aéreo


O Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA) divulgou recentemente os dados relativos ao transporte aéreo que permitem fazer uma análise ao pico do verão de 2018, ou seja, aos meses de julho e agosto.

As estatísticas mostram que, à exceção da ilha Terceira, houve um crescimento dos passageiros aéreos de e para as restantes ilhas açorianas, o qual atingiu 4,2% como valor médio (face ao período homólogo anterior).


Analisando com mais detalhe, verifica-se que quatro ilhas cresceram acima da média regional, sendo que a ilha do Pico foi a que liderou de forma destacadíssima este grupo (14,2%), seguindo-se Flores (9,5%), Corvo (5,4%) e São Miguel (5,2%). Por outro lado, e considerando números absolutos, o pódio das ilhas que tiveram maior crescimento de passageiros movimentos vai para São Miguel (+23.451), Pico (+5.280) e Faial (+2.158).

A ilha montanha merece ainda uma outra nota de destaque: recordando que, no verão de 2017, o Pico registou crescimento negativo aéreo apesar de os aviões terem taxas de ocupação de 100% (um fenómeno que se deveu à redução da oferta para um destino com uma procura elevadíssima), os resultados agora alcançados mostram que quando há oferta, o Pico cresce significativamente e atinge rapidamente a liderança regional!

Aliás, para além de terem sido movimentados 22.331 passageiros aéreos no Pico em 162 rotações em agosto de 2018, representando novos recordes mensais, existem cada vez mais indicadores de como a ilha montanha merece uma atenção especial no que respeita ao transporte aéreo:
Deste modo, conclui-se que o aumento da oferta aérea para a ilha montanha foi correspondido por um crescimento dos passageiros movimentados, situação que tem vindo a ser recorrente ao longo dos últimos anos e que tem de ser tida em conta no planeamento da operação aérea futura.

Resumindo, os números não enganam: o Pico está na moda!

Haja saúde!

Post scriptum: Este texto foi igualmente publicado na edição n.º 41.672 do 'Diário dos Açores', de 18 de setembro de 2018.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!