sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

No Carnaval da Ponta da Ilha há testamento de uma burra

É uma tradição carnavalesca das freguesias da Ponta da Ilha, no Pico, o bando da burra. Na Piedade, na Ribeirinha e na Calheta de Nesquim a tradição repete-se a cada entrudo.
É assim que se inicia um artigo publicado no jornal 'Açoriano Oriental' sobre esta peculiar tradição de Carnaval na ilha montanha, onde mestres das rimas entram em cena e, com humor e uma pitada de picante, falam sobre os acontecimentos que marcaram, sobretudo, a respetiva localidade nos tempos mais recentes, a vida da burra falecida assim como os contornos da sua morte e, numa segunda parte, o testamento que o jumento terá deixado, distribuindo as diversas partes do seu corpo a quem delas precisa — link para reportagem completa.

Haja saúde!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!