segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Whale & Dolphin Watching a sul do Pico

A observação de cetáceos, vulgarmente conhecida por Whale & Dolphin Watching, é atualmente uma importante fonte de rendimento no arquipélago dos Açores. Aliás, esta atividade veio substituir a caça à baleia pelos baleeiros açorianos, podendo este povo orgulhar-se de não só ter preservado a memória baleeira (exemplo disso é o Museu do Pico) mas também de agora, e sem matar baleias, ter sabido tirar partido económico do facto de os Açores serem um dos maiores santuários de baleias do mundo.

As águas límpidas e transparentes a sul da ilha do Pico são também um dos locais de eleição nos Açores (quiçá o melhor) para estes mamíferos marinhos se alimentarem. Assim, são muitas as embarcações que se deslocam a sul do Pico em busca da observação de baleias, golfinhos e outros animais.


Relata-se de seguida (com imagens e vídeos) um exemplo de uma saída para o mar, proporcionada pela empresa "HortaCetáceos", com o objetivo de fazer Whale & Dolphin Watching.

Existem dois momentos antes da saída. Primeiro, é dado um briefing elucidando como funciona esta atividade, uma explicação dos animais que poderão ser observados e são distribuídos os impermeáveis e os coletes de salvação. Depois, os vigias em terra dão indicações sobre onde estão as baleias - são pares de olhos treinados e encovados em binóculos durante longos períodos de tempo, tal e qual como era na época da baleação.

Após os dois momentos anteriormente descritos, o barco partiu em direção ao local indicado. Quando lá se chegou, mais uma vez imitou-se os antigos baleeiros: procurou-se pelos bufos para saber onde estavam as baleias, sendo que o bufo do cachalote - o maior animal com dentes atualmente existente - é claramente identificável devido a ser oblíquo. Uma vez encontrado o cachalote, foi tempo de relaxar, aproveitar o momento e esperar que o animal mergulhasse para se alimentar, mostrando nesse momento a cauda...


Enquanto o cachalote procurava alimento (tipicamente um mergulho dura cerca de 45 minutos) iniciou-se uma outra atividade: o Whale Waiting! O skipper da "HortaCetáceos", Pedro Filipe - amante da natureza em geral e das baleias em particular; minucioso na explicação durante toda a viagem sobre o que estava acontecendo, o nome das espécies e o seu comportamento habitual - aproveitou esta parte do Whale Waiting para colocar na água um hidrofone desenvolvido por ele e que permite não só ouvir os sons emitidos pelas baleias (uns cliques) mas também saber em que direção as mesmas se encontram, antecipando o local onde poderão ser avistados estes animais quando os mesmo voltam à superfície (foi curioso notar que após ter sido utilizado o hidrofone, a embarcação da "HortaCetáceos" funcionou como uma espécie de follow me de algumas embarcações vizinhas que também lá estavam a fazer Whale Waiting...).

Esta também foi a altura em que se pôde apreciar os cagarros no mar e outros animais que se deslocam debaixo de água, como a tartaruga boba.


Os cachalotes lá voltaram a subir e a mergulhar, permitindo ver mais uns "rabos". Foi então chegada a hora de rodar o leme e rumar em direção à base na marina da Horta. No entanto, pelo caminho ainda houve tempo para apreciar o surfar e brincar de alguns golfinhos moleiros.


Chegados a terra firme, na base da "HortaCetáceos" foram servidos uns biscoitos e angelica do Pico. Mas a experiência não terminou sem ser dado a cada participante um certificado da viagem, identificando as espécies observadas.


O Whale & Dolphin Watching é uma atividade turística que vale a pena realizar, sendo que os mais aventureiros também podem escolher fazer natação com golfinhos. Para mais informações, aqui fica o contacto da empresa "HortaCetáceos": www.hortacetaceos.com

Haja saúde!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!