quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

"O que as ilhas têm de mais belo e as completa é a ilha que está em frente"


O título deste post remete para uma das frases mais citadas da obra 'As ilhas desconhecidas - Notas e paisagens' (Lisboa, 1926), de Raul Brandão, frase essa sobre os Açores que ganhou agora um carácter oficial, passado quase um século desde que foi registada para a posteridade.

Mais concretamente, o Governo Regional publicou em 10 de dezembro de 2018 um "diploma pioneiro" que aprova os objetivos de qualidade de paisagem e as orientações para a gestão da paisagem dos Açores. Neste diploma estão caracterizados e identificados 82 unidades de paisagem, 47 elementos singulares e 207 pontos panorâmicos em toda a Região. E é precisamente no âmbito destes pontos, onde se pode desfrutar de vistas interessantes e representativas, que foi definido aquele que é o ponto panorâmico mais sui generis dos Açores:
Ilha do Faial (Horta) (PPP 1.9) – de onde se pode observar uma panorâmica da unidade de paisagem Encosta Madalena / Montanha do Pico (P1), a partir da cidade da Horta.
Dito de outra forma, o diploma legal supracitado define que um dos pontos panorâmicos da ilha do Pico fica localizado na cidade da Horta, ilha do Faial, sendo que este é o único ponto panorâmico oficial de uma ilha que se encontra noutra ilha!

Assim, comprova-se oficialmente que uma das principais atrações do Faial é a vista para a ilha do Pico, "a mais bela, a mais extraordinária ilha dos Açores", tal como Raul Brandão também mencionou.

Haja saúde!


Sem comentários:

Publicar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!