domingo, 15 de abril de 2018

Abate de bovinos no primeiro trimestre de 2018 — Pico em grande destaque


O abate de bovinos nos Açores para consumo local cresceu 5% nos primeiros três meses de 2018, comparativamente com igual período de 2017, informou recentemente a Secretaria Regional da Agricultura e Florestas.

Entre janeiro e março deste ano, à exceção do Corvo, Flores, Graciosa e Faial, todas as ilhas contribuíram para a recuperação no total de abates aprovados, com especial destaque para o Pico (30,41%), São Jorge (28,32%) e, em quantidade absoluta, São Miguel (3,74%) e Terceira (6,41%).

Prevê-se que nos próximos meses ocorra um crescimento ainda mais expressivo ao nível do abate de carne para consumo local devido às várias festas dedicadas ao Espírito Santo, tradicionais em todas as nove ilhas dos Açores.

No que diz respeito ao abate de bovino para exportação, nos primeiros três meses de 2018 é de registar também um crescimento de 9,4%, sendo que, com exceção das Flores e da Graciosa, as restantes ilhas tiveram crescimento positivos, com claro destaque para São Jorge (39,73%) e Pico (25,49%).

É, ainda, de destacar o aumento expressivo de 28,5% no abate de carne com Identificação Geográfica Protegida (IGP). [Recorde-se que é na ilha montanha que se situa a grande maioria das explorações que se dedicam à produção de carne IGP (quase 40% do todo regional).]

O total de bovinos aprovados para abate nos matadouros dos Açores cresceu 7,4% no primeiro trimestre deste ano.

[Fonte: GaCS]

Haja saúde!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!