quarta-feira, 26 de julho de 2017

"Gilberto das Lanchas"


Gilberto Mariano da Silva foi um picaroto que dedicou a sua existência ao Canal e às suas gentes. Nascido em 15 de fevereiro de 1909, na Madalena, ilha do Pico, e falecido em 11 de maio de 1991, "Gilberto das Lanchas", como era carinhosamente conhecido, fez da entrega diária de encomendas, valores e mensagens, do Pico para o Faial e vice-versa, o seu modo de vida.

Mais concretamente, e com a habitual simpatia que o caraterizava, Gilberto fazia o transporte de cartas, de remessas de dinheiro para os bancos, dos famosos cabazes do Pico e de encomendas da vila da Madalena para a cidade da Horta, tendo como principais destinatários os estudantes picarotos do Liceu da Horta. No regresso à Madalena, transportava mais cartas, remédios e toda uma série de "recados" que lhe eram pedidos.

Era um homem simples e bom e, apesar de não saber ler nem escrever, ajudou um sem-número de estudantes do Pico a completarem com sucesso os seus estudos.

Por tudo isto e muito mais, Gilberto Mariano da Silva foi homenageado por diversas entidades públicas, tais como Câmaras Municipais, Assembleia Legislativa dos Açores e Presidente da República. Além disso, um dos navios da Atlânticoline foi batizado com o seu nome.

Para culminar, desde o dia 25 de julho de 2017 que a figura do "Gilberto das Lanchas" marca presença constante entre a Gare Marítima e o Porto Velho da Madalena, através de uma estátua que constitui uma homenagem do povo do Pico aos homens do Canal.

Haja saúde!

Post scriptum: Reportagem RTP-Açores sobre a inauguração da estátua.


Sem comentários:

Publicar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!