domingo, 17 de setembro de 2017

Lancha "Espalamaca" vai voltar a navegar


A Marinha Portuguesa cedeu recentemente os motores de uma embarcação salva-vidas, entretanto abatida, para equipar a lancha "Espalamaca", de forma a que esta última volte a navegar.

Atualmente, a "Espalamaca" encontra-se a ser restaurada nos estaleiros navais de Santo Amaro, ilha do Pico [link para fotos]. Estes estaleiros receberam agora [em 15 de setembro de 2017] a embarcação salva-vidas "Sota Patrão António Crista", de onde serão extraídos os motores para a motorização da lancha "Espalamaca" — este foi o primeiro salva-vidas de grande capacidade ao serviço das ilhas do Pico, Faial e São Jorge, entre 1978 (ano da sua construção), até agosto deste ano, quando foi abatido.

Recorde-se que, durante muitos anos, grande parte das ligações marítimas entre as três ilhas do "Triângulo" (Pico, Faial e São Jorge) foram efetuadas pela "Espalamaca", uma embarcação construída em madeira, com 17 metros de comprimento e quatro de largura, e que tinha capacidade para transportar cerca de uma centena de passageiros (com bom tempo), com uma tripulação de apenas quatro homens.

Por fim, não deixa de ser um tanto ao quanto poético o que veio a acontecer: depois de longos anos a resgatar pessoas no mar, o salva-vidas "Sota Patrão António Crista" cumpre uma derradeira missão e dá uma segunda vida à lancha "Espalamaca", de forma a que esta possa voltar ao mar!

Haja saúde!

Post scriptum: no dia 18 de novembro, realizou-se em São Roque do Pico a assinatura do auto de entrega pela Autoridade Marítima Nacional do casco e motores da embarcação ‘Sota-Patrão António Crista’.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Para evitar perder a ideia do comentário, sugere-se que escreva primeiro o mesmo num editor de texto e depois copie para aqui; assim, se ocorrer algum erro (por vezes não funciona à primeira), tem sempre cópia do seu texto.

Muito obrigado por comentar neste blog! Haja saúde!