segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

SATA prepara inquérito que poderá vir a revolucionar o transporte aéreo para o Pico


Na passada sexta-feira (2 de dezembro de 2016), o presidente do grupo SATA, Paulo Menezes, deslocou-se à ilha do Pico para reunir com a associação de municípios desta ilha, tendo 'trazido na bagagem' excelentes novidades relacionadas com o transporte aéreo para a ilha montanha, ilha onde "é notório e é reconhecido que há um crescimento sustentado". Mais concretamente, as boas novas são:
  • A partir da segunda quinzena deste mês de dezembro, a SATA lançará um inquérito de satisfação aos passageiros da Azores Airlines, onde será possível perceber de onde vêm os passageiros e para onde se destinam;
  • De abril a outubro de 2017, os voos Lisboa / Pico / Lisboa serão todos diretos (isto é, sem escala na ilha Terceira) e esta rota contará com pelo menos três frequências semanais;
  • Nos meses de junho, julho e agosto de 2018, a rota Lisboa / Pico / Lisboa terá garantidamente quatro frequências semanais.

É de salientar e de saudar a realização deste inquérito, o qual permitirá, por exemplo, identificar quantos passageiros se deslocam para a ilha do Pico através de outras gateways açorianas, bem como quem sai da ilha montanha recorrendo a outros aeroportos regionais. Assim, cabe também aos passageiros que se deslocam de ou para a ilha do Pico via outros aeroportos que colaborem fielmente neste inquérito, indicando que a ilha montanha corresponde efetivamente à origem ou ao destino final, respetivamente.

Depois, com base nestes resultados, com certeza que a transportadora aérea regional ajustará as suas rotas e as frequências de acordo com os verdadeiros pares origem/destino dos passageiros, indo assim de encontro ao desejo de muitos picarotos e de quem visita a ilha montanha.

Em suma, este inquérito da SATA poderá vir a revolucionar, a médio prazo, o transporte aéreo para a ilha do Pico!

Haja saúde!

[Em anexo encontram-se notícias da RDP/Açores e da RTP/Açores relacionadas com este assunto.]


sábado, 3 de dezembro de 2016

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Montanha do Pico foi escolhida para integrar uma Rede Nacional de Montanhas de Investigação


A montanha da ilha do Pico a par das serras de Montesinho, em Bragança, e da Estrela, na Guarda, foram as escolhidas para lançar uma Rede Nacional de Montanhas de Investigação para valorizar os recursos existentes.

O projeto foi recentemente apresentado pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e pretende aproveitar o conhecimento científico para explorar e valorizar as áreas de montanha nas diferentes vertentes, desde a preservação, agricultura, clima, ao património e turismo científico.

[Fonte da notícia: LUSA]

Haja saúde!

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Casas em São Miguel Arcanjo começaram a ser demolidas

Em junho de 2014, derrocadas de grandes dimensões ocorreram na encosta de São Miguel Arcanjo, em São Roque do Pico, as quais felizmente não causaram feridos mas levaram ao realojamento de mais de 30 pessoas. Adicionalmente, as suas casas deixaram de ter condições de habitabilidade.

No seguimento destes acontecimentos, as famílias afetadas foram indemnizadas e as habitações em risco passaram para a posse do município de São Roque do Pico.

Agora, cerca de dois anos e meio depois das derrocadas, as casas afetadas começaram a ser demolidas, tal como se pode observar nas imagens em anexo.

Haja saúde!



sábado, 26 de novembro de 2016

Campeonato Associação de Futebol da Horta 2016/2017


O Campeonato "Associação de Futebol da Horta" é a principal competição da época futebolística sénior na ilha do Pico. Disputada entre meados de novembro e meados de abril, a edição da época 2016/2017 é disputada por seis equipas que jogam entre si a quatro voltas, equipas estas que são provenientes das ilhas do Pico e do Faial.

A representar a ilha montanha encontram-se três equipas, nomeadamente:

De seguida apresenta-se o calendário do Campeonato "Associação de Futebol da Horta" 2016/2017 [link para resultados/classificação].

Haja saúde!

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Onde moram as pessoas na ilha do Pico?

De entre as várias curiosidades sobre a ilha do Pico, a ilha montanha apresenta os seguintes dados geográficos e demográficos:
Estes factores contribuem para que a ilha montanha tenha uma densidade de 31,8 habitantes por km², ou seja, a terceira mais baixa dos Açores (apenas nas ilhas das Flores e do Corvo a densidade populacional é inferior).

Por outras palavras, a ilha do Pico tem vastas áreas inabitadas (incluindo algumas que provavelmente nenhum ser humano por lá passou!), sendo que a esmagadora maioria da população vive junto ao mar. Mas ainda melhor do que descrever onde residem as pessoas na ilha montanha, nada como visualizar a sua dispersão pela ilha.

Graças à Agência Espacial Europeia e ao seu mapa cartográfico detalhado que consegue localizar praticamente todas as povoações existentes na Terra, agora é possível identificar claramente no mapa da ilha do Pico as zonas habitadas e as áreas despovoadas, mapa este que se apresenta em anexo.

Haja saúde!

[Ver também: Evolução da população na ilha do Pico (desde 1849 a 2050) | Envelhecimento da população na ilha do Pico, nos Açores e em Portugal]

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Programa do XII Governo da Região Autónoma dos Açores


Com a recente tomada de posse do XII Governo da Região Autónoma dos Açores, seguiu-se a apresentação da respetiva Proposta de Programa de Governo, a qual foi aprovada no passado dia 18 de novembro de 2016 [link para consultar este programa na íntegra]. Este é o documento que contém as linhas estratégicas e orientadoras para as várias áreas da ação governativa nos próximos quatro anos.

Atendendo à ilha do Pico, o Programa de Governo contém as seguintes medidas concretas:
  • Continuar com a política de requalificação de quartéis de bombeiros, nomeadamente, do Nordeste e das Lajes do Pico.
  • Reavaliar a delimitação das massas de água subterrâneas das ilhas do Pico e Graciosa.
  • Prosseguir com a implementação dos Planos de Ordenamento das Bacias Hidrográficas das Lagoas das ilhas de São Miguel, Pico e Flores.
  • Desenvolver um programa de monitorização regular, através de amostragens físico-químicas, da qualidade da água das lagoas das ilhas de São Miguel, Pico, Flores e Corvo.
  • Concluir a modernização da rede de cuidados de saúde primários, nomeadamente com as obras nos Centros de Saúde das Lajes do Pico, das Velas, da Calheta, de Santa Cruz das Flores e novo Centro de Saúde da Horta.
  • Reforçar a operacionalidade das infraestruturas dos portos da região, concluindo as empreitadas já iniciadas (Porto da Casa, Porto das Poças, Porto das Velas, Porto de Ponta Delgada), iniciando as empreitadas com os procedimentos já lançados (2.ª fase da Frente Marítima da Cidade da Horta e rampa ro-ro no Porto da Calheta) e lançando novos procedimentos para os projetos já aprovados ou em fase de conclusão (Terminal de Passageiros de São Roque do Pico e a Requalificação e Ampliação do Porto das Pipas).
  • Requalificar e dinamizar os Estaleiros da Madalena com o envolvimento de privados no investimento e dinamização daquela unidade industrial naval.

Haja saúde!

domingo, 20 de novembro de 2016

Navio "Mestre Simão" suspende operação de 21 a 26 de novembro para inspeção

Comunicado da Atlânticoline:
A Atlânticoline, S.A. informa que o ferry “Mestre Simão” será alvo de inspeção obrigatória aos meios de salvação, no âmbito dos requisitos de segurança legalmente exigidos para este tipo de embarcações. Esta inspeção será realizada em São Miguel, onde se localiza a única instalação certificada para o efeito na Região.
Assim, o “Mestre Simão” ficará impedido de dar o seu contributo à operação regular da Atlânticoline a partir de segunda-feira, 21 de novembro, pelo período estimado de uma semana. Prevê-se que o navio regresse à operação no dia 27.
Durante esse período, serão asseguradas todas as viagens previstas, sem alterações nos horários. No entanto, algumas das viagens passarão, neste período, a ser realizadas pelo navio “Cruzeiro do Canal”, o que impossibilitará o transporte de viaturas.
Assim, durante a semana, a viagem matinal da Linha Verde, que liga Faial, Pico e São Jorge, será realizada pelo “Cruzeiro do Canal”, e as três primeiras viagens da Linha Azul (Horta/Madalena) serão feitas pelo “Gilberto Mariano”. Na segunda, quarta e sexta-feira, o “Cruzeiro do Canal” fará a última viagem do dia na Linha Azul, e o “Gilberto Mariano” fará a viagem da tarde na Linha Verde. Na terça e na quinta-feira, o ferry fará também a última viagem entre Horta e Madalena já que nesses dias não há viagem à tarde na Linha Verde. No sábado, o “Gilberto Mariano” realiza todas as viagens da Linha Azul enquanto o “Cruzeiro do Canal” realiza a viagem da Linha Verde.
No início do próximo ano, será a vez do “Gilberto Mariano” viajar até São Miguel para esta inspeção.
A Atlânticoline lamenta quaisquer inconvenientes que esta situação possa causar aos passageiros, solicitando a sua compreensão para o facto destes procedimentos serem obrigatórios e absolutamente necessários para garantir todos os requisitos de segurança exigíveis neste tipo de embarcações.

Recorde-se que no separador "Barcos" deste blog é possível encontrar os horários dos navios de passageiros que servem a ilha do Pico de forma regular e dos navios de mercadorias que escalam o principal porto comercial da ilha do Pico.

Haja saúde!

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Ilha do Pico em destaque na Bloomberg

A Bloomberg, um dos principais provedores mundiais de informação para o mercado financeiro, publicou recentemente um artigo onde destaca os Açores como o novo destino de aventura.

A reportagem indica que este destino "procura melhorar as suas infraestruturas sem provocar danos aos tesouros tangíveis e intangíveis que tornam o arquipélago açoriano único no mundo". São também referidas as ligações aéreas a várias cidades mundiais, através da Azores Airlines, bem como que devem ser visitadas várias ilhas, as quais oferecem "lindas paisagens que não requerem filtro nas fotos".

Sendo a ilha de São Miguel a mais acessível do exterior, são várias as referências turísticas apresentadas para esta ilha. Contudo, o autor deste artigo da Bloomberg, Brandon Presser, escreve também o seguinte:
Se puder ir a apenas uma das demais ilhas, dê prioridade ao Pico. Oferece um poderoso contraponto a São Miguel, com cerca de um décimo da população e um enorme pico vulcânico cuja sombra se move pela paisagem como um relógio de sol.
Escalar até a cúpula do Pico, com forma de chapéu de bruxa, continua a ser a experiência mais icónica da ilha — uma caminhada que leva cerca de seis horas até o topo, ida e volta — mas há muitas outras atividades que fazem a visita valer a pena.
No século XIX, o Pico era um dos grandes produtores de vinho da Europa e servia a aristocracia com uma bebida forte que não se podia encontrar em nenhuma parte no continente. E embora uma praga tenha praticamente aniquilado a indústria nos anos 1850, esta está agora a recuperar. A ilha mantém uma cultura de adegas, nas quais os visitantes podem parar para provar bebidas fortificadas e comprar algumas garrafas.
O Pico é também um local de excelência para fazer whale watching, pois é um ponto de encontro transatlântico para inúmeras espécies de mamíferos marinhos. A época começa em abril e termina em outubro, sendo apenas limitada por alguns dias de mar bravo nos meses mais frios.

Haja saúde!

© Brandon Presser

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Radar da PSP no Pico — novembro 2016

Segundo a PSP, neste mês de novembro de 2016 irão ser feitas operações de controlo de velocidade por radar na ilha do Pico, nomeadamente em:

  • 18 de novembro (sexta-feira) / 08h00 / Bandeiras (Madalena).

Haja saúde!