sábado, 26 de maio de 2018

Zonas Balneares do Pico com Qualidade de Ouro — 2018


Neste ano de 2018, a Quercus distinguiu uma zona balnear da ilha montanha com o galardão Qualidade do Ouro [link para a listagem nacional]:

Lajes do Pico

Esta avaliação de Qualidade de Ouro efetuada pela Quercus é mais limitada em comparação com os múltiplos critérios para atribuição da Bandeira Azul, ao basear-se apenas na qualidade da água das praias, sendo contudo mais exigente neste aspeto em específico, para além de incluir todas as águas balneares, não envolvendo qualquer processo de candidatura.

Recorde-se que na ilha do Pico existem outras duas zonas balneares onde estará hasteada a Bandeira Azul em 2018:

São Roque do Pico

Estes galardões comprovam, assim, a qualidade das zonas balneares da ilha montanha — mas a melhor forma de averiguar esta situação é mesmo usufruir das zonas balneares do Pico!

Haja saúde!

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Museu do Pico apresenta as exposições de fotografia 'Código postal: A2053N' e 'Na rota das grandes manchas'


Serão apresentadas ao público, pelo Museu do Pico, duas exposições fotográficas da autoria do galardoado fotógrafo açoriano, natural da ilha de Santa Maria, Pepe Brix.

No Museu da Indústria Baleeira, em São Roque do Pico, será inaugurada, a 25 de maio, a exposição 'Código postal: A2053N'. Pepe Brix documentou durante três meses e meio a vida a bordo do 'Joana Princesa', um dos 13 sobreviventes da frota portuguesa de navios de pesca longínqua. Chamou ao trabalho 'Código Postal: A2053N', a matrícula do navio. Construída em 1970, esta embarcação de 80 metros por 12,5 continua a desafiar os mares gelados do Atlântico Noroeste, como tantas outras antes dela. A exposição estará patente ao público até dia 26 de agosto.

Por sua vez no Museu dos Baleeiros, nas Lajes do Pico, no dia 26 de maio, será inaugurada a exposição 'Na rota das grandes manchas'. Trata-se de um documentário realizado para a National Geographic Portugal, sobre a pesca do atum no arquipélago dos Açores. Pepe acompanhou a embarcação 'Mestre Soares', de Vila do Porto, durante uma semana, numa jornada que navegou a norte das ilhas Terceira e Graciosa. Ao contrário da maioria dos atuneiros da frota açorina, esta conseguiu encontrar a tão procurada "mancha de atum" que lhe valeu um mês e meio de permanência sobre a mesma e 96 toneladas de atum capturado. À semelhança do que acontece nos arquipélagos da Madeira e Cabo Verde, os açorianos continuam a dar o exemplo ao mundo, praticando a arte do "Salto e Vara", para a captura do atum, uma das mais seletivas e sustentáveis entre todas as artes de pesca utilizadas. A exposição estará patente ao público até dia 2 de setembro.

Depois de publicada na edição de Outubro de 2016 da revista National Geographic Portugal, o documentário fotográfico entrou num circuito de exposições que conta com o alto apoio da Direção Regional das Pescas, Direção Regional da Cultura, do Município de Vila do Porto, e da National Geographic Portugal.

Pepe Brix, de 33 anos, um "vagamundo" como é definido, já realizou vários trabalhos fotográficos pelo mundo, os quais foram tema para exposições e livros, nomeadamente na revista National Geographic, da qual é colaborador. Foi vencedor do Prémio Gazeta 2015 na categoria Fotojornalismo.

Contando com a presença do fotógrafo, as sessões de inauguração estão previstas para as 21:30h, podendo ser apreciadas no horário de funcionamento dos Museus (de terça-feira a domingo - 10h-17h30).

Haja saúde!


quinta-feira, 24 de maio de 2018

Novo regulamento de acesso à montanha do Pico


A Portaria n.º 52/2018, de 23 de maio de 2018, vem incrementar os mecanismos de responsabilização individual aplicáveis aos visitantes e ajustar as taxas de acesso à montanha do Pico. As principais novidades introduzidas no regulamento de acesso ao ponto mais alto de Portugal são as seguintes:

  • Capacidade máxima de carga de 320 visitantes por dia no acesso à montanha do Pico;
  • Pernoita na cratera da montanha do Pico condicionada a um máximo de 32 visitantes por dia, à realização de reserva e ao pagamento de taxa suplementar;
  • Aumento do valor das taxas de acesso à montanha do Pico (nomeadamente subida à cratera e subida ao Piquinho), com a ressalva de que os visitantes que sejam residentes na Região Autónoma dos Açores estão isentos do pagamento destas taxas.

As novas regras produzem efeitos a partir de 1 de junho de 2018. Mais informações sobre o acesso à montanha do Pico podem ser encontradas em:


Haja saúde!

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Desmantelamento do navio "Mestre Simão"


Aqui fica um registo fotográfico (datado de 19 de maio de 2018) relativo ao desmantelamento do navio "Mestre Simão".

Os trabalhos consistem no desmantelamento no local da embarcação encalhada, com recurso a uma barcaça instalada junto à mesma, na qual se encontra um equipamento articulado que serve de auxílio durante o processo de remoção dos escombros. Prevê-se que todo este processo esteja concluído em cerca de mês.

Todas as informações relativas ao encalhe do navio "Mestre Simão" (em 6 de janeiro de 2018) podem ser encontradas em:
http://www.caisdopico.pt/2018/01/navio-mestre-simao-encalha-na-madalena.html

Haja saúde!




terça-feira, 22 de maio de 2018

Festa do Divino Espírito Santo no Cais do Pico — 2018


Todos os anos, 51 dias depois da Páscoa, celebra-se a Segunda-feira do Espírito Santo — dia de Feriado Regional na Região Autónoma dos Açores e dia de Festa do Divino Espírito Santo no Cais do Pico, vila de São Roque do Pico.

Neste ano de 2018, a festa ocorreu no dia 21 de maio e teve os seguintes momentos-chave:
  • Confeção das Sopas na cozinha da Filarmónica Liberdade do Cais do Pico;
  • Saída do Coroa a partir da Esquadra da Polícia de Segurança Pública de São Roque do Pico;
  • Missa da Coroação na Igreja do Convento de São Pedro de Alcântara;
  • Almoço no salão da Filarmónica Liberdade do Cais do Pico;
  • Arraial pela Filarmónica Liberdade do Cais do Pico;
  • Distribuição de vésperas junto à sede desta mesma filarmónica.

A reportagem fotográfica da festa de 2018 no Cais do Pico, que a seguir se apresenta, pretende mostrar um pouco de o que é a ilha do Pico estar "rendida" ao Divino Espírito Santo: uma enorme vivência comunitária e uma tradição sentida profundamente pelos açorianos.

Haja saúde!

Hino do Divino Espírito Santo


(clicar nas fotos para aumentar a resolução)













domingo, 20 de maio de 2018

Azores Fringe Festival 2018


De 25 de maio a 1 de julho decorre o Azores Fringe Festival 2018: um conjunto de eventos e trabalhos proporcionados por mais de uma centena de artistas de 38 países, incluindo 18 exposições que inclui pintura, fotografia e escultura; a dança, o teatro e a música também estarão presentes.

Nesta sexta edição, mais uma vez é possível ter uma explosão artística dos Açores para o mundo, sendo que o festival iniciar-se-á com um momento de silêncio "para lembrar que o mundo sem arte não existe".

Estão agendados 85 eventos públicos nos 9 cantinhos dos Açores, além de uma turma de 40 artistas que vão estar em residência no epicentro do festival na ilha do Pico, criando os seus próprios momentos na praça pública, escolas, centros de acolhimento de crianças, lares de terceira idade e pelas portas que se abrem à experimentação artística.

Para a edição de 2018, um novo programa destaca ilustradores e pretende promover as ilhas através de Ilustrar Açores; o programa Arte Viva, já conhecido em São Miguel, desta vez vai até ao Pico, onde mais programação acontecerá na MiratecArts Galeria Costa: 24 mil metros quadrados na natureza; e, programas que já arrancaram em outras edições e continuam bem vivos neste certame inclui o Encontro Pedras Negras dedicado a escritores, Expedição Fotográfica, +Arte Corvo, e o shorts@fringe que apresenta 58 curtas cinemáticas e videos.

Aqui fica o programa deste festival, sendo que mais informações podem ser encontradas em: www.azoresfringe.com

Haja saúde!


sábado, 19 de maio de 2018

Ilha do Pico em destaque para uma escapadinha

É a segunda maior ilha do arquipélago dos Açores, onde está a maior montanha de Portugal. A Montanha do Pico é um estratovulcão com 2.351 metros de altitude. O contacto com a natureza, por mar ou terra, é uma constante nesta ilha, que conta também com uma paisagem Património da Humanidade: a cultura da vinha da Ilha do Pico.
É com este texto que é destacada a ilha do Pico (e o único local dos Açores) de entre um conjunto de 13 destinos portugueses para uma escapadinha, os quais foram eleitos pelo portal Sapo Viagens e que têm em comum o contacto com a natureza.

Haja saúde!

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Pico — uma montanha de promessas


Com os seus 2351 metros de altitude, a montanha da ilha do Pico é o ponto mais alto de Portugal. Mas, para além disso, como chegar ao seu topo requer um esforço físico médio/elevado — o trilho tem uma extensão total de cerca de 7600 m (3800 m desde a base até ao cume) e um desnível de 1100 m — esta montanha é frequentemente palco de pagamento de promessas através da respetiva subida (e descida).

Recentemente, o estratovulcão da ilha do Pico serviu para este mesmo efeito, mais concretamente para o pagamento de uma das promessas mais públicas de sempre a envolver a montanha mais alta de Portugal: o presidente do Clube Desportivo Santa Clara, sediado na ilha de São Miguel, tinha prometido que a respetiva equipa de futebol profissional, técnicos e dirigentes subiriam a montanha do Pico caso esta equipa do Santa Clara subisse à primeira divisão nacional, o que veio a ocorrer no início de maio de 2018.

Assim, no passado dia 16 de maio de 2018, vários elementos do Santa Clara cumpriram a sua palavra e subiram a montanha do Pico — a promessa ficou paga!

No entanto, o pagamento desta promessa implicou uma certa logística, a qual vale a pena ser analisada. Como se estar a falar de um clube sediado noutra ilha que não o Pico (mais concretamente a cerca de 300 km de distância), houve que assegurar o transporte — neste caso aéreo, para ser mais cómodo e rápido — entre São Miguel e o Pico. Mas, numa altura em que os voos estavam esgotados entre a maior ilha dos Açores e a mais alta de Portugal, eis que foram programados, de véspera, dois voos extraordinários Ponta Delgada / Pico / Ponta Delgada (um bem cedo e outro ao final da tarde), de forma a permitir, no mesmo dia, acordar em São Miguel, subir o Pico e regressar de novo a São Miguel!

Ora bem, não está em causa utilizar a montanha do Pico para o pagamento de promessas — aliás, esta iniciativa do Santa Clara é louvável e veio dar uma dimensão mais açoriana ao feito alcançado pela subida de divisão! A questão é que os picarotos sentiram que esta dimensão açoriana também poderia ter sido vivida como os habitantes da ilha do Pico a vivem durante a maioria do tempo: ter de ficar em lista de espera nos voos e não poder viajar nos dias pretendidos; ter de pernoitar noutra ilha quando não há possibilidade de ir e vir no mesmo dia (ou mesmo em situações de trânsito, seja interilhas ou para fora do arquipélago); e, finalmente, ter de passar por tudo isto sem que a maioria da população açoriana entenda esta dupla insularidade.

O Pico e os picarotos sabem bem receber; prova disso é que o Santa Clara foi "brindado" com uma montanha se apresentou maioritariamente descoberta, o dia estava magnífico e a experiência proporcionada por guias picarotos certamente ficará não só na memória dos atletas, técnicos e dirigentes, mas também na história dos Açores.

Por outro lado, os habitantes da ilha montanha, os quais são os principais responsáveis por garantir que existem as mais variadas condições no Pico para que se suba ao ponto mais alto de Portugal (deste transportes terrestres, alojamento, alimentação, etc.), registaram como se faz, por exemplo, para ir e vir no mesmo dia, até em dias de viagens esgotadas, caso tenham de se deslocar a um local fora da sua ilha de origem. Aliás, as primeiras sugestões de picarotos não se fizeram esperar, tais como a promessa de visitar o Algar do Carvão, quando for preciso ir ao Hospital de Angra do Heroísmo, ou a promessa de fazer o trilho da Lagoa do Fogo, quando for preciso ir ao Hospital de Ponta Delgada...

Em suma, ninguém se importa que a montanha do Pico seja palco de pagamento de promessas — é, de certa forma, uma outra forma de turismo — mas os picarotos também têm o direito de que a sua "montanha de promessas" relacionadas com o Pico — tais como melhores acessibilidades, melhores infraestruturas, melhores cuidados de saúde, etc. — seja também cumprida!

Haja saúde!

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Alunas de São Roque do Pico vencem Sessão Nacional do Concurso Euroscola 2018


As alunas Carlota Ávila e Inês Ponte, da Escola Básica e Secundária de São Roque do Pico, foram umas das vencedoras da Sessão Nacional do Concurso Euroscola 2018.

Decorreu nos dias 14 e 15 de maio, na Assembleia da República, a Sessão Nacional do Concurso Euroscola, com a presença de 20 escolas (que representaram todos os distritos e regiões autónomas).

As escolas apresentaram os seus trabalhos perante o júri nacional, constituído por representantes do Gabinete de Informação do Parlamento Europeu em Portugal, da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género e Rede Portuguesa de Jovens para a Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens.

Os trabalhos tiveram como tema «Igualdade de Género».

Foram seis as escolas vencedoras, onde se inclui a Escola BS de São Roque do Pico — a única de fora do território continental. Assim, os respetivos alunos vencedores (onde se incluem as picarotas Carlota Ávila e Inês Ponte) irão participar em diversas sessões de um dia, no Hemiciclo do Parlamento Europeu em Estrasburgo (França). Em cada sessão participam cerca de 500 jovens, representando escolas dos vários Estados-membros da União Europeia.

O concurso "Euroscola" tem como objetivo contribuir para a formação de uma consciência europeia junto dos alunos que frequentam o ensino secundário regular e o ensino profissional sobre as possibilidades que lhes oferece a sua cidadania europeia, bem como sobre o papel que o Parlamento Europeu desempenha no processo de decisão europeu.

[Recorde aqui a reportagem sobre o Concurso Euroscola 2018 - Círculo dos Açores]

Haja saúde!

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Greve na Atlânticoline durante as principais festas de 2018


Comunicado da Atlânticoline:
Na sequência do pré-aviso de greve emitido pelo Sindicato dos Trabalhadores da Marinha Mercante, Agências de Viagem, Transitário e Pesca (SIMAMEVIP), relativo aos colaboradores da Atlânticoline, S.A., nos períodos correspondentes às festividades do Espírito Santo e às principais festas de verão do Triângulo, o Tribunal Arbitral determinou, esta segunda-feira, as viagens marítimas a constar dos serviços mínimos a assegurar nestes períodos.
Assim, no período de greve, estão garantidas, na Linha Azul, a realização de duas viagens diárias Horta/Madalena/Horta, às 07h30 e às 17h15. Nos dias em que está prevista no horário a ligação Horta/Madalena/Horta das 20h15, mantém-se também a realização dessa viagem [horário em anexo].
Na Linha Verde, será assegurada uma viagem diária, entre Horta, Madalena e Velas, que se realizará sempre no período da tarde (saída da Horta às 18h45) [horário em anexo].
A greve está agendada para os seguintes períodos:
  • Das 00h00 do dia 20/05/2018 às 24h00 do dia 23/05/2018;
  • Das 00h00 do dia 05/07/2018 às 24h00 do dia 08/07/2018;
  • Das 00h00 do dia 20/07/2018 às 24h00 do dia 22/07/2018;
  • Das 00h00 do dia 27/07/2018 às 24h00 do dia 29/07/2018;
  • Entre as 00h00 e as 24h00 do dia 06/08/2018;
  • Das 00h00 do dia 10/08/2018 às 24h00 do dia 12/08/2018.
Os serviços mínimos preveem também a fixação de uma tripulação de prevenção para a realização de operações de transporte determinadas por situação de emergência.
A Atlânticoline aconselha os passageiros que pretendem viajar nos períodos de greve a adquirirem os seus bilhetes com antecedência, preferencialmente para as viagens asseguradas pelos serviços mínimos.

Haja saúde!

Horários dos navios nos dias da greve
Maio: 20, 21, 22, 23.
Julho: 5, 6, 7, 8 | 20, 21, 22 | 27, 28, 29.
Agosto: 6 | 10, 11, 12.

LINHA AZUL
Sai Chega Sai Chega
Horta Madalena Horta
07:30 / 08:00 08:15 / 08:45
17:15 / 17:45 18:00 / 18:30
20:15* / 20:45* 21:00* / 21:30*
* Não se realiza a 21 e 23 de maio

LINHA VERDE
Sai Chega Sai Chega Sai Chega Sai Chega
Horta Madalena Velas Madalena Horta
18:45 / 19:10 19:25 / 20:45 21:00 / 22:20 22:35 / 23:00

LINHA AMARELA
Dia Sai Chega Sai Chega Sai Chega Sai Chega
  Horta Cais do Pico Velas Cais do Pico Horta
20/05 07:15 / 08:30 09:00 / 09:45 22:30 / 23:15 23:45 / 01:00
22/05 14:00 / 15:15 15:45 / 16:30 19:00 / 19:45 20:15 / 21:30
23/05 07:00 / 08:15 08:45 / 09:30    
05/07 07:30 / 08:45 09:15 / 10:00 18:45 / 19:15 19:45 / 20:45
06/07 07:30 / 08:30 09:00 / 09:30 21:00 / 21:45 22:15 / 23:30
07/07 14:30 / 15:45 16:15 / 17:00 17:30 / 18:15 18:45 / 20:00
08/07 22:00 / 23:15 23:45 / 00:30    
20/07     18:45 / 19:15 19:45 / 20:45
27/07 07:30 / 08:30 09:00 / 09:30    
06/08     18:45 / 19:15 19:45 / 20:45
10/08 07:30 / 08:30 09:00 / 09:30 14:15 / 15:00 15:30 / 16:45
11/08 14:30 / 15:45 16:15 / 17:00 17:30 / 18:15 18:45 / 20:00
12/08 07:30 / 08:45 09:15 / 10:00