sexta-feira, 21 de julho de 2017

Património Mundial Português — Vinhas do Pico


A série documental "Património Mundial", transmitida pela RTP em 2010, reuniu 14 filmes, de 20 minutos cada, sobre edifícios e paisagens portugueses classificados pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade.

Como não poderia deixar de ser, a Paisagem da Cultura da Vinha da ilha do Pico teve direito ao seu episódio, o qual se apresenta de seguida.

Haja saúde!

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Museu do Pico inaugura a exposição "Mestre José Melo – Um homem à frente do seu tempo"


Será inaugurada pelo Museu do Pico, a 24 de julho, a exposição "Mestre José Melo – Um homem à frente do seu tempo", um trabalho biográfico e documental sobre o construtor naval de Santo Amaro do Pico, Mestre José Silva Melo.

Este projeto visa dar a conhecer a vida e obra de um dos mais prestigiados construtores navais em madeira da ilha do Pico e dos Açores. O Mestre José Melo desenvolveu a sua atividade de projetista e de construtor naval, no Pico, em várias ilhas do arquipélago e nos Estados Unidos da América (EUA). Foi reconhecido por empresas, universidades, e público especializado.

Mestre José Melo é, pela quantidade e qualidade do seu trabalho, uma referência incontornável da construção naval da ilha do Pico.

Se o Pico foi o grande centro de produção de barcos em madeira dos Açores, Santo Amaro deve ser reconhecido como o verdadeiro santuário da construção naval do Arquipélago. Esta freguesia foi, durante décadas, o eixo irradiador desse complexo histórico-geográfico associado à carpintaria naval na Região. É, igualmente, neste contexto, que revisitamos e homenageamos a vida e a obra do Mestre José Melo, ainda vivo com 85 anos de idade, a residir com a sua família nos EUA.

A sessão pública de inauguração terá lugar no Museu da Indústria Baleeira, em São Roque do Pico, pelas 21h30, e até 1 de outubro a exposição estará patente ao público no horário regular de funcionamento do Museu (de terça-feira a domingo — 10h00 / 17h30).

Haja saúde!

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Reforço das ligações marítimas Pico - Faial durante as Festas da Madalena 2017


No âmbito das Festas da Madalena 2017, a Atlânticoline procedeu um reforço na Linha Azul, de modo a permitir viagens entre o Pico e o Faial após os concertos principais deste evento.

Assim, de 20 a 23 de julho (de quinta a domingo) haverá uma viagem extra diária, com partida às 2h30 da madrugada do dia seguinte.

Recorde-se que no separador "Barcos" deste blog é possível encontrar os horários dos navios de passageiros que servem a ilha do Pico de forma regular, bem como dos navios de mercadorias que escalam o principal porto comercial da ilha do Pico.

Haja saúde!

terça-feira, 18 de julho de 2017

Maior editora de viagens do mundo destaca galeria no Pico

Uma galeria ao ar livre, aberta 24 horas por dia, no meio de uma vinha da ilha do Pico nos Açores, tornou-se numa improvável atração turística.
É assim que a Lonely Planet, a maior editora de guias de viagem do mundo, inicia o seu artigo de destaque da Galeria Costa, propriedade da associação MiratecArtslink para artigo completo.

Um quilómetro de arte entre a paisagem da cultura da vinha, arbustos e floresta dão forma à Galeria Costa: instalações, pinturas, esculturas e locais de interesse com o objetivo de desenvolvimento de arte na natureza, podem ser visitados pelo público a qualquer hora, porque a galeria é literalmente ao ar livre. A primeira instalação foi colocada em 2013, contando agora com mais de duas dúzias de instalações e obras de arte, e ainda alguns pontos de interesse com a própria natureza a criar arte.

Haja saúde!

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Convite — Sessão pública de submissão da petição “Pelo aumento das condições de operacionalidade do Aeroporto da ilha do Pico”


Na qualidade de promotores e primeiros subscritores da petição pública “Pelo aumento das condições de operacionalidade do Aeroporto da ilha do Pico”, temos o prazer de anunciar que iremos submeter brevemente esta petição à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores para apreciação.

É do nosso entendimento que esta submissão não constitui apenas uma mera formalidade, mas marcará para sempre o dia em que a sociedade civil se uniu em defesa de melhoramentos na infraestrutura aeroportuária do Pico, a qual é fulcral para o desenvolvimento da ilha montanha, em particular, e do arquipélago açoriano, em geral, sobretudo no que respeita às ilhas do “Triângulo”.

Por esta razão, decidimos organizar uma sessão pública para partilhar com todos o momento da submissão desta petição. Assim, teríamos a maior honra em poder contar com a vossa presença nesta sessão, a qual terá lugar no Aeroporto da ilha do Pico, pelas 10h00 do próximo dia 22 de julho.

Haja saúde!

Ivo Sousa
Bruno Rodrigues
Luís Ferreira

domingo, 16 de julho de 2017

Concurso de Fotografia e outros Projetos sobre o tema "Montanhas sob pressão: clima, fome, migração"

Foto: Nelson Silva, vencedor do Concurso de Fotografia Montanha "Os Pontos Mais Altos de Portugal".

"Montanhas sob pressão: clima, fome, migração" é o tema escolhido pela Mountain Partnership, das Nações Unidas, para a celebração do Dia Internacional da Montanha, 11 de dezembro. Como entidade parceira, a MiratecArts marca este dia com o lançamento do programa do Montanha Pico Festival, que decorre no mês de janeiro, na ilha do Pico, nos Açores. Este ano, a associação também pretende adicionar um projeto artístico que siga o tema internacional, assim como ao concurso de fotografia.

Sendo assim, as candidaturas estão abertas a artistas interessados em desenvolver o tema através das artes. Os interessados podem contactar via email montanhapicofestival@gmail.com com um texto explanatório de como pretendem desenvolver o tema, não esquecendo o orçamento para executar e/ou apresentar o projeto, na ilha do Pico.

Quanto ao Concurso de Fotografia Montanha, o tema do ano também entra em vigor. Outras propostas, em geral, sobre a temática montanha, e não necessariamente seguindo o tema do ano, também estão agora abertas, até 1 de novembro. Para mais detalhes visite www.picofestival.com

Cerca de um bilião de pessoas vivem em áreas de montanha e mais da metade da população humana depende de montanhas para água, comida e energia limpa. No entanto, as montanhas estão sob muitas ameaças como a mudança climática, a degradação da terra, a sobre-exploração e as catástrofes naturais, todas com consequências potencialmente profundas e devastadoras, tanto para as comunidades montanhosas como para o resto do mundo.

As montanhas são indicadores iniciais das mudanças climáticas e, à medida que o clima global continua a aquecer, as pessoas da montanha - algumas das mais pobres do mundo - enfrentam muitos obstáculos para sobreviver. O aumento das temperaturas também significa que as geleiras das montanhas estão a derreter, a taxas sem precedentes, afetando os suprimentos de água doce a jusante, para milhões de pessoas. As comunidades de montanha, no entanto, têm uma riqueza de conhecimentos e estratégias acumuladas ao longo de gerações, nomeadamente sobre como se adaptar à variabilidade climática.

As mudanças e a variabilidade climática e ainda as catástrofes provocadas pelo clima, combinadas com a marginalização política, económica e social, aumentam a vulnerabilidade dos povos da montanha quanto à escassez de alimentos e à pobreza extrema. Atualmente, estima-se que cerca de 39% da população montanhosa, em países em desenvolvimento, ou 329 milhões de pessoas, são vulneráveis ​​à insegurança alimentar.

À medida que a vulnerabilidade das populações montanhosas cresce, a migração aumenta - tanto no exterior como para os centros urbanos. Aqueles que permanecem são, muitas vezes, mulheres, deixadas para administrar os campos, embora com pouco acesso a crédito, a treino e aos direitos de posse da terra. A migração externa das áreas de montanha também resultará numa perda inestimável, em termos de provisão de serviços de ecossistemas e preservação da cultura e agro-biodiversidade. Investimentos e políticas podem aliviar as duras condições de vida das comunidades de montanha e reverter as tendências de migração dessas mesma áreas.

Haja saúde!

sábado, 15 de julho de 2017

Faz Acontecer — Ilha do Pico


Depois de ter feito uma expedição à volta do mundo a relatar histórias inspiradoras, André Leonardo está agora a dar a volta a Portugal e a falar com quem faz acontecer.

Esta aventura está a dar origem a uma série de TV — Faz Acontecer — transmitida pelo Canal Q e cujo 7.º episódio [em anexo] foi dedicado à ilha do Pico.

Haja saúde!

sexta-feira, 14 de julho de 2017

SATA aumenta ligações aéreas com a ilha do Pico durante julho e agosto de 2017


A SATA Air Açores acaba de anunciar que disponibiliza, a partir de hoje e durante os meses de julho e agosto, mais 27 ligações aéreas com a ilha do Pico, sendo 20 rotações com a ilha de São Miguel e 7 com a ilha Terceira.

As ligações adicionais à ilha de São Miguel serão à quarta-feira, sexta-feira e domingo e fazem-se com chegada ao Pico às 14:35 e partida do Pico às 14:55, à quarta e sexta, enquanto ao domingo a chegada ao Pico será às 13:50 e a partida às 14:10.

Relativamente à ilha Terceira, a nova ligação será ao domingo com chegada às 15:35 e partida às 15:55, acrescenta a empresa.

Além desta oferta, existem outros voos extraordinários anteriormente programados para este verão (lista completa em anexo), perfazendo um total de mais 24 ligações com São Miguel e 9 com a Terceira face aos horários inicialmente previstos para a época alta de 2017.

Todos horários dos aviões que servem a ilha do Pico de forma regular encontram-se disponíveis no separador "Aviões" deste blog.

Por fim, nota para o facto de esta boa notícia — mais de 2 mil lugares extra oferecidos nos voos de/para a ilha montanha neste verão de 2017 — comprovar aquilo que as estatísticas indicavam, isto é, os aviões que servem o Pico ou estão quase cheios ou então estão mesmo esgotados.

Resumindo, os números não enganam: o Pico está na moda!

Haja saúde!


quinta-feira, 13 de julho de 2017

Calendário venatório (caça) para a ilha do Pico 2017/2018


A Portaria n.º 53/2017 (de 30 de junho) contém o calendário venatório 2017/2018 para a ilha do Pico, isto é, o calendário para a época de caça que começa a 1 de julho de 2017 e termina a 30 de junho de 2018. As regras da caça na ilha do Pico são apresentadas de seguida, encontrando-se no final uma tabela resumo sobre as restrições à atividade venatória na ilha montanha [acesso direto à tabela].

O que se pode caçar?
(o link no nome científico remete para imagens das respetivas espécies)

Onde se pode caçar?
Para a caça ao coelho-bravo estão definidas duas zonas, delimitadas do seguinte modo:
  • Zona 1 – Nas áreas plantadas com cereais, hortícolas e vinha, até à cota dos 200 metros de altitude.
  • Zona 2 – Na restante área da ilha a cotas acima dos 200 metros de altitude.

Para a caça à codorniz está definidas uma zona (próxima das Lajes do Pico), delimitada do seguinte modo:
  • Partindo de uma linha traçada sobre o caminho municipal, paralelo à estrada regional n.º 1-2.ª entre o Km 66 e o Km 64, subindo pelo caminho municipal que se desenvolve para norte, a leste do Km 66, até encontrar o caminho particular que segue para leste que entronca com o caminho rural n.º 40 (meia encosta da Almagreira) ao cruzamento com o caminho rural n.º 32 (caminho do Arrife), seguindo depois para sul pelo caminho municipal conhecido vulgarmente pelo caminho da Granja, até encontrar a via municipal, paralela à estrada regional, na localidade das Terras, a leste do Km 64.

Para a caça à galinhola estão definidas duas zonas, delimitadas do seguinte modo:
  • Zona B – Partindo do Centro de Saúde da Madalena, segue pela Estrada Regional n.º 3 (Estrada Longitudinal) até encontrar a Estrada Regional n.º 2 (Estrada Transversal – Corre Água). Daqui segue para a costa sul da ilha, pela Estrada Regional n.º 2, até encontrar a Estrada Regional n.º 1 (Silveira), seguindo por esta até à origem. Abrange as freguesias de Madalena, Criação Velha, Candelária, São Mateus, São Caetano e São João.
  • Zona B1 – Partindo da Casa do Guarda-florestal sita em Corre Água, no entroncamento, no sentido do Caminho Florestal da Serra do Topo, segue por este, passando pela Lagoa do Caiado, Caveiro, Lagoa do Peixinho, Cabeço da Laje, Cabeço Escuro até encontrar a Estrada Regional n.º 1 (Altamora – Piedade). Segue pela Estrada Regional n.º 1 até ao entroncamento desta com a Estrada Regional n.º 2 (Estrada Transversal em São Roque do Pico), continuando até à origem pela Estrada Regional n.º 2. Abrange as freguesias de São Roque do Pico, Prainha, Santo Amaro, Ribeirinha e Piedade.

Que outras restrições existem?
Na tabela resumo são apresentados os processos de caça permitidos, os períodos venatórios, horários e limites diários de abates. Outras restrições são enunciadas de seguida:
  • Nas Lagoas do Caiado, do Capitão, do Paúl, do Peixinho e da Rosada, é interdita a atividade cinegética, em regime não ordenado, exceto quando enquadradas em operações destinadas ao controlo de pragas de roedores.
  • É proibida a caça nas parcelas de áreas baldias de pastagem que estiverem ocupadas com animais em pastoreio.
  • É proibida a caça à perdiz-vermelha (Alectoris rufa).
  • É proibido caçar com uso de furão.
  • É proibida, na caça ao coelho-bravo, a utilização de instrumentos cortantes de qualquer tipologia (foices, sachos e afins) para a abertura de veredas de passagem, assim como a caça ao coelho-bravo em veredas recentemente abertas.
  • É proibido caçar ao pombo-da-rocha, nos locais de nidificação da espécie, nomeadamente junto às barrocas do mar e com utilização de barco.



Calendário venatório para a ilha do Pico – 2017/2018
(tabela resumo)

Espécie Zona Processo de caça Período venatório Horário Limite diário de abates por caçador
Coelho-bravo Zona 1 Salto, Espera, Espreita, Batida, Corricão e Cetraria Todos os dias Do nascer ao pôr-do-sol 10
Zona 2 Proibida a caça
Codorniz Zona específica Salto (com cão de parar) 17 de dezembro (domingo) Das 09:00 às 12:00 3
Galinhola Zonas B e B1 Salto De 8 de outubro a 10 de dezembro (apenas domingos) Das 08:00 às 13:00 3
Narceja Salto De 29 de outubro a 7 de janeiro (apenas domingos e feriados) Das 08:00 às 13:00 3
Pombo-da-rocha Espera De 6 de agosto a 25 de fevereiro (apenas sábados, domingos e feriados) Do nascer ao pôr-do-sol 20
Pato-real Espera e Salto De 5 de novembro a 7 de janeiro (apenas sábados, domingos e feriados) Das 08:00 às 13:00 3
Marrequinha
Piadeira

Boa caça!
Haja saúde!

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Transporte aéreo nos Açores — análise ao primeiro semestre de 2017


O Serviço Regional de Estatística dos Açores divulgou recentemente os dados relativos ao transporte aéreo que permitem fazer uma análise ao primeiro semestre de 2017. As estatísticas mostram que continua a haver um crescimento dos passageiros aéreos de e para todas as ilhas açorianas, o qual atingiu 19,0% como valor médio.


Analisando com mais detalhe, verifica-se que apenas a ilha de São Miguel regista um crescimento acima da média regional. Por outras palavras, existe um claro desequilíbrio face ao restante arquipélago, o que pode ser resultado de uma maior procura deste destino em relação às restantes ilhas e/ou devido ao uso do respetivo aeroporto como principal porta de entrada dos Açores (sobretudo atendendo aos voos internacionais e low cost).

Por outro lado, a ilha do Pico é a que regista o menor crescimento percentual no mesmo período homólogo face a 2016. Notando mais uma vez que todas a ilhas crescem em termos de passageiros aéreos, a questão que se põe é: porque cresce a ilha montanha menos do que as outras, quando no ano passado foi a que registou o maior crescimento a nível Açores? A resposta mais imediata seria afirmar que o destino Pico está a atingir um ponto de saturação, que a procura está a crescer mas a um ritmo mais lento. Contudo, esta saturação pode ser artificial, como se demonstra de seguida.

A ilha montanha tem registado nos últimos tempos um número recorde de voos esgotados — situação comprovada por uma análise já apresentada neste blog, onde se mostrou que quase metade dos dias (45%) com voos totalmente esgotados nos Açores foram registados na ilha do Pico, gerando assim um novo tipo de "isolamento". Adicionalmente, se for calculada a ocupação média por voo (soma dos passageiros no voo de ida e no voo de regresso), verifica-se que, no primeiro semestre de 2017, os voos para a ilha montanha registaram a terceira ocupação média mais elevada no arquipélago (111 passageiros), apenas superada pela Terceira (117) e São Miguel (185) — ilhas onde conseguem operar aviões com capacidade para mais passageiros do que no caso do Pico.


Em suma, os aviões que servem o Pico ou estão quase cheios ou então estão mesmo esgotados, o que significa que para haver um maior crescimento de passageiros aéreos para este destino, só se houver mais voos para a ilha montanha!

Haja saúde!

Post scriptum: Em anexo encontra-se um artigo, da autoria de Luís Paulo Ferreira, que demonstra bem a dificuldade em chegar à ilha do Pico neste verão de 2017.

Post scriptum (2): Dois dias depois desta publicação, a SATA anunciou um reforço de ligações aéreas com a ilha montanha neste verão de 2017.

terça-feira, 11 de julho de 2017

Botes baleeiros do Pico sagram-se campeões regionais 2017

Tripulação feminina do Pico campeã regional de remo em botes baleeiros 2017 (por ordem alfabética: Ana Azevedo, Camila Oliveira, Cátia Salvador, Daniela Miguel, Filipa Alves, Paula Serpa, Sílvia Mateus e Sofia Silva).

No passado fim de semana (8 e 9 de julho de 2017) decorreu, na ilha de Santa Maria, o II Campeonato Regional de Botes Baleeiros. Mais de uma centena de participantes, oriundos de todas as ilhas com exceção do Corvo, tiveram como intuito transformar esta competição numa autêntica homenagem à memória do povo açoriano e à sua história.

Ao fim de um dia e meio, e depois de cumpridas 10 regatas (3 de remo masculino, 3 de remo feminino e 4 de vela), ficaram-se a conhecer os novos campeões regionais, tendo os botes baleeiros do Pico arrecadado o primeiro lugar em ambas as categorias de remo.

Em femininos, a vitória coube às remadoras do bote ‘São Pedro’, do Clube Naval Aliança Calhetense, sagrando-se assim como as primeiras campeãs regionais de sempre, pois foi a primeira vez que se realizaram provas de remo feminino nesta competição.

Na prova de remo masculino, o domínio pertenceu ao bote ‘Maria Armanda’, do Clube Náutico das Lajes do Pico, que já no ano passado se tinha sagrado campeão regional.

Em vela, a nova equipa campeã regional pertence à ilha do Faial, mais concretamente à tripulação que esteve a bordo do bote ‘Senhora do Socorro’, da Junta de Freguesia do Salão.

Esta é uma prova única no país e que envolve, em doses iguais, história e desporto, competição e memória coletiva, orgulho de um povo e vontade de manter vivo o património que é de todos.

Haja saúde!

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Voto de Louvor

Acabo de receber uma missiva da Presidente da Assembleia Municipal de São Roque do Pico, a qual me dá a conhecer um Voto de Louvor que foi aprovado por unanimidade na sessão de 29 de junho de 2017 do respetivo órgão autárquico:
Pelo trabalho de pesquisa desenvolvido sobre o nosso Concelho em particular e ilha do Pico em geral, onde através do seu blog Cais do Pico publicita diversas atividades e produtos locais, onde justifica as justiças e as injustiças que tem acontecido, onde se destacam principalmente a saúde e o aeroporto do Pico, sendo já uma referência para os da terra e também para turistas que buscam informações sobre o Concelho e ou ilha, vem a bancada do Partido Social Democrata propor a aprovação deste voto de louvor ao Dr. Ivo Sousa.

Através deste blog, venho agradecer publicamente aos deputados proponentes e restantes representantes dos munícipes de São Roque do Pico por esta deliberação, a qual muito me honra e sensibiliza.

Haja saúde!

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Municípios do Pico são referências nacionais ao nível da igualdade de género


A Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Catarina Marcelino, afirmou que os municípios de São Roque do Pico e da Madalena são referências nacionais ao nível do trabalho desenvolvido em prol da igualdade de género [vide vídeo em anexo].

As declarações foram feitas ontem [6 de julho de 2017], na ilha montanha, no âmbito do roteiro "Cidadania em Portugal" que está a percorrer todo o país.

Haja saúde!

quinta-feira, 6 de julho de 2017

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Radar da PSP no Pico — julho 2017

Segundo a PSP, neste mês de julho de 2017 serão efetuadas algumas operações de controlo de velocidade por radar na ilha do Pico, nomeadamente em:

  • 5 de julho (quarta-feira) / 14h00 / Santa Luzia (São Roque do Pico).
  • 11 de julho (terça-feira) / 08h00 / Monte - Candelária (Madalena).

Haja saúde!

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Escala de navios de mercadorias no Porto do Cais do Pico — julho 2017


A Transinsular publicou no seu site a escala para o mês de julho de 2017 dos navios de carga que efetuam a ligação Continente - Açores (clique na imagem para conhecer esta escala).


Os navios e as datas em que os mesmos vão visitar o Porto do Cais do Pico, na vila de São Roque do Pico, encontram-se indicados na tabela seguinte (clicando no nome do navio abre uma nova janela com a localização atual do mesmo).

DiaNavio
07 de julho (sexta-feira)Furnas
11 de julho (terça-feira)Ponta do Sol
20 de julho (quinta-feira)Maria P
25 de julho (sexta-feira)Ponta do Sol

Previsão de entradas e saídas de navios - Porto do Cais do Pico: Todas estas informações encontram-se igualmente disponíveis no separador "Barcos" deste blog, apresentando-se também em anexo um mapa contendo, em tempo real, as embarcações que navegam na vizinhança da ilha montanha.

Haja saúde!

domingo, 2 de julho de 2017

Dia em cheio no Cais do Pico

Uma definição do que é um paraíso à beira-mar poderia passar por:
  • Águas oceânicas que mais parecem um lago que não se mexe;
  • Céu azul com apenas algumas nuvens, cujo reflexo é possível observar na água;
  • Observação nítida do fundo do mar junto à costa, apresentando este uma magnífica cor azul-turquesa, com o mar completamente transparente devido à limpidez da água;
  • Uma ilha em frente, para tornar o cenário ainda mais idílico.
Pois bem, no lugar de uma descrição em palavras, bom bom era tentar ilustrar este paraíso à beira-mar...

Acontece que Henrique Andrade fez ainda melhor no dia 25 de junho de 2017 — o qual batizou de "dia em cheio" — e fotografou uma vista do Cais do Pico, vila de São Roque do Pico, mostrando que os locais paradisíacos não estão assim tão distantes!

Haja saúde!

sábado, 1 de julho de 2017

Horários Atlânticoline — Linha Azul - época alta 2017


Com a chegada de julho, a Linha Azul da Atlânticoline passa a dispor de mais viagens entre as ilhas do Pico e do Faial.

Mais concretamente, é introduzida uma nova ligação no período noturno, às 22h, todas as sextas, sábados e domingos. Esta situação manter-se-á até ao final de agosto.

Recorde-se que no separador "Barcos" deste blog é possível encontrar os horários dos navios de passageiros que servem a ilha do Pico de forma regular, bem como dos navios de mercadorias que escalam o principal porto comercial da ilha do Pico.

Haja saúde!



Rotas de passageiros:
Rotas de mercadorias:
Previsão de entradas e saídas de navios - Porto do Cais do Pico:


Seguimento, em tempo real, dos navios em redor da ilha do Pico.